A Passagem de Justin Cronin

Esta é a história de vampiros que você não pode perder: 15 páginas são suficientes para cativá-lo; depois de 30, você se descobrirá prisioneiro, lendo noite adentro. Um livro com a força dos épicos.” – Stephen King

Primeiro, o imprevisível: a quebra de segurança em uma instalação secreta do governo norte-americano põe à solta um grupo de condenados à morte usados em um experimento militar. Infectados com um vírus modificado em laboratório que lhes dá incrível força, extraordinária capacidade de regeneração e hipersensibilidade à luz, tiveram os últimos traços de humanidade substituídos por um comportamento animalesco e uma insaciável sede de sangue.

Depois, o inimaginável: ao escurecer, o caos e a carnificina se instalam, e o nascer do dia seguinte revela um país – talvez um planeta – que nunca mais será o mesmo. A cada noite, a população humana se reduz e cresce o número de pessoas contaminadas pelo vírus assustador. Tudo o que resta aos poucos sobreviventes é uma longa luta em uma paisagem marcada pelo medo da escuridão, da morte e de algo ainda pior. 

Enquanto a humanidade se torna presa do predador criado por ela mesma, o agente Brad Wolgast, do FBI, tenta proteger Amy, uma órfã de 6 anos e a única criança usada no malfadado experimento que deu início ao apocalipse. Mas, para Amy, esse é apenas o começo de uma longa jornada – através de décadas e milhares de quilômetros – até o lugar e o tempo em que deverá pôr fim ao que jamais deveria ter começado.

"A Passagem" é um suspense implacável, uma alegoria da luta humana diante de uma catástrofe sem precedentes. Da destruição da sociedade que conhecemos aos esforços de reconstruí-la na nova ordem que se instaura, do confronto entre o bem e o mal ao questionamento interno de cada personagem, pessoas comuns são levadas a feitos extraordinários, enfrentando seus maiores medos em um mundo que recende a morte.


Épico! Esse livro pode ser descrito assim, pois nos traz um universo rico em personagens e situações bem incomuns. No decorrer de mais de 800 páginas, vamos descobrindo um terror criado pelo Homem e a capacidade que a humanidade tem em se reinventar e se redescobrir.

Acho que esse livro pode ser considerado uma Distopia, pois nos revela um mundo destruído pelas próprias mãos dos homens. Interessante ver como um experimento para melhorar e aumentar a qualidade de vida se transforma na tentativa de se chegar a uma arma de destruição perfeita. E mais interessante ainda ver como esses seres modificados – todos condenados à morte – conseguem mesmo destruir a sociedade como a conhecemos. Acompanhar o início da carnificina é terrível e brutal. Mas ver o resultado dela tantos anos depois não fica muito atrás.

A história pode ser dividida em duas partes: a "criação dos virais" e "o mundo depois dos virais". O fio que une as duas partes é Amy e o mistério que a envolve.

A primeira parte nos traz a história de Amy e o modo como ela conhece Wolgast e cai vítima da experiência aterradora conduzida pelo Exército americano. Amy é uma menina doce e inteligente, mas diferente das meninas comuns. E Wolgast é um personagem intenso, triste e que carrega em si uma capacidade de amar tão imensa que é bem o que Amy necessita! Ver a interação dos dois é como ter um vislumbre de esperança num mundo que está caminhando para a desesperança total. 

Há um salto de tempo de 92 anos entre as partes. E então chegamos à Primeira Colônia e vemos como eles se adaptaram ao "fim do mundo" e o quanto não sabem sobre o "Mundo de Antes". É muito interessante ver nosso mundo sob o olhar dos sobreviventes! E é interessante ver como esses mesmos sobreviventes conseguiram reconstruir a sociedade que perderam e não conheceram! Gostei do modo como eles protegem as crianças, que são isoladas em um Abrigo até os 8 anos de idade, quando então descobrem a verdade sobre o mundo em que vivem. E é aqui que encontramos Peter, Alicia, Sara, Hollins, Michael, Caleb, Theo e Mausami que vão nos conduzir pela segunda parte da história.

