LOVER AVENGED de J.R. Ward


Resumo

Caldwell, NY, tem sido há tempos o campo de batalha entre os vampiros e seus inimigos, a Sociedade dos Lessers (Lessening Society). É também o local onde Rehvenge consolidou sua reputação como traficante e proprietário de um famoso nightclub que reúne os ricos e bem armados. Sua reputação sombria é o motivo exato de ter sido procurado para matar Wrath, o Rei Cego e líder da Irmandade.

Rehvenge sempre se manteve distante da Irmandade, mesmo sua irmã tendo se casado com um dos membros. Por ele ser um sympath, sua identidade é mortalmente secreta – se revelada pode resultar em seu banimento para uma colônia dos sociopatas. E conforme as tramas dentro e fora da Irmandade cobram seu preço de Rehvenge, ele se volta para a única fonte de luz em um mundo escuro – Ehlena, uma vampira intocada pela corrupção que o cerca – e a única coisa que se coloca entre ele e a destruição eterna.



Em primeiro lugar tenho de admitir que estava com medo de ler esse livro. Explico: apesar de adorar o estilo da autora e amar a série, os últimos dois livros foram um tanto quanto “diferentes” (não sei se esse seria o termo, visto que para mim essa é uma série única e diferente) entrando em terreno ou situações que não me deixavam ver claramente para onde as coisas estavam caminhando (não que não tenha gostado dos livros, mas estava com medo da direção que a série estava tomando). E também teve alguns spoilers e referências no Message Board da autora detalhando certos acontecimentos futuros com os quais ainda não estou tão certa de gostar.

Enfim, meu medo era que a J.R. tivesse perdido a magia e, consequentemente, a série acabasse por desandar. Mas para minha grande surpresa e felicidade o livro é muito bom e quase chega a se igualar aos três primeiros (que são meus favoritos na série até agora). Rehvenge e Ehlena são fantástico juntos e as cenas em que aparecem são ternas e comoventes e hots e apaixonadas. Outros plots também têm resolução e novas situações acontecem deixando um gancho para o próximo volume e já me deixando ansiosa e na espera de mais de um ano para reencontrar a Irmandade.

Um dos pontos altos do livro é que Ward consegue nos fazer torcer por um personagem que é traficante, cafetão, cruel e assassino. Rehv é tudo isso e muito mais. Como dono do ZeroSum, um clube onde drogas, bebidas, mulheres, jogatina e vários outros vícios são permitidos e encorajados, ele ganha rios de dinheiro, mas também corre altos riscos. Xhex e Trez e iAm são seus únicos amigos e guarda-costas, além de ajudar na condução do clube e de outros negócios.

Mas esse é um lado de Rehv que a sociedade vampírica não conhece. Ele é um dos líderes do povo, sendo presidente do Conselho, um vampiro respeitado e seguidor das leis. Sua mãe é um dos baluartes da fé, uma mulher que é procurada para falar sobre tradições e festividades. Bella, sua irmã, é casada com Zsadist, um dos membros da Irmandade. Ela nem imagina que ele tem sangue sympath, ou é mestiço. Qualquer vampiro que souber da existência de um sympath entre eles tem a obrigação de entregá-lo ao rei para ser exilado na colônia que fica na fronteira com o Canadá. Se não o fizer corre o risco de enfrentar as leis e os castigos por tal omissão.

Para refrear seu lado sympath, Rehvenge usa dopamina. Ele aplica as injeções constantemente e suas veias já estão infeccionadas e saturadas. Para conseguir a droga ele vai frequentemente à Clinica de Havers, que é o hospital que atende a raça dos vampiros. Lá trabalha Ehlena, uma vampira enfermeira que não tem uma vida fácil e por quem Rehv sempre nutriu uma certa atração. Era ela quem ele sempre desejava que o viesse atender, apesar de nunca ter ultrapassado os limites ou demonstrado esse interesse.

