Ame o que é seu - Emily Giffin



"Esta é uma história para quem algum dia já se perguntou: Como amar de verdade a pessoa que está comigo, se não consigo esquecer alguém que ficou no passado? O casamento de Ellen e Andy não parece perfeito, ele é perfeito. São inegáveis a profundidade da devoção mutua e o quanto um desperta o melhor no outro. Mas por obra do destino, certa tarde, Ellen revê Leo pela primeira vez em oito anos. Leo, o que revelou o pior nela. Leo, o que partiu seu coração sem se explicar. Leo, o que ela não conseguiu esquecer. Quando o reaparecimento dele desperta sentimentos há muito adormecidos, Ellen se põe a questionar se sua vida atual é de fato como ela queria que fosse."




O que faz você sentir saudades do passado? E lembrar de um grande amor que acabou? Isso costuma acontecer quando a vida não vai bem e nada dá certo. Nesses momentos, o pensamento retrocede para nos levar de volta a um momento de felicidade ideal, apagando tudo de ruim e triste. E você se pergunta, ou melhor, tem certeza, de que a vida teria sido muito melhor com aquele antigo amor.

Acontece que nesse livro a história é outra. Ellen está muito bem com Andy, seu marido perfeito, vivendo em lua-de-mel. Rica, bem-sucedida, feliz de verdade e plenamente satisfeita com tudo que escolheu. Até que seus olhos cruzam com os olhos de seu ex-namorado Leo numa esquina de um dia comum.

Profundamente abalada, ela resolve encarar como coincidência e deixar de lado. Mas, inocentemente, os dois começam uma troca de mensagens, querendo recuperar a amizade. Mas, será que eles conseguem ser só amigos? E não sobrou nada daquele tempo? Então, tudo que era certo passa a ser dúvida. E o que era ótimo e perfeito, de repente, poderia ser melhor. Leo foi o seu homem ideal, que a completava em todos os sentidos. Mas, agora ela está casada, e resta a alternativa de uma relação de amigos. Dividida, ela ama o marido, mas, acha quase impossível recusar uma nova oportunidade com Leo.  Qual deles é sua verdadeira alma gêmea? Será que ela vai conseguir tomar a melhor decisão?

Eu gostei muito do livro. Tem um sabor agridoce, que leva a pensar. A dúvida está sempre cutucando. A "possibilidade-do-que-poderia-ter-sido" é cruel. Correndo o risco de perder-se em devaneios, a mente divaga em hipóteses que sempre parecem mais atraentes. O que está ao lado, o que já é seu, para o bem ou para o mal, é sempre desvalorizado por, simplesmente, parecer previsível e seguro.

Ellen tem tudo isso a ponderar. E a autora retrata muito bem o dilema, apresentando uma história focada na personagem feminina, nos seus sentimentos e nas suas reflexões. Recomendo a leitura e a reflexão. E se acontecesse com você?


17 comentários:

Patricia Cardoso disse...

Oi Aline,

esse é um tipo de livro que gosto muito, adoro livros que me levem a reflexão. Que questionem!!! Dica devidamente anotada. Bjs...

Driza disse...

Aline,

eu amo o que é meu. Já me fiz milhares de vezes a pergunta "e se?", porém acabo me contentando com o que é meu de fato.
Mas, achei mega interessante o mote desse livro. E depois de sua resenha, com certeza adoraria ler.

Valeu a dica.

bjks

Driza

Dri disse...

Valeu a dica. Bjos. Dri

Cris disse...

Pra mim, este livro pareceu pressão da editora pra que a autora escrevesse e entregasse mais um livro...!
Achei a história muito boba, monótona e até irritante. E digo isso adicionando que gostei demais dos dois primeiros livros da autora (Something Borrowed e Something Blue)!
De qualquer forma, o que seria do azul se todos gostassem do amarelo, certo? :-)

Leninha - sempre romantica disse...