Peter me lembrou muito Wolgast! Há nele uma grande tristeza e uma natureza prática. Ele aceita o mundo em que vive, aceita ficar à sombra do irmão, Theo, e a ser membro da Vigilância da cidadela. Mas há nele uma vontade, uma coragem e determinação que até ele desconhece. E, ao encontrar Amy, essa coragem vai ser o condutor da viagem que farão. E posso dizer: que viagem!!!!! E o final nos deixa com gosto de quero mais!

Adorei o modo como o narrador vai nos conduzindo pela história e vai nos alertando e surpreendendo. Às vezes, as situações estavam ocorrendo normalmente e, de repente, o narrador se intrometia e nos fazia revelações bombásticas. Fora as surpresas... sabe quando você tem certeza de que tudo se encaminha para algo inevitável e nada acontece como você estava imaginando? Justin consegue fazer você parar e ficar admirado com as cenas! Devo dizer que o terror inspirado pelos virais é bem vivo na história! E esse terror é o fio condutor da narrativa e o fator de muitos sustos e momentos de tensão. E, mesmo o livro sendo enorme, já estou aqui ansiosa pelo próximo. Esse é um universo que vou fazer questão de retornar.

12 comentários:

Marcia Noto disse...

Regina,

Eu sou fã declarada de romances (aqueles àgua com açucar mesmo), mas esse livro é simplesmente maravilhoso! Stephen King tem toda razão, não precisei de 15 páginas para ficar viciada.
O único porém, é que depois de começar a leitura, fui ver que tinha continuação. Agora fico monitorando os sites e blogs, doida para saber quando o próximo livro será lançado.

Bjs

Entre livros e borboletas disse...

Uau! Isso sim que eu chamo de livro!
Sua resenha me deu muita vontade de ler, adoro vampiros malvados *-* Acho que nunca li uma resenha tão positiva xD
Já está na minha lista :}

Crisi disse...

Ótima dica, adoro Stephen King, atualmente estou lendo Quatro Estações, um pouco diferente dos tradicionais romances dele, mas muito válido também, fiz até post no meu blog, se quiserem podem conferir no link: http://www.omundodecrisi.blogspot.com.br/2012/11/dica-de-leitura_21.html

christina disse...

Comprei e li este livro logo q foi lançado a mais ou menos dois atrás. Minha pergunta é: Quando vai sair o segundo livro da trilogia?
Elogios ao autor é redundante, este foi um dos melhores livros que li. O Chá, como sempre, com excelentes indicações. A resenha foi uma das melhores é que descrevem com perfeição a qualidade do livro.

Leninha - sempre romantica disse...

A única coisa que me desanima para a leitura desse livro é o número de páginas, mas a história me atrae de forma incrível.

Preciso ler, preciso ler, preciso ler!

Jeferson Cardoso disse...

Stephen King é o cara!
Regina, a propósito, por acaso, gosta de literatura amadora? >>> O http://jefhcardoso.blogspot.com anseia por seu comentário. Abraço!

Mariane.BP disse...

Caramba, adorei sua resenha !!!!!
Com certeza me fez ver o livro de outra forma!!!
Agora estou louca para ler !
Bjos

Patricia Cardoso disse...

Olá Rê,
com Stephen King recomendando e sua resenha, já estou fisgada sem precisar ler as orimeiras 15 páginas. Direto pra minha lista de desejos. Ótima resenha. Bjs!

Professora Rosângela Ferreira Luz disse...

Quando li este livro, a única curiosidade que o livro me inspirou foi saber que destino Amy terá, a continuação está demorando demais a sair, tento não comparar livros e nem autores, o estilo pode ser o mesmo, mas cada um, cada um, gostei de ser lembrada deste livro e de me perguntar: Cadê a continuação?
Beijos!!!

Cali Medeiros disse...

Oi Regina!! realmente esse livro promete! Se vc diz q depois das 15 páginas não vamos conseguir parar de ler, o jeito é obtê-lo logo...rsrsrsr

Cacau disse...

Sou louca com esse livro, mas não consegui comprá-lo e nem tem na biblioteca da minha cidade. Mas ainda o lerei!

CCHOCETANDO disse...

Parece pesado
Cristina.

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top