A Pousada Rose Harbor de Debbie Macomber







Jo Marie Rose decide comprar uma pequena pousada, como forma de superar a morte do marido. Mal sabe ela que as surpresas que a esperam nessa nova empreitada.

Seu primeiro hóspede é Joshua Weaver, que voltou para casa para cuidar de seu padrasto doente. Os dois nunca se deram bem e Joshua tem pouca esperança de que possam conciliar suas diferenças. No entanto, uma antiga conhecida de Joshua dos tempos de escola prova que o perdão nunca está fora de alcance e que o amor pode florescer onde menos se espera.

A outra hóspede é Abby Kincaid, que retorna a Cedar Cove para comparecer ao casamento do irmão. De volta pela primeira vez em 20 anos, ela quase deseja não ter ido, devido às memórias trazidas pela pitoresca cidade. E conforme Abby se reconecta com sua família e seus velhos amigos, percebe que só pode seguir em frente se permitir-se verdadeiramente a isso.


Simplesmente lindo! Esse é daqueles tipos de livro que levam a gente em uma viagem maravilhosa nos sentimentos e descobertas dos personagens e nos fazem ficar íntimos deles. 

A história começa com Jo Marie Rose se encantando e comprando a pousada que será seu lar e já ficamos comovidos com a história dela. Uma mulher que sofreu uma perda terrível e resolve recomeçar a vida em uma nova cidade. Adorei a coragem de Jo Marie e me encantei com a personagem e sua força! E é na pousada que conhecemos Abby e Josh e vamos nos inteirando de suas vidas e problemas.

Josh está na cidade para visitar seu padrasto, Richard,  que está muito doente e à beira da morte.  Os  dois nunca foram próximos e há muita dor e mágoa e ressentimento entre eles. Richard tem em Michelle, uma assistente social e vizinha de longa data da família, sua única amiga e cuidadora. E é Michelle, que foi amiga de Josh e seu meio irmão Dyllan na escola, que tenta fazer a reunião entre enteado e padrasto. O clima é bem tenso e vamos descobrindo que realmente vai ser difícil esses dois se perdoarem, pois o passado não foi formado por boas lembranças, muito pelo contrário. Richard é um homem duro e teimoso e tem em Josh sua contraparte perfeita, fazendo com que o diálogo seja inexistente e as agressões verbais uma constante. 

Michelle faz o possível para aparar as arestas entre os dois homens e vai mostrando que um precisa perdoar o outro e precisa entender o outro para que essa reunião seja produtiva. Josh deseja reaver algumas lembranças de sua mãe e encontra a teimosia do padrasto em entregá-las. Só com o carinho e compreensão de Michelle é que  Josh vai sentindo que tem forças para aturar Richard e começa a perceber que o perdão é algo que pode mesmo aliviá-lo. 

É muito interessante observar como a dinâmica entre Josh e Richard vai mudando e como um vai começando a compreender o outro! É lindo também observar como Josh vai se encantando com Michelle, uma menina que ele conhecia e por quem  tinha amizade, mas que nunca imaginara se interessar. 

Já Abby, a outra hóspede, precisa enfrentar fantasmas que a assombram há 15 anos, desde a morte de sua melhor amiga. Desde aquela fatídica data, Abby se isolou de tal forma que se afastou de tudo e todos e, agora que precisou voltar a Cedar Cove para o casamento do irmão, ela se vê obrigada a encarar esse passado e a pensar em seu futuro. Contando com a presença da família e reencontrando suas antigas amigas de escola, Abby começa a se questionar e a pensar se não está na hora de se perdoar e tentar encontrar seu caminho de volta à vida. E acompanhar essa jornada e descobrir os traumas e problemas de Abby é absolutamente comovente...

E, juntamente com a história dos hóspedes, vamos vendo Jo Marie se integrando na sociedade e fazendo novas amizades e construindo seu novo negócio e nova vida. Um personagem que me encantou foi Mark, o faz tudo, e estou muito curiosa para ver se Debbie vai trazer mais dele no próximo livro. Outra coisa que adorei foi a forma como a autora organizou a narração do livro: quando era Jo Marie a narração era em primeira pessoa; nos demais em terceira. Achei que essa narração em primeira pessoa nos aproximou muito de Jo Marie, pois fomos enxergando a história por seus olhos. 

Se quiser ler o primeiro capítulo, clique aqui e se delicie com a história.

9 comentários:

Laís Pâmela disse...

Oi Regina,
Estou com esse livro aqui em casa para ler, mas não sei porquê o achei começo, desde a sinopse, até a capa que não é encantadora.
Sei, sei que não devemos olhar pela capa, mas infelizmente foi a primeira impressão que eu tive. Outra questão foi também que pela sua resenha reforçou a minha ideia de confuso demais, um monte de histórias paralelas em um mesmo livro as vezes me deixa frustrada.
Enfim, será que devo mesmo dar uma chance ao livro?

Beijos.

Regina disse...

Oi Laís

Eu também achei que ia ficar confuso devido a todas essas histórias juntas, mas não foi o caso. O livro é deliciosamente emocional (tanto é que me peguei em lágrimas diversas vezes) e muito bem escrito! Dê uma chance e veja o que acha... Confesso que o livro me fisgou desde o começo e foi difícil largá-lo tamanho o fascínio que me envolveu...

bjs

Marcia Noto disse...

Olá, Regina!

Eu adoro ser surpreendida pelos livros. Muitas vezes deixei de comprar um por causa da capa ou sinopse, e assim como a Laís, esse não me chamou a atenção...
É por essa razão que eu sempre dou uma passadinha por aqui, tem sempre ótimas dicas! Esse com certeza entrou para a minha "pequena" lista (apesar de saber que é uma série, e eu estou traumatizada com séries no momento).
Parabéns pela resenha!

Bjs!

Anne Viana disse...

Estou muito interessada nesse livro..já tá na minha lista de leitura desse ano ^^

http://livroaoavesso.blogspot.com.br/

Bjs

Eveline Thalita disse...

Gostei da resenha. Vou adicionar o livro a minha lista de desejados no Skoob.

Um abraço!!

Patricia Cardoso disse...

Olá Rê,
gostei bastante da resenha, e me lembrou a série inglesa que estou vendo Lark Rise to Candford, que recomendo. Dica devidamente anotada. Bjs!

Driza disse...

Oi Re,
adorei o livro tb. Ele vai fundo nos sentimentos dos personagens e por isso nos toca tanto.
beijos

Coisa Phynna disse...

O título e a capa me lembraram os romances da Rosamunde Pilcher!
:)
Bjs!

>>> Livro - Travessuras da Menina Má
http://coisaphynna.blogspot.com.br/2013/04/livro-travessuras-da-menina-ma.html

Layne Cris disse...

Me interessei por este. Vou procurá-lo para comprar!!

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top