Desafio Literário - Maio - Férias - Marian Keyes



Férias – Marian Keyes


"Férias trata-se de uma autobiografia da famosa autora irlandesa Marian Keyes. A história é narrada por Rachel, uma mulher viciada em cocaína e álcool que acaba de perder o namorado e infelizmente quase perde a vida por causa do consumo de drogas. Conseqüentemente, ela começa a se destruir aos poucos. Em seguida, depois de quase morrer de uma overdose de antidepressivos, toma uma decisão séria e resolve abandonar a glamourosa cidade de Nova Iorque e volta para a casa de sua família na Irlanda do Sul. Chegando lá, interna-se numa clínica a fim de se livrar de uma vez por todas de seu vício e, aos poucos, tenta reconquistar o namorado e reconstruir a vida. Com muito bom humor, a narradora Rachel caçoa de seus próprios problemas, percebe que chegou ao fundo do poço, junta forças para tomar uma decisão e consegue dar a volta por cima. Por fim, Rachel recobra sua auto-estima e encontra a redenção pessoal justamente como ocorreu com Marian Keyes."


Escolhi esse livro da Marian para me desculpar com a autora. Não tive vontade de ler Férias depois de saber que se tratava da epopéia da viciada Rachel. A temática não me atraía. Por isso, aproveitando o desafio literário, tirei o livro da estante e engatei na leitura. Rachel e seus dramas acabaram se revelando uma leitura agradável e até divertida. Entendi porque é o livro preferido de muitas leitoras de Marian.

Rachel Walsh é uma garota animada, em permanente estado de euforia, sempre pronta para festas e outras atividades mais ousadas. No início, encontramos Rachel aparentemente muito feliz com a sua vida, namorando um homem-de-verdade, o maravilhoso Luke. Até que um acontecimento leva a nossa alegre amiga para um repouso forçado no Claustro. Revoltada com o seu destino, Rachel não aceita que é uma viciada em drogas. Sua internação é levada como um mal necessário, uma forma de agradar sua família, e tem dia certo para terminar. Ela passa os dias com os diversos pacientes na terapia, executando tarefas domésticas, esperando o dia em que será finalmente solta da terrível prisão.

Como o livro é escrito em primeira pessoa, característica da autora, as narrativas de Rachel são contadas do seu ponto de vista, sempre muito fantasioso e enfeitado. Em nenhum momento, ela assume seu vício e as consequências dos seus atos. A realidade só se revela quando surgem outros personagens, dentro da história, que apresentam a verdadeira Rachel.

O livro é, ao mesmo tempo, triste e alegre. Triste pela difícil abordagem dos vícios de Rachel e dos demais personagens. Alegre porque, mesmo tratando de assunto tão complicado, a autora consegue manter a atitude positiva dos personagens, misturando bom-humor, família, amizade e romance. Ótima leitura para quem gosta das chicklits mais dramáticas.
Nota 9 (8 pontos são só para o Luke)!

7 comentários:

Patricia disse...

Que bom que vc gostou deste livro!
Entre os que já li da autora, este continua sendo o meu preferido.
Agora 8 pts só pelo Luke foi sacanagem, hein? rsrsrs
Mas a verdade é que sem ele a leitura não seria - nem de longe - tão agradável...
Bjs!

Vivi disse...

Será que vou gostar? Tenho cisma com a autora. No entanto, sua resenha está ótima. Como sempre.

Beijocas

Driza disse...

Eu amo esse livro. É o meu Preferido (assim mesmo com letra maiúscula).
E mais uma vez vc arrasou, Aline. Parabéns. Disse tudo.
bj

Jeanne Rodrigues disse...

Aline,

Que bom q vc gostou... Eu fiquei com o pé atras qdo li mas Melancia serviu pra me deixar bem animada com a autora...

Bjos,

Eliane Martins disse...

Meu preferido da Marian!!
Estou pra ler "Cheio de Charme", é bom?

Eu prefiro, por enquanto, os livros da Emily Giffin - já li todos!

Blog +25 disse...

Estou lendo esse livro atualmente e estou adorando!! :)

Sagitária
mais25.blog@gmail.com

Ivi disse...

eu tive colapsos de gargalhadas neste livro. Sim, é um assunto sério, profundo, denso. Dependencia química é algo assustador, mas o talento da Marian suplanta tudo isto e nos introduz a uma viagem de palavras bem colocadas... Amei e odiei a personagem principal. Torcia por ela, mas cheguei a acreditar que ela não superaria a si mesma. O final é bem humorado, inteligente e sobretudo, FELIZ.

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top