Chá com Autores – Drica Bitarello


Drica Bitarello por ela mesma

Nasci no Rio, cresci aqui em Juiz de Fora-MG e voltei pro Rio na adolescência. Na década de 90 fui morar em Natal/RN, onde passei 11 anos. Como calor não é minha praia, dei um jeito de voltar pra Jixx.

Já fiz um bocado de coisas nessa vida, mudei de profissão 3 vezes e acumulei experiências e amigos no mundo inteiro. Como sou curiosa e cara-de-pau, aprendo um monte de coisas e conheço um monte de gente. Sou um zero a esquerda para trabalhos manuais, não sei pregar um botão. Em compensação, conserto praticamente tudo dentro de casa.

Amo uma boa conversa, de preferência acompanhada de algumas xícaras de café ou, dependendo da ocasião, uma boa dose de Absolut. Também adoro ler por horas a fio, sem ninguém pra me perturbar, geralmente ouvindo música. Meu programa de TV favorito é quando ela está desligada. Gosto de algumas séries, mas prefiro comprar quando sai em DVD, só pra não ter que aturar os comerciais. kkkkk

Meu sonho e ter meus livros publicados por uma grande editora e poder viver só da literatura. Queria poder dedicar 100% do meu tempo a isso.

Atualmente moro em Jixx, com meu filhote, um gato chamado Elvis - que morre de medo de gente - e um cão mestiço de huski com akita, o Shane, quem tem quase 40kg e jura que é um gato.

O Chá pergunta e a Drica responde...

Quem o incentivou a ler e a escrever?

Incentivo a leitura foi algo indireto. Minha mãe sempre leu muito, não me lembro de tê-la visto sem um livro na mesa de cabeceira ou dentro da bolsa. Lembro que comecei a ganhar livros muito cedo. Minha primeira coleção era de clássicos da Disney, que tinham sido de uma tia. São relíquias da década de 60. Livros ilustrados, com capa dura, com as historias dos desenhos mais famosos. Meu preferido era o livro 5, da Bela Adormecida. E eu tenho todos eles até hoje!

Fui crescendo e ficando famosa por andar sempre com um livro debaixo do braço. É assim que minhas tias e primas se lembram de mim. (bem, elas também se lembram de mim coberta de lama, pulando muros, mas deixa pra lá, kkk). Quando minha mãe foi fazer Letras, e eu estava com uns dez anos, comecei a ser apresentada aos clássicos. (eu "pegava emprestado" da estante dela) De Homero a Shakespeare, eu já li praticamente de tudo.

A escrita começou mais na escola. Eu tinha uma professora de Literatura que começou um projeto onde nós nos juntávamos em grupos e escrevíamos peças de teatro e livros. Tenho meu primeiro livro aqui até hoje, escrito quando eu tinha doze anos. Um barato! De lá pra cá, muita coisa mudou na minha vida, mas nunca mais deixei de escrever.

Qual a sua influência literária?

Hum, difícil isso. Shakespeare é meu ídolo supremo então, obviamente, ele me influencia. Escritores do século XIX e início do século XX, como Arthur Conan Doyle, Edgar Allan Pöe, H P Lovecraft, Mary Shelley, Robert E Howard, estão entre minha leituras preferidas. Deles eu talvez tenha "roubado" o gosto pelo mistério, pelo suspense, pelo sombrio. Eça de Queiroz também é um ídolo, com suas descrições primorosas e tramas de deixar qualquer roteirista "oscarizado" no chinelo. O cara arrasava!

Dos mais recentes, eu citaria Marion Zimmer Bradley com sua saga de Avalon, pela grandiosidade, pela pesquisa e pela intensidade de emoções que ela consegue transmitir em seu texto. Já Tariq Ali, mais contemporâneo, me influencia pela ironia fina - com a qual me identifico - e pela visão crítica que ele tem do antagonismo Oriente x Ocidente. Na literatura "romântica" eu gosto muito do estilo de Deborah Simmons, Margaret Moore, Theresa Michaels, Mary Canon e da falecida Suzanne Barclay.

A verdade é que eu leio muito. Como não gosto de TV, meu tempo livre é dedicado a ler e escrever. Então, se eu ficar discorrendo sobre escritores, vai ter assunto pra dez emails!

Qual o livro que você mais relê?

Macbeth (perdi a conta), O Príncipe (3 vezes) e As Brumas de Avalon (5 vezes).

Como leitor, cite um vício e uma virtude literária.

Vícios: espiar a última página e ler mais de um livro ao mesmo tempo. Virtude: leio de tudo (menos auto ajuda. Esses, só em raríssimas exceções)

Quantos livros, em média, você lê por mês?

Xiii, quando to trabalhando, acho que uns 5 ou 6. Depende do tamanho. Se estiver de férias, vai de dez a quinze fácil.

Quando termina uma obra costuma ler o próprio livro?

Sim, sempre, e mais de uma vez. E não só na tela do PC. Imprimo uma "boneca" no formato em que será publicado e leio, marcando a lápis as correções. Ok, ok, meu perfeccionismo beira o TOC.

No fim de um livro que escreveu já percebeu que a obra tinha tomado um rumo inesperado?

Nossa, acho que sempre. Com a saga Radegund então, nada saiu como eu pensei há anos atrás.

Está trabalhando em algum ou mais projetos literários? Compartilhe conosco.

Sim, estou trabalhando em vários projetos. A revisão final de "Fogo Vermelho", segundo livro na cronologia da Saga; o segundo livro do projeto "Crimen", que assino como Zelda Howard Zee, série de romances policiais, curtos, ágeis e com uma dose maior de sensualidade; "Indomável", um livro ligado à saga, mas independente, e cronologicamente anterior; e em "Trapaças do Destino", incursão nos contemporâneos com narrativa e conflitos em simples, que posto na comunidade Autoras Brasileiras de Romances. Tem também os dois blogs "Catalivros" e "Ladies Castle" (mais parado, a gente só escreve por diversão, rsss) e o portal "Radegund - A Saga". E nao, não me perguntem como eu administro tudo isso! Kkkkkk

Agradecemos a participação da Drica e desejamos muito sucesso.

Quer acompanhar o trabalho da Drika? Não deixe de segui-la no twitter @DricaBT

6 comentários:

Jeanne Rodrigues disse...

Drica,

Oobrigada pela biografia feita especialmente para o Chá.

Adorei sua participação e te conhecer melhor.

Mto sucesso !!!

Bjos,

Drica_BT disse...

Olá jeanne!
Eu é que agradeço o espaço e o 'chá". Com ctz quando eu for aí para esses lados vou querer te conhecer.
BJS

Débora Lauton disse...

Nossa, adorei a entrevista... é tão gostoso a gente poder conhecer mais dos escritores, e quando são brasileiros... é ainda mais legal...
O livro dela está sendo muito bem comentado, eu já estou doida pra ler... e quando crescer, quero ser igual ela...rss
Já imaginou?? Livros, blogs e ainda dar conta das leituras...

beijos,
Dé...

Enderson disse...

Amei a entrevista, me deu vontade de tomar chá!

Leninha - sempre romantica disse...

É sempre bom conhecer um pouco mais as amigas queridas, e é o caso da Drica. Sou fã incondicional dessa menina linda e talentosa que merece fazer muito sucesso, pois talento é o que não lhe falta!
Beijos meninas do chá, e um especial a Drica, sucesso amiga!

romancesinpink.com.br disse...

Eu li o livro O Reino dos Céus e amei! Faço parte da galera que está comentando na internet que o livro é excelente e uma leitura obrigatória.

Estou super ansiosa pelos outros livros da série! ;)

bjos

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top