Tenho esse livro, mas ainda não tive a chance de ler, porém o que me atrae nele é que com certeza ele deve nos fazer dar valor ao que é nosso sem pensar no que perdemos, o titulo já é um spoiler.
Uma linda resenha que nos diz tudo sem falar nada.
Parabéns Aline!
Beijos às meninas do Chá!

Beli disse...

Esses livros da Giffin... sempre polemicos e cheios de dilemas!
Tenho muita curiosidade em ler esse livro... parece otimo!


bjuss

Evelyn Chen disse...

Parece que A Emily adora colocar um triângulo amoroso nas suas obras. Ainda não li nenhum livro dela. Não tenho nenhuma situação parecida com essa, mas sei que essa história se encaixa na vida de muita gente, e geralmente a pessoa se perde em devaneios mesmo.
Adorei sua resenha.
Bjus

Jeanne Rodrigues disse...

Aline,

O famoso "se" regula a vida de mtas pessoas.
E o ditado: "só se dá valor quando se perde" será que fará parte da vida da mocinha.

O ser humano nunca está conformado com o que tem.

Dica anotadissima ainda mais da autora que admiro bastante.

Bjos,

Rafael Fernandes Henrique dos Santos disse...

Torço por Ellen. Quero muito que ela fique com o Leo, apesar das dúvidas que ela traz pra mim ela merece ser feliz... nao pode ficar indecisa.. nao eh rsrs bjs

rafa
rafersom.blogspot.com

RUDYNALVA disse...

Vixe!!
Esse é um daqueles romances maravilhosos, cheios de drama e muita novidade.
Adoro!
Amei a resenha!
cheirinhos
Rudy

Elisandra disse...

Nossa amei a resenha, pois isso me lembra coisas que aconteceram na minha vida. Eu já vive muitos dilemas assim, seja em pensamentos ou sonhos. Eu amaria poder ler esse livro.

Parabéns pelas palavras bem empregadas, que nos deixam com gostinho de quero mais....beijoaks elis

Adriana disse...

Eu adoro livros que nos levam a fazer uma auto-análise, e pelo que entendi é isso né?
Ler a resenha me lembrou muito de mim, de fatos que aconteceram comigo, acho que será muito bom ler esse livro! Amei a história de Ellen! Parabéns pela resenha!

*Mi§§ §impatia* disse...

Aline sua resenha foi perfeita, eu preciso demais ler esse livro, quem sabe me ajude no meu momento atual, tenho que esquecer o passado e amar o que é meu, mas como? É tão dificil. Esse livro é demais, eu quero rs.

Thaysa Rocha disse...

Eu gostei bastante dessa capa, tão simples e tão linda!
Bem me quer ou mal me quer? rs


Esse livro provavelmente vai mexer muito comigo, nem sei se vale a pena ler. Não quero chorar. :/ haha

Mas por isso que quero também, ele deve ajudar.

Ai, mulheres sempre complicadas! haha

:*

Denise disse...

confesso q qndo li o titulo desse livro ache q fosse d auto ajuda kkkk Emily Giffin explodiu emm, ta por todos os lados !!!

Elisandra disse...

Já me falaram muito bem dessa autora, mas ainda não tenho nada dela. Mas depois dessa resenha tenho que ter esse livro. Vou confessar: há dias da minha vida que me pergunto: - E se tudo tivesse tomado um rumo diferente? As vezes encontro certa pessoa e me sinto ligada a ela, não sei de que maneira, mas é como se ainda tivessemos algo a viver. Mesmo minha razão dizendo ser impossível, já que sou feliz e tenho tudo que amo, esses momentos ainda me levam ao passado e é um problema. Ser uma romantica não facilita em nada as coisas. Adorei a resenha...beijokas elis

http://amagiareal.blogspot.com/

Patricia Cardoso disse...

Olá Aline,

li o livro, e passei por qui pra agradecer pela dica. Gostei bastante, quis muitas vezes esganar a Ellen, mas, depois voltava atrás quem nunca teve o seu momento, E SE? Bjs...

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top