O pai de Ehlena é esquizofrênico e sofre de crises horríveis. Ela é filha única e, consequentemente, a responsável por cuidar do pai viúvo. A família dela fazia parte da glymera (a aristocracia dos vampiros, igual a Ton em Londres na época da regência), mas com a doença do pai perderam tudo e agora vivem em uma casinha alugada e com enormes dificuldades para se manterem. Ela sempre sentiu uma certa atração por Rehv também, mas nunca se achou digna dele, e ele também sempre a amedrontou, assim como às outras enfermeiras e fêmeas em geral – o que é uma característica dele.

Mas tudo muda numa noite quando, depois de uma crise de seu pai, Ehlena chega para trabalhar já emocionalmente abalada e acaba por atender Rehvenge. Ao notar como as veias dele estão inflamadas ela acaba por se preocupar com ele e o procura ao perceber que ele não falou nada ao médico sobre essa condição. É quando começam as conversas por telefone – longas e reveladoras e tão românticas que me fizeram sorrir e suspirar.

Entre os encontros no apartamento dele e as conversas por telefone durante o dia o relacionamento deles floresce e é muito lindo ver os dois juntos. Claro que também há desentendimentos, separações, brigas e até mesmo resgate e superação.

Quanto ao resto da Irmandade e dos acontecimentos que começaram no livro do Phury, alguns foram resolvidos, enquanto outros tiveram mais desdobramentos e com certeza vão continuar no próximo livro da série, que ao que tudo indica vai ser do JM.

JM nesse livro sofreu muito e praticamente se transformou. Se para melhor ou pior vamos ver em seu livro. Eu, particularmente, entendi o que aconteceu com ele e o fez mudar, mas não sei se ainda aceitei bem essa mudança, ou o John que saiu dela. Acho que faltou um pouco de tomada de atitude de Wrath e Zsadist (e, por que não dizer, até mesmo de Thor) para ajudá-lo. Mas, por outro lado, Wrath, que teve uma grande participação nesse livro (não só em importância, mas literalmente), também enfrentou e está enfrentando problemas muito graves e o futuro da raça e da guerra contra os lessers está sobrecarregando, e muito, seus ombros.

O bom é que esse livro reavivou a chama que eu achava ter sido diminuida com os spoiler que tinha visto no Fórum da JR e que não tinham me agradado nem um pouco. E, pelo jeito, J.R. vai conseguir me fazer mudar de idéia e eu ainda vou pagar minha boca…

Uma amostrinha…

- Era isso o que tinha planejado?

Os olhos deles se encontraram. Droga, ela era perfeita. Radiante, como as velas tinha sido. – Você ficando até o cafezinho? Sim, acho que um encontro era o que eu queria.

- Pensei que tivesse concordado comigo?

Cara, aquele tom ofegante na voz dela fazia com que ele desejasse acolhê-la contra seu peito nu.

- Concordado com você? – ele disse. – Diabos, se isso a deixasse feliz eu diria sim para qualquer coisa. Mas a que você está se referindo?

- Você disse... que eu não deveria me encontrar com qualquer um.

Ah, claro. – Você não deveria.

- Não entendo.

Foda-se, mas ele decidiu agir. Rehv colocou seu cotovelo insensível na mesa e se inclinou na direção dela. Conforme ele diminuía a distância, os olhos dela se arregalavam, mas ela não se afastou.

Ele parou para dar a ela a chance de dizer-lhe para parar. Por que? Ele não sabia. Seu lado sympath fazia pausas apenas para analisar ou melhor lucrar com a fraqueza. Mas ela o fazia querer ser decente.

Ehlena não pediu para que ele se afastasse, porém. – Eu... não entendo. – ela sussurrou.

- É simples. Não acho que você deva sair com qualquer um. – Rehv se aproximou ainda mais, até que pudesse ver os pontos dourados nos olhos dela. – Mas eu não sou qualquer um.

