Chá com Autores – Enderson Rafael


Enderson Rafael por ele mesmo

Sou virginiano, mas não acredito em signos.

Sou catarinense, e sinto muitas saudades da minha Santa e bela Catarina.

Sou publicitário, mas dei um tempo para a propaganda, sou comissário, e por isso, já voei quase 3 milhões de quilômetros, e vi muita coisa, gente e paisagens que nunca sonhei que veria um dia.

Sou cético, só acredito - e mesmo assim, nem sempre - no que vejo, e acho que tudo tem uma explicação mais simples.

Sou ateu, mas por isso mesmo, não tenho certeza de que Ele não existe - os ateus são questionadores incorrigíveis, amo a relação entre "provável" e "possível", e Ele se encaixa bem mais na segunda que na primeira. Encantam-me as estrelas, os astros em geral, a grandeza do Universo e a pequenez das gentes.

Sou um filho que ama seus pais mais que tudo, e sente saudades incuráveis do que já se foi e não está vendo tudo isso.

Sou amigo, um pouco relapso, mas cheio de saudades e carinho infinito, sou apaixonado, e sinto saudades do cheiro, do cafuné, do beijo e outras coisas, permanentemente.

Sou brasileiro, mas sei que existem lugares no mundo que pensam bem mais como eu - e como uma parcela infelizmente minúscula da população brasileira - e de certa forma me sinto mais em casa nestes outros países, embora as palmeiras onde canta o sabiá sempre me deixem com vontade de voltar.

Sou tosco, imaturo e efêmero, mas sou imortal. Quando eu me for, meus livros, que me dão hoje tanta alegria, falarão por mim. Daqui a décadas, alguém encontrará um livro meu num sotão empoeirado, em uma estante de biblioteca - se eu der sorte, na de uma livraria - e me ouvirá contando histórias dentro da sua cabeça, de um tempo que não existe mais, mas que foi tão real quanto o presente em que foi escrito e ainda será, naquele futuro do presente, lido.

O Chá pergunta e o Enderson responde...

Quem o incentivou a ler e a escrever?

Minha mãe era professora, meu pai dedicado leitor. Acho que foram eles os grandes culpados.

Qual a sua influência literária?

Bom, sou muito romântico, cresci ouvindo Bossa Novas - meus pais são de outra geração... Isso com certeza influenciou minha escrita. Difícil dizer alguém que me influencie em ficção, mas nos meus livros de não-ficção, Carl Sagan (autor de "Pálido Ponto Azul" e "Bilhões e Bilhões") é um grande nome. Ele é leve em questões sérias e didático em questões difíceis. Na ficção, não escrevo nem parecido, mas amo José Saramago e Chico Buarque.

Qual o livro que você mais relê?

Reli poucos na vida - quando era pequeno reli tanto " As coisas que a gente fala" (Ruth Rocha) que cheguei a decorá-lo. Até hoje, 20 anos depois, ainda lembro... "As coisas que a gente fala saem da boca da gente, e vão voando, voando, andando sempre pra frente, entrando pelos ouvidos de quem estiver presente..." hehehe genial a Ruth. Hoje em dia sobra pouco tempo pra ler os que não li, trabalhar - sou comissário de voo - e ainda escrever... mas "Bilhões e Bilhões", de Carl Sagan, vale a relida, eu já reli;-)

Como leitor, cite um vício e uma virtude literária.

Vício? Ser pouco paciente com livros que não me agradam. Larguei uns 3 no meio ano passado. E eram promissores, mas não gosto de ser enrolado hahaha Virtude? Como também escrevo, talvez eu perceba nuances no texto e admire coisas nele que um leitor que não seja autor não perceba. Sinto-me lendo um colega, o que é ótimo.

Quantos livros, em média, você lê por mês?

Difícil ser mais que um. Não tenho orgulho disso, mas tenho motivo. Meu ritmo de trabalho e escrita não permite mais que isso, mesmo porque ler enquanto se escreve não é bom, acaba contaminando a escrita.

Quando termina uma obra costuma ler o próprio livro?

