Qual é o seu livro favorito?

Quem mete a colher no Chá é: Poly.

Moro em: CE.


Meu livro no Chá das Cinco é: Três Metros Acima do Céu - Federico Moccia - Editora Rocco.

Sinopse: "A paixão do mais improvável dos casais, Babi, uma patricinha de Roma, e Step, um motoqueiro bad boy, é a trama de Três Metros Acima do Céu , um romance que conquistou a juventude italiana, a ponto de, durante anos, circular em cópias xerocadas entre os leitores. Para viver o primeiro amor com toda sua intensidade, os protagonistas tentam se modificar, enquanto enfrentam a oposição da família da menina, o estranhamento dos amigos, as dificuldades de acertar o próprio relacionamento e de amadurecer. Babi, a excelente aluna de boa família, assusta os pais ao deixar de obedecer cegamente às convenções que até então regulavam sua existência, enquanto Step se surpreende ao perceber que o amor vai obrigá-lo a abandonar velhos hábitos e tratar com respeito a namorada que se prepara para seguir uma carreira universitária, algo muito distante do que o destino reservou para o jovem delinqüente. Entre pegas de moto, festas que varam noites, tatuagens, brigas homéricas, provas desesperadas de afeto e uma tragédia que mudará para sempre suas vidas, Step e Babi vivem uma incrível história de amor, cheia de reviravoltas e sentimentos à flor da pele, aquele tipo de paixão que só pode ser vivida quando se tem dezessete anos e acredita-se que tudo ainda é possível."

O livro conta: "Dois mundos totalmente diferentes se juntam para mostrar que não há limites no amor e na amizade. O ‘mocinho’ do livro não é nada convencional. Step é um bad boy que mostra não ter o menor respeito pela vida, arrogante e destemido, conseguia quase sempre o que pretendia. Mas, até mesmo o pior dos piores também ama, e por que não um rapaz marrento do subúrbio? E é nisso que Moccia se apega, no amor, sempre o amor, assim como em seus outros livros, ele não o engrandece nem o rebaixa, mas o coloca como algo tão natural quanto respirar, prazeroso e deliberado.  A história entre Babi e Step é tão inconseqüente como é bela, ela uma Patricinha de Roma, no final do ensino médio, vinda de uma família de posses, é acostumada a viver sob regras e normas, tinha que pensar antes de agir, o que muda quando conhece Step, que como eu disse anteriormente é um bad boy, participa de rachas empinando pneu em cima da sua moto, e vive entrando em brigas sem nenhum grande motivo, eles são levados ao auge do amor, e o amor não mede conseqüências, é o agora, não enxerga o obvio, o amor é simplesmente intenso, e tem de ser vivido com urgência... E é nessa entrega e paixão que Babi consegue adoçar o seu coração e conhecer o lado mais humano de Stefan (Step).

""- Estou feliz. Nunca me senti tão bem na minha vida. E você?
- Eu? - Step a abraça com força. - Melhor do que nunca.
- A ponto de tocar o céu?
- Não exatamente.
- Como assim?
- Estou a pelo menos três metros acima dele. (p. 329)""

""Ninguém pode amar como nós amamos, ninguém pode sofrer como nós sofremos. Aquela dor de barriga, justamente, ‘quem tem sou eu, e não você’ ""(p. 344).

O livro é danado de bom porque... "Três metros acima do céu é uma das melhores história de amor que eu já li, tão emocionante e conturbado, que nos perturba, fiquei emocionalmente envolvida, quando cheguei no fim da narrativa, com todos os porens típicos de Moccia, eu confesso que chorei, difícil seria não fazê-lo, esse é um daqueles livros que nos deixa eufóricos toda vez que lembramos com saudade. Espero mesmo ler todos os Livros de Moccia, ele está se tornando o meu autor preferido, a sua paixão pelos detalhes, pelos pormenores que simplificam nossas vidas... Ele escreve histórias que ficam em nossos corações, nos atormentando com pensamentos tolos sobre a vida, que ficam dias em nossas mentes depois de lidos."
 
Não posso esquecer de comentar que: "Quando eu comecei a ler este livro, achei que ele era cheio de clichês, que era uma típico amor entre adolescentes, bobagem a minha, porque com Moccia nada é tão simples assim, ele transmite para o leitor toda a entrega, paixão e consequências de uma história. Maravilhoso, impossivel não se emocionar."

O livro em uma palavra: Intensidade.

O que achou de ser convidada do Chá? "Ma-ra-vi-lho-so! Tendo em vista que adoro esse blog, estar aqui, oficialmente convidada a tomar um chá, é uma honra."

Como conheceu o blog? Outras situações.

Com que frequencia vem tomar um chá conosco? Sempre que há postagens novas.
 
 
Ficou com vontade de aparecer no blog do Chá?


Então, clique AQUI e mande para nós um comentário sobre seu livro favorito.

Vamos ter imenso prazer em publicar! 

9 comentários:

Jeanne Rodrigues disse...

Poly,

Adorei a sua escolha.

Eu amo esse livro, tanto que comprei sua sequencia na pré-venda. Confesso que ainda não tive coragem nem de folhear, com medo de descobrir algo que prejudique a minha leitura.

Como vc comentou, achamos que é bem simples, romance entre adolescente e pronto! Mas é mto mais do que isso. É um romance que mexe com as nossas emoções.

Fiquei bem feliz com a sua escolha e tbm por vc ser do Ceará, minha terra.

Quando vier em Fortaleza, temos que nos conhecer...risos... E, claro, conversar mto sobre o Step...

Bjos,

Leninha - sempre romantica disse...

Já conhecia esse livro pelos comentários das amigas de que realmente ele é danado de bom.
Está na minha lista de desejados e vou tentar adquirir o mais rápido possível!
Valeu por relembrar que tenho que ter esse livro!

aurelia disse...

Tenho esse livro a mais de ano e ainda não li, vou remediar isso.
BJ.

Evelyn Chen disse...

Step, que nome estranho, rs.
Para ser uma bela história de amor, tem que ser conturbada mesmo.
Já escutei falarem muito bem do Federico Moccia.
Gostei da dica desse livro, parabéns a Poly.

Poliana Fonteles disse...

Estou super feliz por ter sido a convidada de hoje!
E olhe Jeanne, adorei a idéia de tomarmos chá conversando sobre Step. Me parece ótimo! rs...
Já comprei a continuação do livro,ainda não li, pena que minha curiosidade foi maior que eu, pois assisti o filme "quero-te muito" primeiro.

Abraço com carinho!

Driza disse...

Oi Poly,

eu tenho um caso de amor muito especial com esse livro. Depois de terminá-lo eu fiquei três dias sem conseguir ler outro livro, pq queria curtir ao máximo Step e Babi e não queria que nada interferisse no amor que sinto por eles.

obrigada pela participação ;)

bjks

Patricia Cardoso disse...

Olá Polly.

gostei muito da escolha da sua resenha. Bjs...

RUDYNALVA disse...

Eita Poly!
Que resenha bonita!
O livro traz o choque entre as realidades e a quebra dos preconceitos em relação ao amor, gostei!
cheirinhos
Rudy

Denise disse...

fiquei curiosa quanto ao livro hmm

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top