O amor é fogo de Nora Ephron






Rachel Samstat é inteligente, bem-sucedida, casada com um influente jornalista de Washington, está grávida do segundo filho... e está arrasada. Ela acabou de descobrir que o marido está tendo um caso e – o que é pior – pretende se casar com a amante. O que fazer numa situação devastadora como essa? A roteirista e jornalista nova-iorquina Nora Ephron – autora de Meu pescoço é um horror, sucesso de vendas no Brasil, pela Rocco – exorciza esta sua nada agradável experiência de traição em O amor é fogo, um delicioso relato romanceado deste golpe baixo do ex. Com muito bom humor e sarcasmo, inspirados no casamento e nas loucuras que as pessoas fazem por amor, o livro é uma montanha-russa de emoções, deslealdades e vingança que promete divertir os leitores. Inspirado em fatos reais, o romance ganhou as telas, sob o título A difícil arte de amar, protagonizado por Meryl Streep e Jack Nicholson.

O amor é fogo de Nora Ephron (tradução de Fal Azevedo) realmente entrega o que promete. Entretenimento puro e simples. É o romance da própria vida de Nora Ephron e, ouso dizer, carregado nas tintas do humor para arrefecer as dores, as mágoas da situação trágica relatada no livro. Além da estratégia do humor, a autora explora adendos textuais tais como as receitas cozinha de Rachel, escritora de livros de culinária. Para completar a narrativa, tem-se também a incursão de personagens em subtramas diversas à trama principal tornando o enredo mais ágil e nada enfadonho. Equilibrando compaixão ao humor burlesco, a autora conduz o leitor com muita sutileza e leveza ao final da trama.

Destaque para a passagem do assalto ao grupo de terapia que Rachel volta a frequentar. Ri a beça!



Fiquei com vontade de ver o filme. Tomando por base os atores protagonistas, não deve deixar a desejar.

Um elogio à capa pela atmosfera vintage dos comerciais antigos que eu adoro. Muito bem bolada.

8 comentários:

Lili disse...

Vivi, fiquei interessada. O filme parece ser antigo ou é impressão? Não o conhecia...
Sem dúvida uma boa dica ;)
Bjs

Vivi disse...

Lili, o filme é antigo sim. De 1986. Só fui saber de sua existência, agora ao ler o livro. Li a respeito do filme e acho que é uma espécie de comédia bem sarcástica sobre os romances modernos.

Beijos

Anônimo disse...

Adorei o resumo do livro. E pelo comentário da Vivi, achei esse livro o meu "tipo"! Também vou à caça do filme!
Obrigada pela dica, Vivi!
Aline (no anônimo de novo)

Débora Lauton disse...

Só pela capa já fiquei morrendo de vontade de ler... uma graça...
Vou procurar...
Adorei o novo visual (de vez em quando é necessário mudar, né??), vocês estão de parabéns!!

beijos

Julianna Steffens disse...

Achei a capa do livro linda, e agora fiq uei com mais vontade de ler.. Encontrei o blog por acaso, vasculhando o favorito de outros blogs literários. Tb tenho um blog, para tratar sobre a literatura conhecida como Chick-lit ( livre dos preconceitos dos que se referem como literatura de mulherzinha). Dêen uma passadinha lá ..

Beijos

Ps: estarie add vcs na lista de blogs que acompanho =o****

Regina disse...

Muito interessante, a começar da capa. Gosto de livros com humor. Mais uma para a lista de desejos.

bjs

Regina

Driza disse...

Também sou fã dos livros de humor, principalmente com uma história cheia de conteúdo, como me parece que esse é.
bjs

Driza

Thiago Barcellos disse...

O filme chama-se "A Difícil Arte de Amar" ('Hartburn') e é de 1986. A trilha sonora, de Carly Simon, sucesso estrondoso, rodou meio mundo. Nora Ephron, escritora, roteirista e cineasta de inegável reconhecimento nas cátedras hollywoodianas("Sintonia de Amor, "Mensagem para Você", faleceu na última terça-feira, vítima da leucemia que a atemorizava há alguns anos.

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top