O Pessegueiro – Sarah Addison Allen

“Bem-vindo a Walls of Waters, um lugar onde o aroma das flores envolve o ar e os pássaros parecem ter algo a dizer.
Essa é a cidade onde vive Willa Jackson, uma jovem descendente de uma família falida que luta para esquecer a imagem da garota inconsequente que já foi um dia. Quando sua ex-companheira de colégio e socialite perfeita Paxton Osgood a convida para a festa de 75 anos do Clube Social Feminino, ela fica receosa em comparecer por sentir que não faz parte daquele mundo... No entanto, a ocasião acabará se revelando uma excelente oportunidade para Willa desenterrar fatos surpreendentes que reverberam até hoje em sua própria história. Qual é o segredo que une famílias Jackson e Osgood? Será que a verdadeira amizade consegue transpor as barreiras do tempo? Deixe-se inebriar por esse romance que une realismo e magia de forma envolvente, e descubra quão delicado e importante é o papel dos amigos em nossa vida.”
Antes de qualquer coisa eu tenho que dizer que a capa é linda. Quando vi o livro na minha mão, pela primeira vez, fiquei admirando a capa por um bom tempo. As cores são perfeitas, a delicadeza da garota que está na capa, as flores de pessegueiro esvoaçantes, a árvore ao fundo... tudo perfeito e que combina bem com a história.
A história é de amor, mas não de paixão louca. É um mistério antigo que volta a perturbar a cidade de Walls of Water, quando Paxton Osgood, a patricinha perfeita da cidade, resolve fazer uma festa em uma antiga mansão que está sendo restaurada. Willa Jackson, a rebelde sem causa da cidade na adolescência, tudo o que quer agora é manter certa distância das pessoas que ela prejudicou e viver uma vida correta. Mas Willa é convidada para a festa, pois a mansão pertenceu a sua família nos anos 30, e sua vó, que viveu na mansão e agora vive em um asilo, ajudou a fundar o Clube Social Feminino junto com a avó de Paxton.
É claro que uma história de amor tem garotos envolvidos. Sebastian é o dentista da cidade, melhor amigo (gay) de Paxton. Colin é o irmão gêmeo de Paxton, paisagista, que volta a cidade para cuidar do paisagismo da mansão.  Ele é quem decide tirar do jardim um pessegueiro antigo (mas não tão antigo quanto a mansão) e plantar no lugar um carvalho de 150 anos.
E é aí que o mistério surge. Um esqueleto e alguns objetos enterrados debaixo do pessegueiro irão mexer com as famílias de Paxton e Willa.
Esta é uma história de amizades que duram uma vida e de novas amizades. Uma história de valores, amor e com uma pitada de magia. É uma linda história para ler em um dia triste e pensar que o mundo pode ser bem melhor quando temos amigos com a gente.
Atentem para alguns detalhes graciosos. Pequenas coisas misteriosas que acontecem de forma sobrenatural. E para o encanto das primeiras páginas de cada capítulo, cujas palavras não estão na formatação normal em linha reta, mas sim numa suave e graciosa curva.

Adorei cada página, cada linha, cada detalhe...

6 comentários:

Jeanne Rodrigues disse...

Medéia,

adorei a resenha. o livro parece ser tão caprichado quanto a linda capa.

colocando na lista.

Bjos,

Amanda T. disse...

Opa, um esqueleto? Nossa, quando vi a capa e a sinopse achei que seria um romancezinho,mas pelo jeito tem um misterio ne... Bom, de qualquer forma o livro parece ser muito bom, vou pesquisar mais e ver se coloco na minha (longa) listinha HUAHUAHUA

Beijokas
escolhasliterarias.blogspot.com.br

Medéia disse...

É lindo, Jê!

Depois de ler um thriller (Garota Exemplar) e uma aventura (Infinity Ring) eu estava precisando de um romance com uma pitada de suspense.
E é um romance cuti-cuti, porque a gente sabe o que vai acontecer desde o início, mas é envolvida pelas bem escritas palavras da autora.

E Amanda, você vai gostar, tenho certeza!

Sweet-Lemmon disse...

Eu adoro essa autora. Estou louca pra ler esse livro! Já está na minha listinha de desejados!

bjs!

Thaís
http://umaconversasobrelivros.blogspot.com.br/

Fabrica dos Convites disse...

Os comentários sobre este livro estão muito bons. Eu ainda não li, mas assim como o outro da autora A Garota que Perseguiu a Lua quero muito ler. Ambas as capas são lindas.
Bjs, Rose.

Mariane BP disse...

Oi!
Adorei a resenha!!!!
Vários blogs estão resenhando esse livro, tenho certeza de que ele promete! Rsrsrs
Não vejo a hora de ler!
Bjo
(www.na-entrelinha.blogspot.com.br)

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top