Amada Imortal – Cate Tiernan



Sinopse: Primeiro livro de bem-sucedida trilogia, mistura fantasia sobre imortais a uma história moderna de jovem em busca de si mesma e de redenção. Questões de identidade e moralidade aparecem na trama, protagonizada pela imortal Nastasya. Nascida em 1551, acostumada a beber e sair para baladas cada vez mais loucas, ela perdeu o rumo. Suas conexões com outros imortais, interessados apenas em suas habilidades mágicas, a fazem partir em busca de um propósito. E o encontra em uma espécie de clínica de reabilitação para os de sua espécie, onde conhece um pouco mais sobre o próprio passado e cria importantes laços para o futuro.


Esse lançamento da Galera Record foi um dos mais vendidos da Bienal do livro de São Paulo deste ano.

Primeiro livro de uma série, esse volume conta a história da imortal Nastasya. Ela tem 449 anos, mas mantém a aparência de 18. Sendo tão vivida, a protagonista tem muita coisa para contar, assim ela mesma narra sua história.

Naturalmente que no começo do livro, o entendimento foi um pouco difícil, mas com o passar das páginas fui ficando cada vez mais intrigada e fascinada pela narrativa e lá pela página 20 já estava complemente fisgada pelo enredo.

Nastasya está cansada da mesmice em que passa os seus dias. Não suporta mais ser tão pouco produtiva e viver para beber, se divertir e pular de balada em balada. Ela é capaz de fazer magia, mas não gosta de usar porque em seguida sente-se muito mal. E é depois que um de seus amigos usa a magia para machucar uma pessoa que ela decide mudar de vida e se tornar uma pessoa melhor. Então ela procura River, outra imortal, que lhe ofereceu ajuda há muitos anos atrás. River mantém um local onde ensina outras pessoas imortais a usarem suas magias para fazer o bem. É nesta espécie de escola que Nastasya encontrará Reyn e, a partir daí, o romance se faz presente na história. Muito lindo de ler!

O livro é para jovens, indiscutivelmente. Durante a leitura a autora cita Hogwarts, Xanadú e tem até aquela brincadeira do “não tem preço”, e isso tudo traz diversão para a história.


“... Ele olhou ao redor da cozinha, tirando as luvas de trabalho, e lá estava eu, a escória da terra, sovando a massa como uma profissional e tomando café feito pela chefe daquela espelunca. A diversão de bater e sovar uma massa quente e cheia de fermento? Uns vinte dólares eu diria. Aquele café perfeito? Eu pagaria 75 dólares com prazer por ele. A expressão no rosto de Reyn quando me viu trabalhando na cozinha ao nascer do dia? Não tem preço. ...”


Em certo momento Nastasya discorre sobre o bem e o mal, dá toda uma lição sobre o que é certo é o que é errado, sobre se tornar uma pessoa melhor, tudo muito bonito, mas nessa parte tive a incômoda sensação de estar lendo um livro de autoajuda disfarçado. Só uma sensação que logo passou e a leitura voltou a ficar agradável rapidinho.

Cate Tiernan criou uma aventura deliciosa de se ler, com uma linguagem bem fácil e por muitas vezes divertida, e conforme vai desvendando Nastasya,  mais apaixonados ficamos por ela. Mas as grandes emoções ficam para o final da leitura, então tem que ter um pouco de paciência para chegar lá.


“ ... Agora ele estava me beijando, não de uma maneira assustadora, não com hostilidade, mas com uma intenção calorosa e sedutora. Em um palheiro, no celeiro, no meio da noite. Essa cena foi patrocinada por Mais, Que, Merda. É Essa. ...”

Bem, a história me pegou e não vejo a hora de ler a continuação...


14 comentários:

Fabrica dos Convites disse...

Enquanto você não vê a hora de ler a sequência, eu não vejo a hora de ler este volume.
Bjs, Rose.

Leninha - sempre romantica disse...

Também gostei bastante da história!
Ansiosa pela sequência!

Patricia Cardoso disse...

Olá Driza,
a sua resenha me fez querer ler imediatamente o livro; fui fisgada completamente. Bjs.

samyra aquino disse...

Olá Driza!
Sua resenha me deixou bem interessada neste livro e já o adicionei na lista de desejados. A história parece-me ser muito bonita, além de passar uma mensagem muito positiva para revermos nossas atitudes no mundo. Creio que um livro que seja delicioso e tenha um papel 'inconsciente' de mensagens positivas deva realmente ser lido, ainda mais por jovens que podem 'mudar' o mundo. :)Fiquei realmente empolgada e a tua resenha está maravilhosa!

Beijos,
Samy Aquino - http://samyaquino.blogspot.com

Regina disse...

Adoro livros com Imortais! Já fiquei curiosa e vou procurar...

bjs

Aline disse...

Driza,

É tão bom ler um livro de adolescentes, acho que rejuvenesce! :)

Bjs

Marcia Noto disse...

Olá, Driza!

Também estou nessa fase de leituras sobre imortais (por causa do sorteio, ganhei o livro Anjo Mecânico de vocês, e estou atrás dos outros da autora), e terminei de ler a série completa do Súcubo da Richelle Mead (que não é bem para adolescente... rsrs).
Vou esperar o lançamento de todos os livros, pois sou muito ansiosa! Não aguento esperar e fico fuçando a internet para saber mais sobre as histórias.
Dica mais do que anotada!

Bjs

Driza disse...

Oi meninas,

Realmente fui fisgada pela história da Nastasya. Tomara que a sequência não demore a sair.

beijão e obrigada a todas pelos comntários.

Driza

Marcyda disse...

Gosto de livros sobrenaturais, mas essa historia de trilogia, meio que cansa.

Atualmente é dificil você conseguir ler um unico livro, sem precisar esperar meses e meses para saber a continuação. Estou com varias séries incompletas em minhas estantes, e confesso que isso é um tanto frustrante.

Hoje, dou preferencia a séries que ja tenham sido completamente lançadas, daí compro tudo de uma vez...

Sonia disse...

Linda história, mas não sei o nome da série. Ser imortal, faz pensar, deve a maior parte ser horrível, todos se vão e você fica. Mas, deve ter uma bagagem de sabedoria grande. Para nós, pobres mortais, só nos restar ler o livro e acompanhar a aventura.

soniacarmo
retalhosnomundo.blogspot.com.br

Driza disse...

Marcyda, nem me fale sobre essa coisa de esperar pelos próximos livros das trilogias! Fico pra morrer com isso. Estou assim nesse momento rsss.

bjs

Driza disse...

Oi Sonia,

Nastasya debate sobre esse fato de continuar vivendo e ver seus entes queridos que não são imortais morrerem. E realmente ela se tornou muito sábia durante esses anos todos. O livro é interessantíssimo.

bjss

Driza

ingridi disse...

Já estou lendo Cair das trevas continuaçao de Amada imortal

ingridi disse...

Estou lendo Cair das trevas continuaçao de amada imortal ,Nas faz burrada atrás da outra!

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top