VLAD: A ÚLTIMA CONFISSÃO de C. C. Humphreys


“...AÇO CONTRA AÇO. QUEBRAR DE OSSOS, GRITOS DE RAIVA, DOR, TERROR. VLAD NÃO SENTIA NEM ÓDIO NEM MEDO, SÓ A ÂNSIA DE TIRAR A VIDA DE OUTRO INIMIGO. ALGUÉM QUE QUERIA SE PROVAR MAIS FORTE, E FRACASSAVA. ESBRAVEJANDO COM FÚRIA, UM TURCO ENORME PASSOU CORRENDO POR SOBRE OS CORPOS DE SEUS CAMARADAS, LEVANTANDO SUA ESPADA EM UM ARCO IMPOSSÍVEL DE DETER EM DIREÇÃO À CABEÇA DELE. NÃO HAVIA OUTRO LUGAR PARA IR A NÃO SER PARA TRÁS. SEU PÉ BATEU NA PLATAFORMA DO MOLINETE, A LÂMINA PASSOU A UM DEDO DE SEU ROSTO, A FORÇA FAZENDO-SE SE ENFIAR NO CHÃO, E A MADEIRA SEGURANDO-A ALI O TEMPO SUFICIENTE PARA VLAD PASSAR SUA CIMITARRA DIRETO PELA GARGANTA DO TURCO.”

Drácula: um nome que exala horror, depravação e sensualidade. Sedutor e assustador, sua história não é a de um monstro, mas, a de um homem e suas contradições. Considerado “filho do diabo”, foi tirano e herói, amante e assassino.

Transilvânia. 1501. Após uma árdua viagem, Janos Horvathy chega ao castelo de Poenari, nos Cárpatos, com a missão de descobrir a verdade sobre o conde Vlad Tepes, antigo voivoda da Valáquia. Para atingir seu objetivo, ele deverá se encontrar com as três pessoas que foram mais próximas do nobre durante sua turbulenta existência. O primeiro relato é do prisioneiro Íon Tremblac, antigo cavaleiro e amigo de Vlad. O segundo éIlona Ferenc, a única mulher a quem ele amou. O terceiro é do irmão Vasilie, um ermitão que fez as vezes de confessor do conde durante anos e que quebrou seu silêncio para revelar a história do homem que seria sempre lembrado como “O Empalador”. Os três testemunhos se entrelaçam para criar um relato detalhado do lendário personagem Vlad Tepes, que deu origem ao mito do vampiro mais famoso de todos os tempos.

Vlad: a última confissão mescla lenda e fatos em um romance grandioso banhado a sangue, amor e terror. A história de Drácula como nunca contada antes.

Para ler este livro, de acordo como autor, C. C. Humphreys, é preciso esquecer tudo que já foi lido sobre o conde Drácula, o vampiro mais famoso de todos os tempos. Principalmente o fascinante personagem gótico de Bram Stoker, que segundo ele conhecia muito pouco sobre o valaquiano real do século XV.

C. C. Humphreys não escreveu sobre o vampiro, mas, segundo ele foi muito difícil separar o mito, com suas histórias quase inacreditáveis de depravação e horror. E mais importante não houve julgamento, isso foi deixado para o leitor!

Eu li e não consegui chegar a nenhum veredicto, pois, inocente ou culpado, não definiria as ações do conde Vlad Tepes.

A história inicia-se em 1447, com o jovem Vlad, de 16 anos e seu irmão Radu de 11 anos, mantidos refém pelos turcos, onde surge a rivalidade de toda a vida entre Vlad e o príncipe turco Mehmet, jovem inconseqüente com muito poder em suas mãos.

Vlad conhece Ilona, futura concubina do príncipe Mehmet, e o impetuoso conde, a torna o grande amor de sua vida. Sim, o amor surge muitos anos depois, não é aquela paixão instantânea, mas, um amor pra toda a vida. Um amor lindo, mesmo, que em meio a tanta maldade.

Sim, ao ler a história de Vlad, em muitos momentos chorei por ele, com todo o sofrimento, que passou nas mãos dos turcos, ainda muito jovem, e torci para que ele encontrasse a paz ao lado de Ilona. Mas, como era uma história baseada em fatos reais, o jovem por quem sofri por muitas páginas, ao tornar-se vovoida lutou até o fim, para manter o seu poder em meio a torturas, batalhas, triunfos e traições. Vlad revidou a todos os seus inimigos com muita selvageria, esta aprendida quando foi refém dos turcos.

Não poderia chegar realmente a um veredicto, pois, acabei simpatizando com Vlad, mesmo, após os seus crimes bárbaros, acabava lembrando do que ele já tinha passado. E fiz exatamente o que o autor pediu, li o livro como se ele fosse um ser desconhecido, e acompanhei a sua história que foi repleta de lutas e batalhas, um homem impiedoso com os inimigos, mas, leal e grandioso com os seus.

Ler este livro foi uma aventura que embarquei e gostei muito, e como a história de Vlad, é contada numa espécie de julgamento de suas ações quando em vida, e o final do julgamento é surpreendente, encerra a história de uma forma que não esperava, mas, amei. Excelente livro!!!

9 comentários:

Leninha - sempre romantica disse...

Já vi esse livro na livraria e achei a capa maravilhosa.
Um dia compro esse livro...
Adorei a resenha!

Regina disse...

Paty!

Agora fiquei super curiosa para ler essa história!!! Já vi um filme uma vez que mostrava esse lado histórico do personagem, mas ler é outra coisa...

Já entrando para a lista urgentemente!

bjs

Jeanne Rodrigues disse...

Paty,

Prefiro um Vlad mais bonzinho...

Passo...hehehehe

Caprichou na resenha heim?

Bjos,

Medéia disse...

Ih Paty, eu sou fã de histórias diferentes sobre Drácula.
Adivinha se esta resenha maravilhosa não vai colocar este livro na minha lista de desejos.

Aline disse...

Ai, Paty,

Fiquei assustada! :)
Mas, como histórias lendárias, com personagens famosos, são irresistíveis para mim, vou colocar na lista infinita... Esse blog ainda me leva à falência!

Bjs

Hérida Ruyz disse...

Olá!
Também li esse livro e adorei. Sou apaixonada por épicos e Vlad: A Última Confissão está entre os meus preferidos. Depois que conhecemos sua história de sofrimento, é impossivel não simpatizar com Drácula. Sua personalidade foi moldada na base da tortura, e como Voivoda da Valáquia impunha respeito da única forma que sabia...torturando. Eu sei que é horrivel, mas nesse livro conhecemos tbm seu lado humano.
Excelente livro. Para mim, um dos melhores de 2010.
Parabéns pela resenha.
Bjs

Adriana disse...

Ai meus sais!
Que resenha, Paty!

Outro livro indo direto para a infinita lista de livros desejados...haja grana e tempo!!!

Driza disse...

Nossa Paty, arrasou na dica heim!!?
Eu quero!

bjs

Grupo Experimental de Teatro Alquimia disse...

a melhor história já contada sobre esse personagem. Parece muito com o filme "O Príncipe das Trevas", que não consigo achar em locadoras nem prá baixar... se alguém souber algo sobre!!!?

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top