Shanna - A História de um Amor Irresistível

Kathleen E. Woodiwiss

"Orlan Trahern, o senhor absoluto de Los Camellos, uma ilha no Caribe, deseja perpetuar a família no poder e concede à filha, Shanna, o prazo de um ano para casar e dar-lhe descendentes, porém a jovem é voluntariosa e independente, recusa-se a submeter-se à pressão paterna, deixa o país e embarca para a Inglaterra.

Na Europa, são vários os pretendentes, nobres e ricos, que se apresentam candidatos à mão da bela filha do latifundiário plebeu das Antilhas, todos rejeitados por Shanna, decidida a não permitir que o marido venha a ser alguém escolhido pelo pai, e resolve casar com Ruark Deverell Beauchamp, pertencente a uma família tradicional das colônias inglesas na América, que, julgado por um pretenso assassinato, foi condenado à forca em Londres e está prestes a ser executado. Esse passo seria conveniente aos desígnios da jovem, que poderia retornar ao seu país viúva, portando um nome ilustre nas colônias e livrando-se, desse modo, dos caprichos do pai.

O prisioneiro Ruark Beauchamp concorda em casar, desde que se cumpra uma condição: o casamento deve ser consumado, e assim ele teria uma última noite de amor antes da morte. Mas, por uma ironia do destino, ele se torna objeto de uma barganha entre o seu carcereiro e o principal empregado de Trahern, um homem de nome Ralston, e termina por ser levado como cativo para Los Camellos sob o falso nome de John Ruark.

Ao chegar à ilha, Ruark, preparado e inteligente, aplica-se com afinco no trabalho e introduz novas técnicas no cultivo da cana-de-açúcar, no fabrico do rum e no beneficiamento da madeira. Esses sucessos valeram para o bem-apessoado homem das colônias inglesas o alto conceito de Trahern e, ao mesmo tempo, a inveja e ódio de Ralston.

Paralelamente, a impetuosa e ardente Shanna reencontra-se com Ruark, e agora, naquela pequena ilha paradisíaca, o inevitável acontece e eles sucumbem a uma paixão desvairada, que deve ser mantida em segredo, para não despertar a ira de Trahern, que certamente se abateria sobre o cativo.

Uma trama de sexo, amor, ódio, aventuras e suspense caracteriza o enredo desse livro, pontilhado de lances emocionantes e narrando com fidelidade histórica a vida dos bravos pioneiros que habitavam o continente americano na primeira metade do séc.XVIII, época anterior à Independência dos Estados Unidos e à Revolução Francesa, quando já tentavam derrubar regimes feudais nos quais o senhor da terra exercia direito de vida e morte sobre seres humanos."

O resumo conta muito do livro, mas não tem a emoção das 515 páginas, em letras miudíssimas. A leitura desse "tijolo" foi um grande prazer, embora eu tenha demorado a concluí-lo por total falta de tempo. Apesar de ter sido escrito em 1977, o livro tem linguagem atual, e o romance sensual entre os personagens não deixa nada a dever para os históricos mais modernos.

Como já relatado no resumo, Shanna casa-se com um condenado, o maravilhoso Ruark. Acreditando estar viúva, retorna para o Caribe, somente para descobrir que o falecido marido agora é escravo de seu pai, com outro nome. O marido exige o cumprimento dos deveres matrimoniais ou revelará ao pai dela todo a verdade, o que determinaria a ruína de Shanna aos olhos do pai.

Focada no casal principal, a narrativa é rica em situações surpreendentes. Shanna é uma rica herdeira mimada, intransigente, com o gênio péssimo, dada à grosserias e atitudes de extrema frieza. Seus sentimentos por Ruark são confusos na maioria do tempo, pois, ao mesmo tempo que luta para ignorá-lo, obecedecendo às convenções sociais, também quer desfrutar dos momentos de prazer que só ele lhe proporciona. Extremamente dividida entre o que é certo moralmente para os padrões da época, e o que é a sua vontade real, Shanna arquiteta planos mirabolantes nas duas direções. Planos para se livrar de Ruark, que acabam sempre com más consequências, e planos para encontrar-se com ele, sem revelar aos outros que é seu marido. Em diversas partes da narrativa, temos vontade de que Shanna prove de seu veneno, e Ruark seja vingado pelas atrocidades e grosserias que ela comete contra ele. Mas, a raiva por Shanna não é suficiente para aplacar a curiosidade de saber o que nos espera na próxima página. E continuamos lendo...

