Desafio Literário - Literatura Universal

capa o apanhador O apanhador no campo de centeio –

J. D. Salinger (Editora do Autor)

Sinopse: O livro, narrado em primeira pessoa, conta alguns dias na vida de Holden Caufield um adolescente de 16 anos que após ser expulso da sua terceira escola bem às vésperas do natal, nos Estados Unidos do pós-guerra. Então, resolve voltar mais cedo para casa, sozinho, sem avisar aos pais e a ninguém. Caulfield vai revelando, aos poucos, algo sobre o seu passado, sua família e seus conhecidos, ao mesmo tempo em que vagueia por Nova Iorque pulando de uma encrenca para outra. E, para alguém entediado e deprimido como ele, nada melhor que uma encrenca para manter o interesse. Com um fundo psicológico bastante intenso, humor negro e digressões durante todo o livro, o leitor mergulha no mundo de Caufield e sente sua melancolia e completa discrença nas pessoas que o rodeiam, além de se sentir um pouco como o jovem e inquieto narrador.

Eu escolhi este livro porque... é um clássico. Porque todo mundo um dia já leu e, se não ainda, com certeza um dia vai ler.

A leitura foi... bem gostosa do início ao fim. Foi bom ter a companhia desse livro nos meus momentos livres.

Nota: 5/5

Minha opinião: Não fiquei assim tão apaixonada pela história e seu personagem. Em nenhum momento estive louca de vontade de saber o que estava por vir. Só fui lendo e curtindo a história de maneira moderada. Nada de “oh” ou “ah”.... Sabe por que? Porque senão ficaria maluca. Acredito que aprofundar-se na história e na sua mensagem não seja pra qualquer um. Eu curti a leitura sim, mas preferi manter uma certa distância de sua melancolia.

É preciso ter bastante sensibilidade durante a leitura. Trabalhar um pouco o psicológico e até mesmo se colocar, em diversas ocasiões, no lugar Holden. Daí a gente consegue entendê-lo, desculpá-lo e curtir a história.

Holden não é herói. É só um garoto perdido buscando seu lugar no mundo. Mas, pra quem quer aprender, ele ensina muito.

15 comentários:

Quincas Berro d'Água disse...

Olá!

Gostaria de um e-mail para que possamos entrar em contato direto. Por favor, envie para quincasofilme@gmail.com

Aguardo resposta e agradeço pela atenção.

Regina disse...

Oi Driza!

Esse livro é um dos que tenho muita vontade de ler! E ver vc dar nota máxima, só serviu para me deixar ainda mais ansiosa... Vou procurar!

bjs

Laura disse...

Também senti esse quê de curtir mas não me apaixonar, é mesmo um diário de um adolescente complicado, como todos fomos um dia, ou nos sentimos.

Diana Bitten disse...

Por "motivos técnicos" eu fui obrigada a trocar o meu clássico (que seria o Moll Flanders), e escolhi (por total influência de nossa amiguinha ai de cima) O Apanhador tb.

Por isso deixarei para comentar direito mesmo após ler. Espero que a leitura seja agradável como foi p vc!

Abraços!

Kézia Lôbo disse...

eu quero ler esse livro, ja e a terceira resenha que leio XD...
Muito bom

Driza disse...

Olá meninas,

obrigada pelas visitas.
Esse livro é desses que vão existir e estar na moda por séculos a fio.

bjs a todas

Adriana disse...

Driza!

Um clássico, hein!

Mas interessante, nunca fiquei com vontade de ler esse livro...talvez daqui um tempo, quem sabe! Mas gostei do post e da sua observação de que é preciso manter certo distanciamento para compreender o personagem e a trama...

Parabéns! Bj!

Ana disse...

Eu comecei a ler esse livro mas eu tinha a idade do Holden, logo ficou muito dificil para mim, manter um distanciamento do personagem. Não cheguei a termina-lo por esse motivo, mas penso em retomar a leitura, já que existem clássicos que devem ser lidos. No desafio desse mês escolhi Razão e Sensibilidade, estou adorando a Elinor.

Beijo

Anônimo disse...

Oi, Driza,

Deu uma vontade enorme de ler esse Clássico Universal.
Lindo post.

BJS

Aline

Jhuly disse...

Então, já li esse livro, mas achei ele meio superficial... Pra ser sincera não gostei...mas ele é muito importante !!

REGINA disse...

Ei, Driza...
só estou comentando agora, pq também esse livro foi lido por mim neste mês.

Assim com vc e a Laura também quis apenas curtir a história e em alguns momentos a gente até se identifica com alguns dos dramas vividos por Holden (coitado!! rs)

Gostei da sua análise!
Bjs e bom desafio! Até abril...

Vivi disse...

Excelentes colocações, Driza. Existem livros que exigem muito de nós. E a imersão psicológica e de alma é uma espécie de travessia dolorosa e sofrida. Considerando a história lida, penso que se o escritor conseguiu instilar essa sensação de angústia no leitor é porque estamos de fato diante de um grande escritor.

Parabéns por ter cumprido mais essa etapa.

Beijos
Vivi

Driza disse...

Adriana, Ana, Aline, Jhuly, Rê e Vivi,
obrigada pelos comentários.
bjs pra todas

Sonia H disse...

Oi,Driza,
Você disse algo importantíssimo: talvez a gente tenha de se imaginar no lugar do personagem. Eu não li este livro ainda, mas quero lê-lo, pois como você disse, um clássico tem de ser lido. Não importa se gostamos ou não.
Ótima resenha,
Beijos,

Elisandra disse...

Voce não acho o livro cansativo? tanta gente diz q ele é cansativo, bom mas se vc gosto que bom, se um dia ele cair na minha mao quem sabe eu leia né?....beijokas elis...bela resenha!!!

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top