A senhora do jogo – Sidney Sheldon e Tilly Bagshawe

Sinopse: Neste livro a Kruger-Brent criada gerações antes por Jamie McGregor - Escocês que migrou para a África do Sul. Fazendo fortuna com seu império de diamantes. - Está nas mãos de Peter Templeton que prova não ter aptidão nenhuma para os negócios da família.
Kate Blackwell filha de Jaime McGregor deixa a herança para a neta Alexandra e exclui Eve (a gêmea má) do testamento. Alexandra tem dois filhos com Peter Templeton: Robert e Lexi os herdeiros da Kruger-Brent. Eve tem um filho com o cirurgião Keith Webster: Max o qual usa para concretizar sua vingança por ter sido excluída da herança da família. Max cresce odiando seus primos por incentivo de sua mãe, mas acaba se apaixonando pela prima.
A história conta também a saga de Gabriel McGregor sobrinho-neto de Jamie McGregor que resolve fazer fortuna para deixar a miséria em que vivia. - Ao deixar a Escócia Jamie foi tachado como louco pelos irmãos, somente sua irmã e sua mãe o apoiaram. Com a morte destas, Jamie abandona a família sem nenhum tostão.- Diferente de seus pais que viveram amargurados por não terem sido incluídos na fortuna de Jaime, Gabe deixa sua terra decidido a esquecer o passado e se tornar feliz. Mas em meio a sua busca o passado se depara com ele e sua vida é balançada por um furacão chamado Kruger-Brent.

-*-

Ganhei esse livro de uma amiga e ele acabou ficando um bom tempo guardado, porque eu não tive muita vontade de lê-lo. Mas que erro! A história é sensacional.

Em 1982, Sidney Sheldon apresentou ao mundo a família Blackwell no best-seller O reverso da medalha, livro que ainda não li. Reconhecido e aclamado pelos amantes da literatura, Sheldon morreu em 2007, aos 90 anos. Assim, em 2009, a Tilly Bagshawe escreveu A senhora do jogo, a pedido da família do autor, como uma sequência daquela história.

Lexi Templeton, herdeira da matriarca dos Blackwell é uma das protagonistas. A trama passará por toda sua vida, desde o nascimento até os 40 anos, contando tudo que ela é capaz de fazer para ter a empresa da família ao seu comando. Mas Max, o primo charmoso, não pretende deixar isso acontecer e, guiado pela mãe Eve, passará por cima de Lexi custe o que custar.

Como não li o primeiro livro, Eve acabou sendo um mistério para mim. Ela é má e usa o filho Max para conseguir sua vingança, mas o que aconteceu para que ela fosse assim deve estar em O reverso da Medalha. Porém esse fato não compromete a leitura de A senhora do jogo nem sua compreensão, porque uma nova história começa com o nascimento de Lexi e Max.

Outros personagens importantes e até cativantes aparecem com o decorrer da trama. Gabriel McGregor é um deles. Quando ele surge, uma história paralela começa a ser contada, mas acabará ligada a família Blackwell e sua empresa. O livro já estava bom com Lexi e Max, mas conseguiu se tornar melhor ainda com o adendo de Gabriel.

A senhora do jogo é um livro que fala de vitória e fracassos, de esperança e desespero, de construir um destino e principalmente de todos os sentimentos existentes em uma família: amor, ódio, inveja, orgulho...

Enfim, está recomendado. Principalmente para aqueles que como eu são fã de carteirinha de Sidney Sheldon matarem a saudade, porque Tilly Bagshawe conseguiu atingir o estilo primoroso que o autor tinha. Então, Boa leitura!

Em janeiro de 2010, a Paty comentou esse livro aqui no blog. Confiram a resenha dela clicando aqui.

22 comentários:

Erica Ferro disse...

Ah, eu sou muito fã do Sheldon!
Quando vi "A senhora do jogo", não pensei que fosse continuação de outro, e muito menos que não tinha sido escrito pelo Sheldon.
Nesse dia, em que vi esse livro na Americanas, eu comprei "O reverso da medalha" e "A ira dos anjos" (indicações de uma amiga). Depois que eu fui pesquisar sobre "A senhora do jogo", é que descobri que era um livro escrito por Tilly Bagshawe, a pedido da família de Sheldon, e que era uma continuação de "O reverso da medalha". Ainda não li esses dois livros do Sheldon, mas pretendo ler ainda esse mês (são tantos livros na fila, *risos*). E, depois que eu ler "O reverso da medalha", com certeza vou querer ler "A senhora do jogo", até mesmo pra saber se a Tilly manteve o estilo de escrever sensacional do Sheldon (as críticas que eu li sobre o livro afirmam que ela manteve sim, e com muita desenvoltura).

Adorei a resenha, Driza!
Um abraço!
Saudades! ;*

Jeanne Rodrigues disse...

Driza,

adoro o Sidney e apesar da entusiasmada resenha da Paty não li.

Agora vc vem relembrar..Oh,céus, tenho que ler mais um...hehehehe

Bjos,

Juliana Vicente disse...

Até hoje só li um livro do Sidney Sheldon, mas adorei. Já vi muito esse livro nos sebos aqui de fortaleza, mas assim como você não dava muito pelo livro.

