O próximo item da lista - Jill Smolinski

Tem alguns livros que eu realmente não sinto nenhuma vontade de resenhar. Esse livro é um deles.

O livro é rápido de ler e engraçadinho, destacando-se o “inho”, mas é que não contém nenhum elemento que faça suspirar, rir ou chorar suficientemente forte que sirva de motivação para discorrer sobre ele. Contém uma trama boa enquanto ainda está sendo lido, mas no momento seguinte já caiu no esquecimento, porque foi pouco marcante. É um daqueles chick-lits que nada acrescenta para quem, como eu, já leu Jane Austin, Marian Keyes, Sandra Brown, Sophie Kinsella, Nora Roberts...



Sinopse: June Parker está tentando completar uma lista criada por uma mulher que morreu antes de realizar todos os seus itens. Como uma pessoa que nunca pensou nos próprios sonhos será capaz de realizar os de outra pessoa? Saiba a resposta no engraçado e apaixonante O próximo item da lista, de Jill Smolinski. 
Com 34 anos, June ingressa no Vigilantes do Peso decidida a emagrecer de qualquer jeito. Saindo de uma das sessões, ela oferece carona para a recém-conhecida Marissa Jones, de 24 anos. Contudo, o que poderia ser uma amizade duradoura, acaba num acidente de carro fatal para a mais nova. Sentindo-se culpada, a protagonista decide cumprir as tarefas de uma lista feita por Marissa com “20 Coisas a Fazer Antes do Meu Aniversário de 25 Anos.” Por exemplo, completar uma corrida de cinco quilômetros, ver o sol nascer, sair sem sutiã e até mudar a vida de alguém.



Embora a protagonista June tenha um nobre motivo para fazer as tarefas da lista deixada por Marissa, o modo como as coisas são realizadas não me empolgaram muito. Eu esperava mais diversão ou mais drama, mas acho que a narrativa desse livro ficou no meio-termo entre os dois estilos e, sendo assim, bom para se ler num dia em que não tem nada melhor, ou para aqueles momentos em que o que menos se deseja é altas emoções, mas para quem procura um pouco mais de profundidade, não vai encontrar aqui.

Eu adoro chick-lit. Leituras despretensiosas geralmente me cativam, por isso leio todos os livros desse estilo que aparecem na minha frente, mas algumas vezes a trama não envolve. Me senti assim com esse livro, sem envolvimento.

Destaque para as novas capas da editora Bertrand Brasil, que tem um toque aveludado. Adorei!

16 comentários:

Juliana Vicente disse...

Apesar de você não ter apreciado muito a leitura do livro, achei interessante a sinopse.

Gostei da lista de coisas a fazer, fico imaginando as descrições do livro.

Beijos

Valéria Knopp disse...

Humm... esse livro eu havia visto a dica em outro blog e achei interessante. Mas como se diz, cada livro, cada momento é intransferível e pessoal ou vice-versa! ehehhe Mas é bom ver outras opiniões. Mas ainda assim, fiquei tentada a lê-lo! :P

Thata disse...

É meio esquisito que uma mulher daquela idade queira fazer isso...Talvez se fosse ao contrário...Não porque ela seja "velha demais",não é isso, mas é que geralmente pessoas desse tipo não sairia por aí fazendo "doideiras" que parecem boas demais, pra quem está fazendo por uma morta (desculpa esfarrapada #prontofalei)!
Mas (calma) eu leria, pra ocupar algum tempinho vago...

Beijos

Débora Lauton disse...

Credo, que decepção... achei a capa tão legal que vim toda curiosa ler a resenha... foi um banho de agua fria...rss
Realmente tem livros que a gente nem sabe o que escrever, bom saber que posso viver sem esse...

beijos,

Marcia disse...

Oi, Driza

Eu já tinha visto esse livro nas prateleiras da livraria, e tinha gostado da sinopse, mas agora vou esperar um pouquinho para comprá-lo. Como você mesma disse, vou deixar para ler quando não tiver nada melhor, o que pode demorar um pouco, tendo em vista o tamanho da minha lista de próximas leituras... rsrs
Bjs!

Patricia Cardoso disse...

Olá Driza,
não gosto muito deste gênero, e com a sua resenha então. Bjs...

Luna Halimah* disse...

Nossa com essa resenha morna quase fria quebrou o meu encanto, a capa é tão linda, num estilo que eu leria de boa, mas gosto de livros com mais acontecimentos... Pena!

Paula Prado disse...

Hum que pena que não ser tão legal.
http://pitadabeauty.blogspot.com

Aline disse...

E eu corri tanto atrás desse livro, ainda bem que não achei!

Regina disse...

Oi Driza

Chick-lit nunca foi minha praia e, se esse não te atraiu, então nada feito...

bjs

RUDYNALVA disse...

Driza!
Chick-list são livros bons de ler e quando um enredo não engrena, dá até pena, não é verdade?
Sinto que não tenha gostado tanto e que o livro não tenha deixado marcas.
Semana cheia de luz e paz!
Cheirinhos
Rudy
http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com/

Jeanne Rodrigues disse...

Driza,

ou estamos ficando mais exigentes ou estão publicando tudo o que se escreve?

em algumas livros que não penso nem em fazer resenha tive o pressentimento que com tanta editora nova vindo por ai pereceremos um pouco esperando um pouco.

e essa já é bem antiga...

uma pena, adorei sua resenha sincera.

Bjos,

mariana disse...

Ah, gostei da sinopse e fiquei com vontade de ler!Mas eu nunca espero muito de chick-lists, acho todos "inho", hehe, mas mesmo assim gosto de le-los!

Fábrica dos Convites disse...

Não só pela sua resenha, mas tanto o título como a capa não me chamaram a atenção.
Bjs, Rose.

Heloisa Nogueira disse...

A capa e o título não me animaram muito... E agora lendo sua resenha aí que não animou mesmo.

Beijos.

CCHOCETANDO disse...

Gostei da sua resenha sincesa;parece mesmo médio...Também gosto de livros chick-lit,mas,não sabia que esse era o nome que se dá a esse tipo de livro! rs descobri hoje
Beijos,Cristina.

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top