Desafio Literário Agosto - Os Homens que Não Amavam as Mulheres


Eu estava com receio de ler. Admito!

Um livro enorme, parte de uma trilogia (cujos livros seguintes são ainda maiores), de um escritor sueco (que já morreu e se a história não tivesse um final não poderia continuar a escrever, a não ser em uma sessão espírita) e, principalmente, to completamente sem tempo para ler (o que nunca me impede de ler, mas sabe como é).

Resolvi então começar a ler um mês antes deste mês para ter tempo suficiente (no caso de travar). E travei mesmo!

Lembrei-me do Senhor dos Anéis. Até que me acostumei com os nomes próprios diferentes, eu tinha esquecido a história. Voltei e teimei. Li novamente, agora já acostumada com os nomes suecos e com a história de Mikael Blomkvist, e me surpreendi.

Me surpreendi porque (vocês não vão acreditar) li TODA a trilogia (que ainda bem tem um fim) em uma tacada só. 

Stieg Larsson morreu muito cedo.

Eu sou fã número um de romances policiais, li toda a coleção da Agatha Christie ainda adolescente, e sempre procurei livros neste estilo. Graças a eles, conheci os outros estilos.

A história é bem complexa, cheia de detalhes importantes, mas tem uma linguagem direta e fácil de compreender. Mikael Blomkvist (achei ridículo o apelido de “super-blomkvist”) é um repórter investigativo que no início de Os Homens que não Amavam as Mulheres é condenado a 3 meses de prisão por calúnia (fruto de uma reportagem). Depois da prisão ele é contratado por um milionário aposentado Henrik Vanver para realizar uma pesquisa investigativa sobre o desaparecimento de sua sobrinha neta há 40 anos atrás e para escrever um livro sobre a família Vanver. E a família inteira esconde algo, como toda boa família rica de livros policiais.

Não se assustem com Mikael. Ele é um tarado mesmo. Balançou os quadris na frente dele, não importa a idade, se é casada, sócia, ele está pegando...

Paralela a história de Mikael vamos conhecendo Lisbeth Salander, uma hacker com uma história sofrida (mas que você só conhece toda se ler os 3 livros), com uma inteligência fantástica e uma aparência agressiva. Ela trabalha em um escritório investigativo, fala pouco, quase não tem amigos, tem um passado obscuro e acaba sendo contratada (através da empresa que trabalha) para fazer investigações para Mikael.

Os dois juntos são o máximo. Não são perfeitos, escondem mistérios, tem problemas morais e afetivos, mas são o máximo. Demora até que eles efetivamente se esbarram, mas formam uma dupla dinâmica e aniquiladora.

E não pensem que Mikael Blomkvist vai deixar para trás a história de calúnia. Tudo será solucionado (em algum dos 3 livros ao menos).

Mesmo cada livro tendo o seu fio condutor e encerrando ao final, a história de Mikael e Salander vai sendo contada em retalhos em cada livro (A Menina que Brincava com Fogo – 2; A Rainha do Castelo no Ar – 3) e tudo faz sentido quando você ler a última página do último livro.

Tem sempre uma surpresa em livros policiais e este não é diferente...
Recomendo é muito para quem gosta do gênero e também para quem não gosta. O custo benefício é bem grande, já que cada página do livro (com mais de 500), sai por centavos.

As capas são lindas!!!!!!! Adoro imagens de fogo...

Só para variar, foram lançados já os 3 filmes (suecos) e Hollywood está reunindo um cast para o primeiro filme (em língua inglesa).
Recomendo!

17 comentários:

Regina disse...

Sou suspeita para falar sobre esses livros!!!! Amei as histórias e concordo com você - ele morreu muito cedo! Eu adoraria mais histórias de Mikael e Lisbeth!

Adorei sua resenha!

bjs

Claudinha WCX \o/ disse...

eu tb tava com pezinho bem atras pra ler essa trilogia, ate pq o autor morreu e eu fiquei com medo de não ter um final descente xD
temores passados, agora já quero ler tudo!

Aline disse...

Medéia!
Ganhei esse livro e estou alisando ele aqui em casa... Próxima leitura obrigatória!
Ei, por que Hollywood vai fazer outro filme? Achei essas imagens lindas!

Bjs

Thriller Dude disse...

