Como me livrar de Matthew – Jane Fallon

capa como me livrar de matthew Quando me vi com esse livro na mão, senti receio de lê-lo por causa de seu gênero chick-lit. Só a capa já me fez imaginar uma história boboca. Mas, não é não! É boa até.

Não é lá muito engraçado, nem muito dramático, a leitura fica um pouco enrolada em muitos momentos, demora dar um desfecho, mas ainda assim eu gostei de lê-lo.

Isso se deve pelo fato eu nunca ter lido nada como o descrito nesse livro. Helen tem um caso durante anos com Matthew, insiste para que ele deixe a esposa e filhas e vá morar com ela e, quando isso finalmente acontece, descobre que não o ama e que não quer dividir um lar com ele. Sente falta de seus momentos de solidão, de liberdade e vê em Matthew defeitos irritantes nunca notados antes.

(Parênteses para uma experiência pessoal - Fiquei me lembrando da minha transição de solteira para casada. Como tudo mudou, que saudades de sair com as amigas e voltar a hora que desse vontade sem ter que dar satisfações para ninguém; não ter que lavar roupas (principalmente íntimas) de ninguém, não ficar se preocupando com o que vai ter para jantar. E as manias dele, é incrível como o que antes era tão engraçadinho se torna monstruosamente irritante. Realmente não é fácil. Se não houver muito amor e principalmente perseverança não há futuro para o casamento. Então, de certa forma, eu entendi a personagem Helen.)

Voltando ao livro - Movida pela curiosidade Helen se aproxima de Sophia, a ex-esposa, e baseada em muitas mentiras nasce uma verdadeira amizade. Como amiga, Helen tenta reaproximar Sophie do ex-marido, tentando assim se livrar de Matthew.

O ponto alto da história são sempre as situações que Helen tem que inventar para nunca estar com Matthew quando ele vai se encontrar com Sophia ou Léo (filho mais velho de Matthew), já que esses são os únicos que não sabem ser ela a mulher que o roubou de Sophia.

Pois é isso, nada muito exuberante ou envolvente, não sei se me lembrarei desse livro caso alguém peça uma recomendação, mas eu gostei. Valeu a pena as horas dedicadas a ele.

x.o.x.o.

8 comentários:

Vivi Bastos disse...

Isso demonstra que não devemos ser inflexíveis em nossas rejeições à gêneros e estilos. E, quem sabe ao ler o livro, eu não encontre também um fiapo de motivação que me inste a querer casar algum dia? È tão bom ser solteira: compromissada com alguém mas não mais do que comigo mesma e com a vida. È possível ser romântica mas não se encantar com vestidos, bolos de casamento e coisa e tal?

Vivi Bastos disse...

Ah, adorei o estilo gossip...rs

Bjins

Driza disse...

Hello queen V. (rs)
Assim como eu vc vai descobrir a hora certa de dar aquele passo definitivo na relação. É um sentimento espiritual e físico, chega a ser paupável! Enquanto isso não acontece, curta mesmo a vida e tudo que ela te oferece.
Mas casamento é bom, olha só o meu caso, lá se vão 8 anos!!
bjs
Driza

Jeanne Rodrigues disse...

Driza,

Me interessei.
Uma leitura leve, sem grandes dramas...

Vivi, qdo chegar a Hora vc saberá...
Mas siga o conselho da Driza e aproveite...risos...
Qto a mim, já são qse 15 anos de casada, mas casava de novo....risos...

Bjos,

Regina disse...

Helen devia ter se lembrado do ditado: "Cuidado com o que pede, pois pode ser concedido."

Espero que ela tenha conseguido endireitar as coisas depois.

Quanto a Matthew, não gosto muito desse tipo de homem que tem amante, então espero que ele tenha sofrido um pouco.

bjs

Driza disse...

Oi Rê,
O Matthew é um verdadeiro cara-de-pau... muito mentiroso!! Pode ter certeza que ele sofreu nas mãos da Helen sim. O final foi bem gostoso de ler.

*** spoiler ***

Quando Helen conseguiu se livrar de Matthew, a ex-esposa, Sophie, tb não o aceitou de volta pq caiu na real e viu quem realmente ele era. Helen e Sophie continuaram com a amizade e Matthew conheceu uma outra mulher - possivelmente para enganá-la tb - num grupo de divorciados.

bjs

Regina disse...

Driza,

Pelo menos nos livros, lavamos a alma e vemos esses caras-de-pau sofrer rsrsrsrsrs.

Obrigada pelo spoiler

bjs

Vivi Bastos disse...

Jê e Driza,

Adorei os relatos de vocês. E admiro bastante quem consiga gerir bem a vida de casada. Por ora, eu me casei com minha solteirice. Mas, não descartei a hora palpável não... Quem sabe um dia vocês me verão em algum cartório por aí cometendo um casamento?...rs

Beijocas

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top