Cherished de Maya Banks e Lauren Dane



Exile de Maya Banks

Atraída para uma ilha paradisíaca onde um enigmático príncipe está vivendo em exílio, a bela e virginal Talia é introduzida a um mundo de prazeres proibidos onde cada desejo do príncipe é realizado e toda fantasia dela é reproduzida nos menores detalhes. Mas quando o príncipe é convocado para voltar a seu país em crise e cumprir com seu dever, a realidade volta com tudo para Talia. Ela volta para casa de coração partido, convencida de que não foi mais do que um passatempo para um governante desocupado e seus homens de confiança. Até o dia em que eles aparecem em sua porta, determinados a levarem-na de volta para o lugar a que pertence.

Sway de Lauren Dane

(Início da série Delicious, spin off dos livros Brown Siblings.)

Levi Wagner é um homem mais velho, bem sucedido – rico, poderoso e, acima de tudo, respeitável. Então Levi conhece Daisy, uma desinibida professora de dança e artista de 24 anos, não exatamente o tipo de mulher à qual Levi está acostumado. Mas a jovem de espírito livre traz algo de dentro dele que ele só vivenciou em suas fantasias. Quando o quente caso deles se transforma em algo inesperadamente profundo, Levi se encontra dividido entre sua reputação e a exploração de um estilo de vida mais selvagem e muito mais satisfatório.


Quando duas de minhas autoras favoritas se unem em um único livro, claro que não posso resistir. Ainda mais quando as histórias giram em um tema que curto e está super atual: BDSM.

Maya Banks é uma das autoras que mais leio atualmente! Leio os eróticos, os contemporâneos, os históricos, os suspenses românticos – tudo o que ela escreve eu acompanho e compro e leio e adoro! Mas tenho de confessar que essa história – Exile – me fez ficar em cima do muro e me agradou e desagradou na mesma medida.

A história começa com o Príncipe Alexander Carrera – Xander – decidindo que está na hora de convocar Talia para encontrá-lo na ilha em que está exilado. Aos poucos vamos sabendo que ele custeou o tratamento para o câncer que acometeu a mãe dela, bem como a faculdade que ela cursou em Paris. E tudo isso em troca de um contrato em que dizia que ela devia esperar o chamado dele e atendê-lo prontamente. Talia não tem a menor dúvida do que o príncipe deseja – sexo – e está disposta a cumprir sua parte no acordo. Mas o que ela não esperava era o modo como Xander a queria...

Logo que chega na Ilha, Talia é informada das condições em que deveria cumprir o contrato: sexo com Xander e com seus três melhores amigos, que são também assessores e seguranças, além de completa submissão aos quatro. E é aqui que eu e a história começamos a não nos entender direito...
Explico: quando Xander manda chamar Talia, ele já declara aos amigos – Sebastien, Garon e Nico – que está apaixonado por ela desde que ela tinha 18 anos (ela tem 22 agora). Claro que Talia nada sabe sobre isso e nem faz ideia de que seja assim. Daí é que a minha visão romântica entrou em choque com o texto: um homem apaixonado quer a mulher só para si, então como ele pode desejar dividí-la com os amigos? Que tipo de amor é esse?

Esse foi um dos primeiros pontos em que lutei com a história. Minha outra luta foi que Maya construiu o texto bem na linha fina que separa o erotismo da pornografia e, claro, teve horas que, na minha opinião, a pornografia fez sua aparição. Algumas cenas, para mim, foram baseadas em roteiros de filmes "para adultos" e conseguiram me deixar com a impressão que Talia não passava de um objeto usado pelos quatro. Creio que essa "objetificação" da mocinha, apesar de todos os homens repetirem o tempo todo o quão especial e querida ela era, tirou um pouco o brilho das cenas hots (que devo confessar eram super hiper mega hots). 

Mas o livro não era só sexo, como vocês podem estar imaginando pela minha descrição. Havia também o fato de Xander estar exilado devido a um golpe de estado que causou até o assassinato de seu pai, o rei. Mas no exílio, Xander ainda estava lutando para poder voltar a seu país de forma pacífica e poder ajudar a seu povo. E quando essa volta é possível, a história dele e Talia dá uma grande guinada. 

Daí você pode me perguntar: não valeu a pena? A história é ruim? E devo responder honestamente: eu até gostei da história, apesar do que relatei acima e do modo como Maya conseguiu me fazer sair de minha zona de conforto mais uma vez. Creio que mesmo me sentindo desconfortável e não concordando com a premissa de que o amor divide dessa forma não pude deixar de gostar de Talia e ver o modo como ela não se acovardava e expressava sempre seus sentimentos e impressões. Já Xander não me agradou tanto e acho que isso também dificultou um pouco a aceitação desse estilo de vida de minha parte. No geral daria de 2,5 a 3 estrelas para essa história.

Agora Lauren Dane trouxe uma história que me encantou de forma maravilhosa! Quando li que Levi era um homem mais velho, fiquei com o pé atrás, pois já fiquei imaginando crise de meia idade e afins, mas nada disso. Levi tem 40 anos e se acha velho para se relacionar com Daisy, que como diz o resumo tem 24 anos. Mas mesmo assim os dois se entregam à paixão de forma intensa e bela e posso afirmar que foram feitos um para o outro.