Ruark, de outro lado, é um marido secreto maravilhoso. Não só ele aceita as condições de se manter oculto, como é extremamente compreensivo e amoroso. Viril e sedutor, Ruark espera conquistar Shanna apelando para os seus desejos reprimidos, submetendo-a a noites de amor e declarações românticas. Mas, nada parece abalar a parede em volta dos sentimentos de Shanna. A frieza dela não acaba com os sentimentos de Ruark, fazendo-nos pensar até que ele gosta de sofrer. Aí reside a grande diferença desse livro, o homem subjugado por uma mulher completamente inconseqüente, e gostando da situação. Em vários momentos, Ruark, percebendo a infantilidade sentimental de Shanna, e sua necessidade de amadurecimento emocional, é extremamente compreensivo, carinhoso e até mesmo condescendente com as várias situações em que ela o coloca. Mas, não é assim o tempo todo. Em diálogos muito bem escritos, Ruark contesta Shanna e suas atitudes, mas não deixa de querê-la como esposa de verdade.

O livro é rico em aventura. Entre piratas, escravos, tentativas de assassinato, Shanna e Ruark passam por momentos de tensão, de amor, de suspense e medo. Isso une o casal e faz Shanna despertar, para acabar aceitando o amor do escravo. E mais ao final do livro, Ruark tem a sua redenção final.

Um livro perfeito para quem adora romance ao pé-da-letra, com muita aventura, reviravoltas surpreendentes e uma história de amor inesquecível. Kathleen E. Woodiwiss retrata com maestria esse casal único, e sua aventura em busca do amor.

14 comentários:

Driza disse...

Oi Aline,
Na metade do seu comentário eu já estava interessadíssima. Aí vc me vem com essa: "o homem subjugado por uma mulher completamente inconseqüente, e gostando da situação". Uau, tenho que ler esse livro. Obrigada pela dica.
bjs

Driza

marcia disse...

Aline, o livro é mesmo maravilhoso. Foi o primeiro da Kathleen que eu li e apaixonei.
Me deu saudades. Acho que vou comprar p/ reler. Rs...Bjs

Jeanne Rodrigues disse...

Uau, Aline...

Abalou...
Adorei seu comentário...
Preciso ler esse livro e morrer de raiva dessa Shanna.

Bjos

Patricia Cardoso disse...

Olá Aline,

você aguçou minha curiosidade, fiquei louca pra ler este livro.

Bjs

Vivi Bastos disse...

Estou a fim de um romance perfeito e pelo o que você descreveu tem tudo para ser mesmo. Obrigada pela dica!

Beijos
Vivi

Roberto & Juacema disse...

Bom dia!

Gostaria de saber se alguém tem a chama e a flor de Kathleen Woodiwiss?
Atenciosamente.

Juacema.
juacemaeroberto@hotmail.com

cassia disse...

Estou terminando de ler,ate agora gostei muito,mas espero que a Shanna tenha uma lição no final,ela é muito infantil e mimada,não dá o menor valor ao Ruark,que digamos,é tudo de bom que uma mulher pode querer

Anônimo disse...

eu gosto mto de shanna entretanto concordo c/ nossa amiga , a personagem é bastante mimada.
o unico q falta da woodiwiss é um amor tão raro q n encontro de jeito nenhum

. disse...

Eu amei esse livro, mas diria que quem se redime é a Shanna e não o Ruark. Ele só pecou ao fazer segredo de quem era, de resto ele foi sempre irrepreensível. Já ela cometeu muitas sandices e chegou até a colocar a vida dele em perigo. Ela se redime quando se dispõe a lutar pelo amor dele quando ainda pensa que ele não passa de um escravo. Se redime tb quando luta pela vida e pela perna dele. Eu amei esse livro. É maravilhoso!

Silvia andreia disse...

Eu simplesmente sou apaixonada por este livro!!! Se alguem tiver e puder me vende_lo por favor entre em contato comigo.

Lilian Rejane disse...

Esse foi o melhor livro que eu já li.
Por acaso, você tem sugestão de algum outro que seja quase tão bom?
O romance, que em minha opinião, quase conseguiu se igualar foi "Herança da Paixão" da Shannon Drake.
Se souberem de outro, indiquem.
Ah, eu tenho e-book da Chama e a Flor, alguém quer?

Aline disse...

Oi, Lilian,

Nesse estilo de livro, uma aventura épica, posso te indicar a Johanna Lindsey e a Julie Garwood, que escrevem maravilhosos livros históricos.
Ambas tem posts aqui no Chá.

Bjs

lide disse...

Gostaria muito de ler o livro Shanna como faço para compra-lo.Lide

Aline disse...

Olá, Lide,

Acredito que o livro esteja esgotado, e só seja encontrado em sebos, ou nos sites Estante Virtual e Mercado Livre.

Abraços!

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top