Gostei da resenha, principalmente por causa do nome de uma dos personagens... rs

Beijos

Débora Lauton disse...

Ah, vou procurar o Reverso da Medalha para depois ler esse... eu li poucos livros do Sidney, e minha principal referência dele, é que ele escreveu ou produziu Jeanne é um Gênio...

beijos

RUDYNALVA disse...

Driza!
Os livros do Sidney Sheldon são maravilhosos, sou bem fã dele. Esse escrito pós morte a pedido da família por um terceiro, ainda não li, mas acredito que, se a família pediu para ser escrito, é porque confia Tilly Bagshawe e considera seu estilo de escrita, parecido com o do Sidney!
Gostei muito de sua resenha.
Cheirinhos
Rudy
http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com/

Valéria Knopp disse...

Bem... Sidney Sheldon foi um dos primeiros autores que li, me apaixonei e devorei. O melhor livro dele para mim é Se houvesse amanhã, teve até seriado na Globo na época. Lindo! Li alguns, inclusive a Ira dos Anjos, O reverso da medalha e tantos outros, mas há muito, muito tempo. Saber desta sequência me deixou feliz. Havia lido algo, há algum tempo sobre essa continuidade, mas fiquei no ar... à espera. Valeu a dica! Vou procurar reler o reverso para me lembrar, afinal, eu tinha meus 17 anos quando li e agora, passados 40 preciso reler para lembrar de tudo! ehehhehe
;)

Paula Prado disse...

Vai para a lista de leitura.
http://pitadabeauty.blogspot.com

Marcia disse...

Olá, Driza

Eu tenho todos os livros do Sidney Sheldon, sou fã assumida!
Reconheço que estava com receio de ler esse, por ele ter sido escrito pela Tilly Bagshawe, mas depois do seu post, ele entrou para a minha "pequena lista"...
Bjs!

Driza disse...

Oi meninas,

Sidney Sheldon é marca de sucesso garantido né! Gostei muito do enredo da Tilly, mas sem dúvida que Sheldon deixou o caminho bem fácil para ela, ao criar a saga dos Blackwell. Ainda bem que ela correspondeu as expectativas.

bjks

Pri C. Figueira disse...

Eu adoro esses romances policiais. Suspense e mistério tão um toque especial.
Eu li A Outra Face de Sidney Sheldon e adorei!
Agora fiquei com vontade de ler este tbm, com tantos elogios este livro deve ser muito bom!
Entrou para a minha lista de próximas leituras!

Bjão

Lu disse...

eu nunca li nada do Sidney (que vergonha)
Gostei da resenha, esse livro me interessou e acho que vou começar por ele. Quem sabe viro fã do escritor? beijos. ^^

Thata disse...

Já três do Sheldon e gostei muito (o primeiro livro dele é show)!
Gostei da resenha e agora quero muito leeeer!! Mas a moda bolso murcho voltou a me assombrar...rsrs
Confesso que na sinopse eu me perdi totalmente, muito confusa, mas sua opinião me situou.
A capa é legal, mas nome do Sheldon enorme e da Tilly ficaram desproporcionais (ou melhor dizendo proposital)

Aris disse...

Eu lembro de ter assistido a O Reverso da Fortuna quando era criança :-)
Nunca esqueci das gêmeas.
Bj, Aris.

Patricia Cardoso disse...

Olá Driza,

não deixe de ler a obra prima de Sidney Sheldon: O Reverso da Medalha, é um show de livro. E parabéns pela resenha gostei muito. Bjs...

Luna Halimah* disse...

Nossa eu amo Sidney, e um dos meus favoritos é o "Se houver amanhã" mas li vários dele, gosto muito.
Não li esse ainda, mas espero que a escritora tenha seguido o meso estilo do Sheldon, mesmo pq é uma sequencia neh?!

O reverso da medalha apesar de muito famoso, eu não me lembro de te-lo lido, acho até que não, então ficaria meio perdida com este, mesmo assim, me parece bem interessante!
:)

Aline disse...

Preciso ler! Até que gostei da Tilly Bagshawe escrevendo como Sidney Sheldon.
Adorei a resenha!
Bj

mariana disse...

Ainda não li, mas quero ler!Adoro Sidney Sheldon!

Fábrica dos Convites disse...

Ainda naõ li nenhum livro deste autor que não tenha gostado, lembro de um dia na faculdade que dei uma resposta atravessada a um amigo que me criticou por está lendo um livro dele.
Este livro em especial eu ainda não conheço, e para falar a verdade acho que é a terceira resenha que leio dele e sempre positiva.
Bjs, Rose.

Patty disse...

Estou louca pra ler esse livro! Só que antes eu quero ler "O Reverso da Medalha" novamente. Li há muito tempo mas lembro que é um dos melhores livros de Sidney Sheldon.

Driza disse...

Queridas,

esse livro me surpreendeu realmente. É muito bom!

bjão

CCHOCETANDO disse...

Sidney Sheldon! Com esse ultimo comentario Driza,bem,estamos falando de Sheldon!hahaha
Beijos,Cristina.

juliano cesar de oliveira disse...

Oi adorei...muito obrigado...me fez se interessar pelo livro....mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..abraços.

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top