O Ultimo Ato de Esme Lennox - Maggie O´Farrell

"Os Lennox acabam de chegar a Edimburgo, voltando de uma temporada na Índia. Mas a vida da rica e tradicional família não é tão tranqüila quanto aparenta: eles começam a ter problemas com a filha mais nova. Esme diz sem rodeios tudo o que pensa, é totalmente imprevisível e repetidamente deixa envergonhados os parentes diante da alta sociedade.
Sessenta anos depois, na mesma cidade, a jovem Iris Lockhart recebe uma carta informando que sua tia-avó está prestes a receber alta em um hospital psiquiátrico. Iris nunca ouviu falar de Esme Lennox, e a única pessoa que poderia ajudá-la, sua avó Kitty, está fora de alcance, com a mente nublada pelo Alzheimer. E mais surpreendente que descobrir ter uma tia-avó será o momento de conhecê-la: Esme, afora sua curiosidade sobre tudo e o prazer que encontra em coisas do cotidiano (como tomar banho sozinha), é exatamente o que se espera de uma senhora septuagenária. O que ela poderia ter feito para merecer uma vida inteira presa em uma instituição? E como é possível que uma pessoa seja tão completamente apagada da história de uma família? Ao consultar os arquivos do hospital, Iris descobre que os motivos para a internação da tia-avó incluíam “insistir em manter compridos os cabelos” e “dançar em frente ao espelho usando as roupas da mãe” - e que a loucura feminina pode ser mera conveniência social, uma forma de calar vozes inquietas.

O ÚLTIMO ATO DE ESME LENNOX é um retrato atordoante de uma vida roubada e reivindicada novamente, um feito notável de uma grande romancista."

Uma leitura instigante e surpreendente. Maggie O´Farrell inspirou-se na realidade para escrever esse livro. Numa época não tão distante, qualquer contrariedade feminina poderia ser interpretada como loucura. Uma dona de casa deprimida poderia ser internada só com autorização do marido. Uma viúva triste era considerada doente mental. Uma filha rebelde poderia passar 60 anos sem contato com o mundo exterior, presa entre as paredes de uma instituição psiquiátrica. Essa é Esme Lennox. Apagada e ignorada por toda a vida, ela retorna para o mundo real inesperadamente, e tem contas a acertar.

A tia-avó desconhecida se torna um fardo para Iris. Ela precisa decidir o que fazer com a anciã. O hospital não pode mais ficar com ela, e a própria Iris não tem intenção de dividir seu apartamento com essa estranha completa. Na busca por respostas, Iris não tem terá tanto sucesso imediato, já que Kitty, sua avó e a irmã de Esme, tem Alzheimer e pouco se lembra do passado.

Já a inocente Esme, apesar de perfeitamente lúcida, tem dificuldades em encarar os novos tempos, e tem que aprender aos poucos. O que ela quer é encontrar sua irmã e saber porque sua vida lhe foi roubada ainda na adolescência, quer saber o que foi feito de sua família, e ouvir as explicações para muitos mistérios daquele tempo.

Alternando a narrativa entre o presente, com Iris, e o passado, nas vozes de Esme e Kitty, a autora compõe um quadro de reminiscências e tragédias. Contando a história dessas três mulheres, o livro é denso e frágil ao mesmo tempo. Iris e Esme fazem o paralelismo perfeito entre passado e presente. Esme vê na sobrinha o que gostaria de ter sido. Já Kitty e Esme são o oposto radical. Nas lembranças do passado, as irmãs passam infância e adolescência planejando vidas diferentes, e agora, idosas, vão fazer o balanço final.
O livro é peculiar por não apresentar os fatos linearmente. E esse é o seu charme maior. Deixar o leitor à espera, pois enquanto conta, também esconde. Uma obra para ser saboreada aos poucos, deixando a mente aberta às surpresas do caminho.

7 comentários:

Mariane disse...

Tem uma simples homenagem para todos os blogueiros que visitam o Compartilhando Leituras! Quando tiver um tempinho passe lá para conferir!!!

;)

Jeanne Rodrigues disse...

Aline,

Esse parece ser mto bom.
Estou colocando na lista.

Bjos,

Driza disse...

Oi Aline,
que história! Quero ler esse livro tb...
bjs

Lili disse...

A Marcilene já tinha me indicado esse livro e acabei deixando passar =/ Pelo seu comentário, o livro parece ser ótimo mesmo. Talvez melhor que o outro da autora: Depois que você foi embora.

Bjssss
Lili

Aline disse...

Oi, meninas,

Não li o outro livro dela, mas, depois desse, fiquei com vontade. Foi uma leitura que me arrebatou em diversos sentidos. Dá para rir e chorar com a Esme, a Kitty e a Iris. Recomendo novamente.
BJS

Angel disse...

Queridas meninas do Chá... Saudades de vocês e desse espaço querido.

Acabei de ler esse livro e, uau! Que história, fiquei fascinada por ela. A autora criou as personagens - e não me refiro apenas às 3 protagonistas - de forma ímpar, quantos sentimentos elas nos passam.

A narração pode ser confusa à primeira vista porque o livro não possui capítulos e a vida das protagonistas, que viveram em épocas diferentes, fica misturada, mas, nada que um pouco de concentração não resolva.

A linguagem da narração dá muita margem à interpretação, relendo alguns trechos pela segunda vez depreendi situações e sentimentos diferentes, acho isso ótimo porque dá asas à imaginação do leitor.

Recomendadíssimo!

bj queridas, da angel ;)

Aline disse...

OI, Angel,

Que bom que você gostou. Acabei de ler outro dela: A Distância entre Nós. Maravilhoso. Breve, tem comentário no blog.

Bjs

Aline

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top