A guardiã da minha irmã – Jodi Picoult


Sinopse: Concebida por meio de uma fertilização in vitro, Anna foi trazida ao mundo para ser uma combinação genética para a sua irmã mais velha, Kate, que sofre de leucemia promielocítica aguda. Aos 15 anos, Kate passa a sofrer de insuficiência renal. Anna sabe que se doar seu rim, ela terá uma vida limitada. Ciente de que terá de doar um de seus rins para sua irmã, Anna processa os pais para obter emancipação médica e direito sobre seu próprio corpo.

-*-

A história desse livro é emocionante! De doer e fazer chorar mesmo!

É o segundo livro impactante e marcante, do tipo que vou lembrar e indicar sempre, que leio da Verus Editora. Essa editora está com tudo no mercado.

Mas, A guardiã da minha irmã não traz uma história feliz. Ele fala de Anna, que foi concebida para ser uma doadora compatível para Kate, sua irmã que tem leucemia. Anna já sofreu inúmeras intervenções médicas para doar isso e aquilo para que Kate fosse curada. Mas há sempre um novo problema surgindo e agora a irmã precisa de um rim. Com 13 anos, Anna procura o advogado Campbell Alexander dizendo que quer emancipação médica, para que sua mãe não a faça doar um rim para Kate.

Por que Anna toma essa decisão, já que isso pode trazer o falecimento de Kate? Isso é um mistério que vai até os últimos capítulos.

Enquanto isso, durante toda a trama, tem outros dramas se desenrolando.

O advogado Campbell se revela uma grande surpresa. Ele tem um passado mal resolvido com Julia, a curadora que o juiz designa para aconselhar no processo de Anna. Completamente apaixonados, Campbell e Julia são o romance do livro. Além disso, Campbell está sempre acompanhado do cachorro de assistência chamado Juiz. O que todos perguntam é porque ele mantém o cão se não é cego? Isso ele não conta, mas será revelado num momento apropriado e até lá, o mistério rende boas risadas.

Voltando ao drama de Anna e Kate, elas ainda tem um irmão mais velho, Jesse. Quando criança, um teste revelou que ele não era compatível com Kate. Tomando o fato de não poder salvar a irmã como um fracasso, Jesse se torna um jovem rebelde capaz de algumas loucuras.

Agora, se conseguir, imagine o que é para um pai e uma mãe ter uma filha que está morrendo! No livro os pais são o bombeiro Brian, que se ampara no trabalho para continuar sua vida e na astronomia para momentos de tranqüilidade e, Sara, uma advogada que largou a profissão para ser mãe em tempo integral, tamanho seu amor pelos filhos. A dor que eles sentem, a fragilidade que cai sobre a família, é palpável. A autora conseguiu transmitir muito bem toda a sensibilidade do drama familiar. Fico arrepiada só de lembrar.

O desenrolar é uma surpresa carregada de emoção e de lágrimas.

Esse livro deu origem ao filme Uma Prova de Amor. Ainda não tinha ouvido falar desse filme, mas com certeza isso foi um grande descuido meu, que vou correr para corrigir.

Enfim, A guardiã da minha irmã é uma leitura excepcional. Lindo demais!

22 comentários:

Débora Lauton disse...

Ainda não li nada da autora, mas são tantos elogios que preciso me redimir...
Também não vi o filme, mas agora prefiro só assistir depois de ler o livro...
beijos,
Dé...

Moniquinha disse...

Um livro impressionante, uma história de amor, desespero, justiça, família... um final surpreendente. Escrito de uma forma pulsante e donna de uma delicadeza que nos leva a ter um cuidado e carinho até para passar para uma outra página.. eu mais do que recomendo "A Guardiã da minha irmã".

Patricia Cardoso disse...

Driza,

assisti o filme, e acabei de tanto chorar, e imagino que o livro seja ianda mais intenso. Quando for lê-lo, tenho que estar com a caixinha de lenços, pois, é certo que serão muitas lágrimas, afinal é uma história que abala as estruturas de qualquer um.

Driza disse...

