Divulgação e Entrevista: Shiloh Walker - Stolen


Lançamento em 30/10/2012
Resumo:
Shay Morgan tem se escondido por um longo tempo. Vivendo uma vida reclusa em Earth´s End, Alasca, ela está tão longe quanto possível do trauma de sua infância e do homem que a machucou tanto tempo atrás. Mas o terror volta a tomar conta da vida de Shay novamente quando um perseguidor desconhecido rouba a frágil paz que ela construiu para si – alvejando não somente a ela, mas também ao único homem que foi capaz de ultrapassar os muros que ela construiu ao redor de si.

Elliot Winter já sofreu por ser acusado injustamente antes – e isso arruinou sua carreira militar. Agora isso está acontecendo novamente. E, dessa vez, seu acusador é um impostor pervertido que está de olho em sua ex-namorada, Shay. Apesar da feroz atração mútua, Shay e Elliot terminaram porque Shay não baixava a guarda e não deixava Elliot entrar. Mas agora os dois precisam confiar um no outro para confrontar um psicopata que parece conhecer todos os segredos deles.

Quer saber mais e ler um trecho? Clique aqui.

Quer comprar?: Livraria Cultura         Kindle

Não é segredo que adoro os livros da Shiloh Walker. Ela é uma autora muito versátil e seu estilo é maravilhoso. Com os lançamentos dela que vem vindo por aí – e que eu acompanho de perto – resolvi enviar algumas perguntas a ela, que graciosamente me respondeu! Segue abaixo. 

1. Who motivated you to write? (Quem te motivou a escrever?)

SW: No person, really. I always had stories in my head. When I was in middle school – around 12 or so, I just started writing them down.
("Ninguém, na verdade. Eu sempre tive história em minha mente. Quando estava no ginásio – por volta dos 12 anos mais ou menos, comecei a escrevê-las.")

2. What or who is your literary influence? (Qual ou quem é sua influência literária?)

SW: That´s one of those questions that´s hard to answer... I love to read. Some of my favorites are Nora Roberts, Lynn Viehl, Ilona Andrews, Linda Howard, but I`m not sure if you can call them influences.
("Essa é uma daquelas perguntas que é difícil de responder... Eu amo ler. Algumas de minhas autoras favoritas são Nora Roberts, Lynn Viehl, Ilona Andrews, Linda Howard, mas não tenho certeza de poder chamá-las de influência.)

3. Which book you re-read often? (Qual livro você sempre relê?)

SW: Ummm... Endurance, by S.L. Viehl.
("Hum... Endurance de S.L. Viehl).

4. As a reader, can you tell us a literary vice and virtue. (Como leitora.você pode citar um vício ou virtude literária).

SW: I don´t know of anything I´d call vices. I have too much fun reading and don´t really consider things that expand the mind or offer an escape anything that should be considered a vice. So maybe they are all virtues. ;). My favorites include urban fantasy and romance, sometimes science fiction.
("Não sei de algo que chamaria de vício. Me divirto muito lendo e realmente não considero coisas que expandam a mente ou oferecem uma escapatória algo que deva ser considerado vício. Então, talvez sejam só virtudes. ;) . Minhas favoritas incluem urban fanstay e romance, às vezes ficção científica.")

5. By the end of a book you wrote, did you notice that the work had taken an unexpected turn? Had some character given you trouble? (No final de algum livro que você escreveu, percebeu se o trabalho tomou um rumo inesperado? Algum personagem lhe deu trabalho?)

SW: My books always take unexpected turns... and frequently characters give me trouble.
("Meus livros sempre tomam rumos inesperados... e frequentemente os personagens me dão trabalho.")

6. One thing I love in your books is that your heroes usually fall in love with the heroines first and then they fight for this love, but respecting the heroines time and feelings – like Rip and Ezra and Remy. Are you inspired by real men that you know in real life? Can we expect the hero of Stolen – Elliot – to be like them? (Uma das coisas que amo em seus livros é que, geralmente, seus heróis se apaixonam pelas heroínas primeiro e então lutam por esse amor, mas respeitando o tempo e sentimentos das mocinhas. – como Rip e Ezra e Remy. Você se inspira em homens reais que conhece na vida real? Podemos esperar que o herói de Stolen – Elliot – seja assim?)