"achei ridículo o apelido de “super-blomkvist"

Olá,
O apelido que o Blomkvist tanto detesta tem a ver com um personagem de histórias infantis da Suécia (tipo um Monteiro Lobato). O original é "Kalle Blomkvist". Essa versão em português foi traduzida do francês (tradução da tradução). Talvez por isso, saiu esse negócio esquisito de “super-blomkvist”.
abraços

Raquel Machado disse...

oie,
Sabe que essa série me chamou a atenção por todo o lado policial e tambem tecnologico adorei a mulher que e uma hacker ehehehehe vou ver se coloco ele na minha lista de próximas leituras. Adorei a resenha.
Bjks

Driza disse...

Mas qual é o meu problema? Eu não consegui ler o livro!!
Só leio comentários maravilhosos sobre a trilogia, aí tentei ler o primeiro, mas me pareceu muito arrastado, aí desisti.
Acho que vou tentar de novo!

bjs e parabéns pela leitura dos 3 livros...

Aurelia disse...

Com tantos elogios preciso encontrar tempo pra essa leitura, tô numa fase meio parada.Parabéns pela resenha, ficou ótima.
Bj.

Medéia disse...

Oi Driza

Deixa eu te dizer. Eu também travei no início, mas insiste um pouco que vale a pena.
Depois que eu embalei, não consegui parar de ler.

Oi Thriller Dude

Ficou muito menos ridículo depois da sua explicação. Adorei!!!!

Beto e Sofia disse...

O triste é que mudaram a capa dos livros... agora são umas capas coloridas com a "girl with the dragon tatoo"... fiquei put* qd vi a mudança, já que não havia comprado a trilogia ainda...

Parabéns pelo blog! Sensacional!


BETO

Viviane disse...

Comecei a ler semana passada. Leio sempre antes de dormir. Fico ansiosa com a história. No começo é arrastado mesmo, mas depois melhora muito. Adoro a Lisbeth. Ela é sem dúvida fantástica. Aguardo pelo momento em que eles se encontrarão.

Erica disse...

Eu curti muito ler a trilogia, achei que o autor consegue te deixar curiosa a cada página, mesmo de danto cada vez mais detalhes.
O primeiro, sem dúvida, o melhor.
Ele consegue te dar tantos personagens diferentes, e amarrar o enredo sem falhas.

Beli disse...

Quero muito ler esse livro! Tem uma história q chama muito a atenção! E a capa desse livro, alias da série toda., é muito instigante!
Faz tempo q está na minha listinha...

Anônimo disse...

Esta série é sensacional. O autor, militante politico na suécia e jornalista na vida real morreu de parada cardíaca. Só este fato já te coloca uma pulga atras da orelha para ler o livro. O cara cria personagens que coloca as entranhas da politica sueca para fora através de uma ficção que, de tão detalhada, até te deixa na dúvida, tipo " Todos os homens do Presidente " quando denunciaram o Waltergate do Nixon. A morte prematura do Larssons até merece um livro a parte....
O cara realmente vai fazer falta.
Ja surgiu uma lenda de que ele teria deixado " no prelo " pelo menos dois livros em continuação.... mas nada confirmado até o momento.
Realmente, os livros são ótimos e os filmes suécos, apesar de resumirem um pouco a história, procuram ser fiéis ao máximo em sua essencia.
Existe inclusive um movimento para que a atriz sueca faça a personagem no filme americano, pois ela incorporou muito bem a Salander.
Vamos ver o que Hollyhood vai aprontar com a Haker mais terrível da literatura contemporânea....
Abraços
Eugenio

CMachado disse...

Não sei como tanta gente gosta dessa trilogia… Eu achei trágico, horrível, história super apelativa e pesada… Abuso ao extremo. Não gosto de livros assim.

leila disse...

Perfeito Mikael e Salander...

eva disse...

Adorei os livros e vi esta semana o primeiro filme sueco, que é bem fiel ao livro. Gostei muito e me deu mais saudade das personagens.
Lamento que o autor tenha morrido tão cedo, pois poderiamos ter outros livros tào bons quanto esse.

Cali disse...

Tb não consegui ler ainda, já peguei para ler...mas n me motivou. acho q tem uma série na HBO agora se eu n me engano. Vou tentar ler depois da resenha...kkkkkk bjsssssssssssss

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top