Oi Dé,
Eu tb não conhecia a autora, mas amei a obra dela. É uma das melhores que li, ela escreve magnificamente!
Leia sim.

bjsss

Driza disse...

Moniquinha,
lindas palavras.
obrigada pela visita.

bjsss

Driza disse...

Paty,

já estou a procura do filme.

E sim, leia com caixas e mais caixas de lenços do lado. Tem momentos descontraídos, o tema não é abordado com tanto drama, mas não tem como não ficar abalado diante da doença de Kate.

bjsss

territoriodascompradorasdelivro disse...

Oii, primeira visitinha por aqui o/
Adorei seu blog! Muito fofo...
Estarei comentando seus post!
E seguindo, me segue também!
Bjss *-*
http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com/

Fábrica dos Convites disse...

Eu acabei de assistir este filme (na verdade vi ontem) e devo dizer que chorei pra caramba. Fico imaginado então como vai ser quando eu ler este livro maravilhoso. Bjs, Rose.

Regina disse...

Essa é uma das autoras que fico sempre querendo ler, mas que ainda não consegui. Preciso remediar isso e logo!

Driza, uma resenha muito linda e que me deixou louca de vontade de ler o livro!

bjs

Driza disse...

Obrigada pelas visitas e comentários,

bjssss

Aline disse...

Driza,

O filme é lindo! Estou com muita vontade de ler o livro, porque sempre é melhor, e tem todo o conteúdo psicológico que fica de fora nas telas. Adorei a resenha.

Bjs

Adriana disse...

Estou com um pouco de medo de ler esse livro, eu sei que ele é maravilhosos e é o estilo de leitura que me agrada, mas não estou num momento legal pra le-lo! Preciso melhorar pra poder encarar uma história tão forte como essa! Parabéns pela excelente resenha, bjo!

Driza disse...

Oi Aline,

ainda preciso assistir ao filme, mas acredito que deve ter faltado alguma coisa na versão cinematográfica sim, sempre falta né!

bjsss

Driza disse...

Oi Adriana,

o tema é triste sim, mas ele não é tratado com baixo astral no livro não, acho que dá pra vc ler sim.

bjss

Moniquinha disse...

Muito obrigada Driza... eu sempre recebo os e-mails mas confesso que sou daquelas meio "tortas" quando se trata de redes sociais (risos), demorei um bocado para conseguir postar um comentário e mesmo assim não teve jeito de acertar na hora de colocar a fotinha. (gargalhadas). Bem... Eu queria dar um toque para a Aline, uma vez que eu li o livro e depois é que tive a curiosidade de ver o filme. Honestamente, quando eu vi o filme não acreditei que ele fosse baseado no livro... ele deturpou totalmente a história, na minha opinião o filme violentou todas as belíssimas emoções e impressões que o livro nos passou, inclusive o diretor teve o displante de mudar radicalmente o final do filme. É lastimável e imperdoável na minha opinião. Aline.. leia o livro que vc vai estar lendo algo totalmente diferente do filme, tenha certeza. Um beijão. :)

Jeanne Rodrigues disse...

Driza,

há tempos sei que tenho que ler esse livro.

Dramas familiares com mta sensibilidade me fazem a cabeça...

Adorei a resenha.

Bjos,

Driza disse...

Jê,

esse livro é muito intenso, vc adoraria, recomendo que leia.

Driza

Driza disse...

Moniquinha,

valeu a dica esclarecedora sobre o filme, agora nem sei mais se ainda quero assisti-lo, mas como a curiosidade é maior, talvez o assista sim.

bjsss

Driza disse...

Ah, assisti ao filme. O final mudou!!!!

Vale a pena ler o livro, pessoal.

bjss

eva disse...

Esse livro eu ainda não li. Desta autora eu li: Uma questão de fé. Este eu adorei, já li faz um tempão e não esqueci. O tema é interessante e polemico, pois fala de uma menina que começa a ter visões religiosas após a separação dos pais. Vale muito a pena ler, caso nào tenham lido.
beijos

Unknown disse...

O filme é lindo... O livro então deve ser muito melhor...

Unknown disse...

Lindo, emocionante e triste.

Bjs,

Samantha Britto.

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top