SW: I don´t know if the falling-in-love process is inspired by anybody I know, although I can tell you that I`m married to a guy who is about as solid and steadfast as they come. I`m the erratic, temperamental one and he´s the one who keeps me grounded, so maybe that plays into it. As to Stolen... well, you´ll have to read it and see. ;)
("Não sei se esse processo de se apaixonar seja inspirado por alguém que conheça, embora possa lhe dizer que sou casada com um homem que é tão sólido e constante quanto possível. Eu sou a errática e temperamental e é ele que me mantém centrada, então talvez isso apareça na obra. Quanto a Stolen... bem você vai ter de ler e ver.  ;)")

7. Some of your heroines are strong women that sometimes were hurt by life or someone they love and trust and are struggling to overcome their fears. I love to watch them grow and rediscover love through the story! Do you know women like this? Where the inspiration to write about them come from? By the blurb in Stolen, Shay is traumatized by events in the past. Can you share something of her past with us that is not a spoiler? (Algumas de suas heroínas são mulheres fortes que, às vezes, foram feridas pela vida ou por alguém que elas amavam e confiavam e estão lutando para superar seus medos. Eu amo vê-las crescer e redescobrir o amor através da história! Você conhece mulheres assim? De onde vem a inspiração para escrever sobre elas? Pelo resumo de Stolen, Shay está traumatizada por eventos do passado. Você pode falar sobre o passado dela sem nos dar spoiler?)

SW: I`ve known some women who´ve had to overcome a lot of grief in life, yes. It´s not so much that anybody I know has inspired the characters, though. I´m just drawn to... twisted-up storylines. The happy-ever-after is that much more satisfying when there is something to overcome. If the road has been an easy one, it´s just not... as satisfying, I guess.
("Conheci algumas mulheres que tiveram de superar muita dor na vida, sim. Não que seja alguém que eu conheça que me inspirou os personagens, porém. Eu sinto atração... por enredos pervertidos. O final feliz é muito mais satisfatório quando se há algo a superar. Se a estrada é fácil não é tão... satisfatório, acho.")

8. Are you working in one or more literary projects? Can you share it with us? (Está trabalhando em um ou mais projetos literários? Pode nos falar sobre eles?)

SW: Oh, I`m always working on a bunch of things... but the main one is pretty complicated. Hard to go into detail just yet.
("Ah, estou sempre trabalhando em várias coisas... mas a principal está bem complicada. Difícil de se entrar em detalhes por enquanto.")

9. Do you want to let a message for your fans here in Brazil? (Quer deixar uma mensagem para os seus fãs no Brasil?)

SW: Thanks for taking the time to visit!
("Obrigada por passar por aqui e visitar!")

Quero agradecer a Shiloh Walker pela gentileza em responder as questões. E quero indicar a leitura dos livros dela (pena que, por enquanto, só em inglês) e torcer para que alguma editora se interesse em trazer essas maravilhas para nós!

Vocês podem visitar o site da Shiloh Walker e saber de mais novidades. É só clicar aqui! Aproveitem para conhecer J.C. Daniels, um pseudônimo que ela usa e cujos livros são bem interessantes também.

13 comentários:

CCHOCETANDO disse...

Adorei!Uma pena realmente ser somente em inglês...Tomara mesmo que publiquem em português!
Cristina.

christina disse...

Eu nem me animo mais, estou esperando até hoje quatro livros dela serem publicadoa por aqui: Broken, Fragile, The Missing e The best friends's in lover. Desisti desta autora.

Shiloh Walker disse...

Hi Regina... thanks for having me here... (I'm afraid to use any of the online translators).

Tonks disse...

Torcendo para que a publiquem no Brasil, ou até em Portugal, quem sabe...
bjokas

Driza disse...

Re,

que luxo. Adorei a disponibilidade da autora em responder as perguntas. É por isso que ela é sucesso. E ainda passou para comentar! D+.

beijão

Driza

Leninha - sempre romantica disse...

Super entrevista, amei!
Torcendo para chegarem a tradução em português.








Marcia Noto disse...

Fiquei morrendo de vontade de ler esse livro... Outra autora para ficar de olho!

Bjs!

alexia resende disse...

Que pena que não tem os livros dela em português, também amo heróis que se apaixonam pelas heroínas primeiro e então lutam por esse amor. Eu tenho um pouco de dificuldade de encontrar livros assim.

kika disse...

amei...... quando sair em portugues com toda certeza irei ler.....

Vall Knopp disse...

wow... o chá está importantíssimo, com a participação da autora e tudo! legal! Gosto dessa sinergia: autor x leitores. Ficamos tão próximos. Só por isso já me cativou! vou procurar ler seu livro! ;)

Jeanne Rodrigues disse...

Rê,

parabéns, por tudo! pela entrevista, tradução, presença da autora e por vc ser a pessoa especial que adoro.

Bjos,

Joelma Elizabete disse...

Alguém sabe me dizer se esse livro está traduzido, só o encontro em inglês... Sou fluente em espanhol e não inglês, se tiver ele em espanhol também ia querer kkkkk até arriscaria traduzir, mas inglês, sou péssima.

Regina disse...

Oi Joelma

Acho que não tem traduzido em PT, pois essa autora já perseguiu alguns grupos que traduziam os livros dela. Que eu me lembre, parece que ela só foi traduzida em Alemão - e não esse livro, mas uma trilogia maravilhosa de suspense romântico que ela escreveu tb.

bjs

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top