Levi e Daisy se conhecem quando ele vai fazer uma aula de dança, exigência da noiva do irmão que marca aulas para toda a família como preparação para o casamento. Ele se encanta com o modo como ela se deixa conduzir por ele na dança, mas não age, pois a questão da idade já o pega logo nos primeiros momentos, apesar da atração forte que sente por ela.

Mas num segundo encontro, Daisy já mostra que sabe o que quer e os dois marcam um jantar. Desse jantar as coisas vão progredindo entre os dois e Levi começa a perceber que Daisy se submete a ele de forma inconsciente e natural – e Lauren consegue nos fazer ver que é assim mesmo: Daisy nem tem consciência de que "cuida" de Levi e se entrega de forma total a ele! E, então, o sexo entre eles começa a ter esses elementos de BDSM e os dois começam a experimentar e a explorar esse lado desconhecido – pois nunca fizeram nada assim com os outros parceiros que tiveram. 

A história é uma delícia e como sempre Lauren consegue nos inserir no círculo de amigos dos personagens! Aqui vemos os amigos de Gillian (de Never Enough) e o grupo é super unido e dá muita força à Daisy na busca pela felicidade. Daisy está tentando seu lugar ao sol no mundo das artes e está sempre pronta a ouvir e a ajudar os amigos que precisam. E, apesar de ter apenas 24 anos, ela é super madura e completa Levi super bem. Mas claro que Levi tem sua dúvidas, pois já foi casado – ele é viúvo – e não teve um relacionamento bom com a esposa. E esse medo de Levi vai trazer muitos problemas aos dois e, claro, Lauren consegue explorar e explicar e nos fazer torcer muito para que os dois se entendam. 

Esse história me agradou muito mais do que a da Maya, pois aqui senti muito mais realidade e os personagens conseguiram me cativar completamente! Uma história de um amor real lutando para desabrochar e se expandir! Nota: 5 estrelas com louvor.

16 comentários:

kika disse...

parece ser bom...... gosto de livros assim......claro que mais romanticos que pornograficos.... mas me chamou a atenção.....

Jihanne Rocha disse...

Adorei a resenha!!! adoro livros hot kkkk
beijo!

Jihanne Rocha disse...

Regina você sabe me dizer se tem esse livro já traduzido?
Beijos!

Marcia Noto disse...

Depois da enxurrada de vampiros/seres sobrenaturais, a bola da vez parece ser BDSM...
Que venham esses livros (escutaram, editoras brasileiras?!)

Bjs!

Jeanne Rodrigues disse...

Rê, eu adoro a Maya.

A Lauren ainda não tive tempo de ler.

Então quando vc faz essas resenhas eu fico aqui roendo as unhas, doida que alguma editora publique logo todos os livros que vc recomenda.

Bjos,

Kézia Lôbo disse...

Não é o tipo de livro que eu gosto de ler, e dificilmente me chama a atenção, mas a resenha ta muito boa e me deu um pouquinho de curiosidade, mas sei que não vou gostar, e agora parece que virou moda essa categoria de livro neh...

Leninha - sempre romantica disse...

Uau!
amei a capa, adoro a Maya e preciso ler esse livro.
BDSM é algo que gosto, desde que usado com delicadeza.

Cali Medeiros disse...

Hum...bem quente as histórias...mas Levi e Daisy me chamaram mais a atenção por ser só eles dois, e não mais pessoas envolvidas num mesmo relacionamento...como acontece com o 1º.

Patty Viana disse...

Fiquei bem mais interessada na 2ª história. Mas acho chata essa coisa que acontece: quando um autor escreve um livro e faz sucesso com ele, aparecem outros milhares de autores escrevendo livros com o mesmo assunto...

Vall Knopp disse...

a história parece fascinante, apesar do jogo sexual que envolve. Pela narrativa as escritoras fazem um bom papel ao deixar o leitor confortável, desconfortável, com raiva, frustrações... Isso é ler! é se entregar e se enervar! ehehhe vou colocar na minha lista. Não li nada dessas autoras ainda! :)

Patricia Cardoso disse...

OLá Rê,
me interessei pela segunda história, e espero lê-la um dia. Bjs...

Adriana disse...

Rê! Adoro suas resenhas, porque elas são totalmente sinceras e sem preconceitos.

Ler é ler, gostar ou não depende de cada um e de suas características.

Eu estou numa fase um tanto mais histórica e romântica, e por isso os títulos da moda não estão me chamando a atenção, mas parece ser um livro bem interessante para quem está nesse momento!
Beijo!

Nians Army disse...

Oi, Regina..
Sabe onde posso encontrar-lo traduzido?
Se sim, manda-me por email?
loraks@hotmail.com

leila dias disse...

Oi, Regina..
Sabe onde posso encontrar-lo traduzido?
Se sim, manda-me por email?
marciafdmartins@hotmail.com

Veronic@ Almeida disse...

olaa
sabe onde encontro esse livro?
se souber me diz...
veronica.araujo.17@hotmail.com

Regina disse...

Oi Veronica

Eu comprei na Livraria Cultura, mas acho que vc encontra em e-book agora, tanto na Amazon quanto na Cultura.

bjs

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top