O ANO EM QUE TRAFIQUEI MULHERES de Antonio Salas




Com sangue frio, lutando contra seus próprios sentimentos, Antonio Salas se fez passar durante um ano por traficante de mulheres em busca das peças para montar o quebra-cabeça que este livro desvenda: o sórdido e lucrativo (para alguns) mercado do sexo. Com uma câmera oculta, aproximou-se de cafetões e prostitutas de todos os níveis para revelar o que acontece dentro e, principalmente, fora das quatro paredes. Salas levou ao extremo a experiência: chegou a negociar a compra de mulheres e até de meninas virgens de 13 anos.



“As coisas não são tão simples como pode pensar quem não vive dentro do mundo da prostituição. Não se trata de bom ou ruim, branco ou preto. Para muitas garotas traficadas, os mafiosos não são simplesmente homens desapiedados e gananciosos. Eles podem representar a esperança de um futuro melhor. Claro que os traficantes de mulheres mentem sobre o dinheiro que elas vão ganhar e as condições de vida que terão, mas elas escolhem esse caminho. É um sonho que quase sempre acaba em pesadelo. Infelizmente, a maioria nunca acorda.”


Antonio Salas sabe o que está falando. Durante um ano, o jornalista percorreu todos os degraus da prostituição: desde meretrizes de rua, que se vendem a preço de liquidação, até apresentadoras, atrizes e modelos famosas que exercem a profissão secretamente. Salas chegou, inclusive, a negociar a compra de garotas para seus supostos prostíbulos. A transação daria a ele plenos poderes: poderia obrigá-las a continuar se prostituindo, trabalhando para ele; revendê-las a outro comprador, ganhando um bom dinheiro, e até mesmo matá-las, segundo contrato que as mulheres assinam. O ano em que trafiquei mulheres é um livro sem precedentes sobre a prostituição nos dias de hoje.


O que posso dizer de um livro que retrata um dos lados mais miseráveis da vida humana. FORTE!!! INTENSO!!! CRUEL!!! Antonio Salas não nos poupa de todos os detalhes dessa viagem perigosa pelo submundo da prostituição espanhola, e aja estômago pra suportar as histórias que ele vivenciou: a compra de uma mulher de 21 anos e seu filho de 2 anos, a compra de meninas virgens para um leilão, rituais de vodu para amedrontar mulheres nigerianas.


Ele nos mostra que não há a menor possibilidade de existir cinderelas neste meio, mesmo aquelas que são consideradas prostitutas de luxo. É uma realidade assustadora, mas, extremamente verdadeira, em que ele investigou os traficantes, proxenetas e donos de bordéis que possibilitam a realização dos mais diversos fetiches dos "homens" que usam os serviços dessas mulheres que são envolvidas num mundo do qual apenas a morte poderá libertá-la desta vida.


Este livro retrata o que de há de mais desumano nas pessoas que vivem as custas da desesperança e sofrimento dessas mulheres. Como disse é uma leitura forte, e às vezes eu fechava os olhos e tentava fingir que o livro era ficção. Mas não era!!!

7 comentários:

Leninha - sempre romantica disse...

Nossa, muito forte esse livro, daqueles que vc não desgruda.
Assisti o filme "Tráfico Humano" e ele é sempre indicado por mim, pra abrir os olhos das jovens inocentes.
Esse livro deve ser assim, vou anotar como uma compra com certeza!
Beijos meninas!

Pat Kovacs disse...

Foda! Ser humano é mesmo podre!

Jeanne Rodrigues disse...

Paty,

Eu não sei se consigo ler esse livro.

Pensar que os seres ditos humanos podem fazer isso com os semelhantes.

Uma dura realidade, e pensar que mesmo sendo ficção eu adentro o livro. E ja sabendo que é a realidade...

Quem sabe mais pra frente? Num ótimo momento. Se é que pode existir momento propicio...

Parabéns pela resenha.

Bjos,

Regina disse...

Paty!

Desde que vi que vc estava lendo esse livro na mesa do chá fiquei super curiosa pela resenha... Achei mesmo que o livro deveria ser forte, mas deve ser pior do que imaginei...

Adoro assistir o seriado Law&Order SVU e acho que ele traz temas fortes que nos faz pensar! Esse livro deve seguir a mesma linha e acho que vou me arriscar na leitura.

bjs

Evelyn Chen disse...

Acho que esse livro é muito forte pra mim, mesmo sendo a pura realidade.
Já sou revoltada com o mundo, imagina ler um livro que mostra o lado mais desumano. Parabéns pra vc que leu, não tenho coragem.

Driza disse...

Oi Paty,

apesar do tema forte, eu fiquei curiosa qto a história desse livro. Valeu a dica.

bjss

Driza

RUDYNALVA disse...

Gosto dos livros baseados em fatos reais, nos localizam melhor na realidade cotidiana.
O livro me parece forte e intenso, mas condiz com a vivência diária do mundo relatado no livro.
Interessante de se ler.
cheirinhos
Rudy

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top