O perfume da folha de limão – Clara Sánchez



Esse livro veio parar em minhas mãos meio que sem querer, sem que eu efetivamente o tivesse escolhido. A Editora Planeta nos remeteu gentilmente, e coube a mim a leitura.

É uma história daquelas que eu gosto muito, mas com um enfoque muito diferente. Trata da saga dos Nazistas, mas sob a ótica do tempo. Quando lemos livros sobre a II Guerra Mundial, sempre imaginamos aqueles personagens jovens e poderosos, mas como eles seriam hoje em dia? Com seus 80 e muitos e 90 e poucos anos? Difícil de imaginar né?

Pois é! Nesse livro temos a história de um sobrevivente de um campo de concentração, um espanhol radicado na Argentina e que foi preso durante a Guerra por ser dissidente político na Espanha franquista, que recebe uma carta de um de seus amigos, também sobrevivente, dando notícia de que um grupo de nazistas vivia numa pequena e pacata cidade da Espanha.

Esse o nosso improvável herói, um senhor que vive com seus remédios e dificuldades inerentes da idade, mas que não se deixa abater, caçando os seus algozes do passado. A nossa heroína, é Sandra, uma jovem grávida, e que não sabe o que vai fazer da vida, e que acaba se envolvendo nessa trama sem querer, e obtendo nesse tempo o seu maior amor, e maior desilusão, num crescimento pessoal enorme.

Os vilões são também pessoas que aparentemente poderiam ser os avós de quaisquer pessoas, só que escondem um passado tenebroso, do qual eles não se arrependem, inclusive aliciando outros para serem seus comparsas, mantendo ainda que um pouco aquela postura nazista que era peculiar à maioria.

Nomes e personalidades macabras nos são relembrados, e colocados na sociedade atual, sofrendo as mazelas da idade, e ainda buscando o segredo da imortalidade, da eterna juventude, pelo qual são capazes de ameaçar, agredir, se humilhar e pagar altas somas em dinheiro e joias.

Julian, o nosso herói, chega à pacata cidade espanhola próxima ao mar, e se depara com dois dos seus piores pesadelos, Karim, uma enfermeira alemã que ajudava o médico Enrich Heim, em seus experimentos macabros, e Frederik, um dos piores guardas do Campo. Esses dois vivem pacatamente, e até ajudam a moça Sandra quando ela passa mal na praia. 

Tudo muito bucólico, e aparentemente normal, mas os segredos do passado e as mazelas do presente serão desmascarados. Com a ajuda de Sandra que descobre com muita surpresa que os dois velhinhos não são tão bonitinhos como aparentam, Julian conseguirá desorganizar um grupo enorme de nazistas, expondo-os?

É uma história envolvente, e muito interessante, cheia de suspense, como aquela folha de chá, que me prendeu completamente, e me fez repensar os nazistas, sua derrocada!
Adorei a história! E obrigada a Editora Planeta por nos enviar!


10 comentários:

Regina disse...

Nossa Dri!!!

Adorei sua resenha e fiquei super curiosa pra ler o livro. Esses temas são sempre muito bem vindos, pois me lembra uma frase que li há muito tempo atrás: "Quem quer esquecer o passado pode estar condenado a repetí-lo". E esse passado dos Nazistas deve sempre estar em evidência, para que a humanidade não caia mais nesse loucura...

bjs

Patricia Cardoso disse...

Olá Dri,
gosto muito de livros históricos, e também os que tratam de temas fortes, e que nos tiram do nosso conforto, e esse livro me parece ter todos esses elementos.Então, o colocando na minha lista de desejos, e espero lê-lo logo. E querida, ótima resenha. Bjs.

Ivi disse...

Cada sinopse, um novo desejo!!!!!

Aline Frediani disse...

Adorei a sinopse!!! Já foi para a minha lista de natal!

Aline disse...

Adriana,
Que surpresa essa história! Não imaginei que seria assim... Quero ler!
Bjs

Marcia Noto disse...

Olá, Adriana!

Mais um que entrou para a minha enoooorrrme lista! Desse jeito, só ganhando na Mega-Sena para sustentar um vício desses...rsrs (mas como sempre falo para as pessoas, melhor ser viciada em livros do que em outras coisas).
Adorei a resenha!

Bjs

Marcia Noto disse...

Ah, esqueci de comentar: os livros que vem parar em nossas mãos, meio sem querer, são geralmente os melhores!

Cali Medeiros disse...

Oi!!! Realmente, livros que retratam sobre a guerra mesmo depois de tanto tempo, ainda mexem conosco, e esse, pela bela resenha merece ser lido com certeza. Parece ser uma leitura que envolve o leitor.

Leninha - sempre romantica disse...

Linda capa, amei o mote e a resenha!

Marta Souza disse...

Tenho ele, mas ainda não acabei de ler.

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top