CORTINA DE SANGUE de Braz Chediak






CORTINA DE SANGUE
uma aventura de Popeye



“ Tirei do coldre o .32 e coloquei-o no bolso da
blusa, conservando o dedo no gatilho. 'Desculpa',
disse o grandalhão que me encarava,
'hoje não matei ninguém e a noite está
terminando: sinto insônia quando não mato'. ”




O detetive Popeye tem um trabalho: encontrar a atriz desaparecida Leila Santoro. A atriz não comparece as gravações da novela que estrela há uma semana, e então o detetive é contratado. Popeye, é um detetive que não se preocupa com as regras ou com a moral, o importante pra ele é fazer o seu trabalho, não importando o que tenha que fazer ou como fazer.


Popeye durante a investigação se depara com um velho ator que tem fixação em Hamlet, uma bela jovem viciada em cocaína, médicos corruptos e artistas marginalizados. Um caso que parecia simples, se torna um emaranhado de mistérios, pois, todas as pessoas envolvidas na vida da atriz, escondem segredo, que giram em torno de uma fotografia.


Durante a investigação vamos conhecendo o detetive Popeye, e percebemos que ele também tem seus problemas, como o alcoolismo que acabou o afastando de sua família. Popeye sofre por amar ainda a ex-mulher, mas, é muito espirituoso, e é uma graça quando brinca com o próprio nome.


Cortina de Sangue é um livro que apresenta muitos segredos num emaranhado de mentiras e falsidades, e para impedir que Popeye se aproxime da verdade, crimes acontecem. O que torna esse livro muito bom, pois, é mistério do início ao fim, e acompanhar Popeye pelo submundo da zona sul carioca é uma grande aventura. E o autor nos presenteia com um final surpreendente que eu curti muito. Recomendadíssimo!!!





9 comentários:

Evelyn Chen disse...

Que citação mais sanguinária, kkk. Deve ser muito bom jogar um monte de muitos segredos num emaranhado de mentiras e falsidades na trama e depois desmascarar tudo. Realmente o nome é engraçado, tendo sarcasmo no livro as coisas ficam ainda melhor. Gostei bastante da trama, eu leria!

Leninha - sempre romantica disse...

Adorei o nome do personagem central da trama, teria alguma coincidência? Será que ele fuma um cachimbo, gosta de espinafre?
Brincadeiras à parte, o livro parece ser interessante.
Valeu pela dica de leitura!

Flávia Kelly disse...

Fiquei curiosa!!!

Popeye rs

Juliana Vianna disse...

Nossa, tô mega curiosa agora! Adoro um livro com um bom mistério, e esse parece ser muito bom!
Vai pra lista com certezaaa! :D

Beijos, Ju

Adriana disse...

Gostei da resenha, um livro bem intrigante, cheio de mistério e suspense, do jeitinho que gosto! Adorei! Bjo!

Sweet-Lemmon disse...

Quando eu li que o protagonista era um policial chamado Popeye achei que se tratava do mesmo personagem do filme Operação França mas depois vi ñ tem nada a ver. Será que o autor se inspirou no clássico personagem?

Anyways, parece ser um livro bem intrigante. Sem contar que é tão raro encontrar (bons) livros nacionais de suspense/policial.

Bjos!:)

Leninha - sempre romantica disse...

Acredita que sonhei com o Popeye?
Ontem pensei nele na hora que entrei aqui para comentar e a noite eis que o marinheiro entra no meu sonho, kkkkk

Jeanne Rodrigues disse...

Paty,

com um nome como esse já chama a atenção mas com sua resenha ele vai pra lista.

So tenho lido romances policiais no momento, tá na lista.

Bjos,

Thata disse...

Ele brinca com o próprio nome? Adoro essas misturas aparentemente estranhas (drama e risos), mas que dão o Q interessante na história. E como? é nacional?? Show!!!
Valeu pela dica! Capa legal (claro, eu tinha que reparar na capa)!

Bjs, Patrícia

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top