Claro! Não só pela revisão que se faz necessária, mas também para ver a "big picture". Um livro leva meses para ser escrito, e não é incomum você esquecer de várias passagens. Adoro quando leio e veja algo tão legal que eu não imaginava que eu seria capaz de escrever aquilo! O "Todas" já li uma dezena de vezes, pelo menos.

No fim de um livro que escreveu já percebeu que a obra tinha tomado um rumo inesperado?

Já começo a escrever o começo do livro sabendo como será o fim, então o final tem pouca chance de mudar, apenas um detalhe ou outro, porém a ideia não muda. Mas o meio é uma festa, sou uma marionete dos meus personagens. Eles são bem mais criativos que eu. Até grávida que tinha que perder o bebê mas não perde já teve...

Está trabalhando em algum ou mais projetos literários? Compartilhe conosco.

Estou trabalhando duro no lançamento do "Todas as estrelas do céu". O livro já está em pré-venda no site da editora com desconto, autografado e com frete grátis e devemos começar os lançamentos em livrarias mais pro final do mês e durante junho também. O livro terá também um hotsite, em breve teremos novidades em Todas as Estrelas do Céu

Fora isso, estou revisando meu próximo romance, "Três Céus", e escrevendo o terceiro "Alba". Mas claro, eles dependem completamente do sucesso do "Todas as estrelas do céu" para serem publicados.


Obrigado ao Chá, foi uma honra bebericar esta infusão de ervas com vocês! Parabéns pelo blog! Beijos pras gurias e abraços pros guris!


Nós que agradecemos e desejamos muito sucesso.


Quer acompanhar o trabalho do Enderson Rafael? Não deixe de segui-lo no twitter @endersonrafael e no seu Blog

10 comentários:

Ana Carolina Paul disse...

Aee Enderson o/ Ainda essa semana juro que posto a resenha desse livro, omg :~ Morrendo de vergonha da minha demora.

Jeanne, a entrevista tá ótima! Perguntas muito bem elaboradas, adorei :D

xx
Ana

Nanda Meireles disse...

Amei! Matei um pouco da enorme curiosidade que tinha desse autor maravilhoso! E quem não conhecia agora já sabe: "Todas as estrelas do céu" um ótimo livro de um excelente autor e já disponível para todos que gostam de ler!

Débora Lauton disse...

Muito legal... adorei o Enderson por ele mesmo...rss

Parabéns pela entrevista Jê... ótimas perguntas...

beijos,
Dé...

Cláudia Charão disse...

Adorei o texto de apresentação, estou curiosa para ler esse livro.

Parabéns gurias pela entrevista!

Bjuss

Faby - Adoro Romances de Aracaju. disse...

Acho super importante termos esse tipo de contato entre autor e leitores, assim podemos conhecer um pouco mais daqueles que fazem as nossas vidas sempre melhores, trazendo alegria, contentamento, momentos de lazer...
Adorei.

Kézia Lôbo disse...

QUero muito ler o livro dele....
A entrevista ficou perfoO.. XD

Enderson Rafael disse...

Ana, Nanda, Débora, Cláudia, Faby, Kézia, e claro, Jeanne. Vcs são uns amores! Muito obrigado pelos comentários e pela gentileza sempre infinita de vcs! Um beijo enorme!

Cíntia Mara disse...

Legal a entrevista. O Enderson é super simpático.
Espero ansiosamente pelo meu "Todas" autografado que encomendei na pré-venda.

Beijos

Driza disse...

Oi Emerson, adorei te conhecer.
Parabéns pelo livro.

bj

Paula Baiadori disse...

Olá,
O agBook, da AlphaGraphics, publica livros sob demanda de forma fácil e totalmente gratuita. Para publicar, basta acessar www.agbook.com.br e efetuar seu cadastro.
O principal objetivo do agbook é apoiar novos escritores brasileiros e ainda oferecer todas as técnicas para que o autor não somente publique o seu livro como também o promova de maneira eficiente.
Coloco meus contatos à disposição para qualquer dúvida pbaiadori@alphagraphics.com.br
Abraços.

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top