Eu não sou qualquer um.

Enquanto Ehlena encarava os olhos ametistas de Rehvenge, ela pensou o quanto isso era correto. Naquele momento de silêncio, com uma explosiva vibração sexual ligando-os e o cheiro de perfume no ar, Rehvenge era todos e tudo.

- Você vai me deixar beijá-la. – ele disse.

Não era uma pergunta, mas ela concordou com a cabeça, e ele acabou com a distância entre os lábios deles.

Os lábios dele eram macios e o beijo suave. E ele se afastou muito rápido, na opinião dela. Muito rápido mesmo.

- Se você quiser mais, - ele disse numa voz baixa, rouca, - eu quero lhe dar.

18 comentários:

Jeanne Rodrigues disse...

Rê...

Suspirando....

Que lindo essa cena, escolheu a dedo heim?

Tbm tive sérias dúvidas ao me apaixonar pelo R. Como gostar de um cafetão/traficante ? Mas como isso é ficção, pode, né?

O receio de JR se perder sempre teremos. Mas ao que tudo indica isso não vai acontecer, pq ela ainda consegue surpreender se bem que tem surpresas ruins mais na frente, pelo que entendi.

Vamos esperar pelo proximo e ja estou curiosa para saber o que aconteceu com o JM.

E quem sabe, com o sucesso do livro do Rehv alguma editora acorda e publica na integra toda a série... Já pensou ???

Parabéns pelo post, estava esperando com ansiedade e vc conseguiu me deixar ainda mais apaixonada....

Bjos,

karyne disse...

Como é bom acordar e depara-se com um post desses........
Saber que no ano que vem tem sempre mais.......
Re com seu comentário fabuloso me deixa na esperança de sonhar.
De sempre esperar o melhor da J.R
Amei os 4 livros ...alias eu amo todos.....
Esses guerreiros me fazem tão bem!!
Uma coisa que vc me disse que não esqueço.
Quando um livro acaba ficamos órfãos dos guerreiros.....
Eu fico com um vazio na alma......
Essa parte que vc citou do Rhev e Ehlena
Me fez viajar na época da minha adolescência
Em encontro romântico...e prazeroso.
Obrigada amiga pela esperança de sonhar com 2010
bjs
Karyne

karyne disse...

Re
sabe como me sinto quando um livro acaba?

Parte da música.
Evanescence
Bring Me To Life

Como você pode ver através de meus olhos
como portas abertas?
Conduzindo você até meu interior
onde eu me tornei tão entorpecida

Agora que eu sei o que eu não tenho
Você não pode simplesmente me deixar
Respire através de mim me faça real
Traga-me para a vida

Todo esse tempo
Eu não posso acreditar que eu não pude ver
Me mantive no escuro mas você estava lá na minha frente
Eu tenho dormido há 1000 anos
parece que eu tenho que abrir meus olhos para tudo
Sem um pensamento
Sem uma voz
sem uma alma
Não me deixe morrer aqui/deve haver algo a mais
Traga-me para a vida.

Sem uma alma
Meu espirito dorme em algum lugar frio
até que você o encontre
e o leve de volta pra casa.
bjs

Karyne

Driza disse...

Oi Rê,

a última frase me deixou babando, muito bom.

bjs

Driza

Regina disse...

,

Tem surpresas sim, principalmente no livro do Phury! Acho que JR foi injusta com ele, pois apesar de ser o livro dele, ele e sua parceira aparecem pouco, mas ele dá um baile no final e realmente brilha. Agora a trama, ah! essa dá uma reviravoltas mesmo no livro 6 rsrsrsrs (deixando a amiga super curiosa...). Sinceramente espero mesmo que alguma editora acorde!!!

Ka,

Lindas suas palavras! Vc tem tanta paciência em me ouvir falar e viajar nessa série rsrsrsrs. Já falamos sobre nosso medo de JR estragar tudo, mas a mulher está firme no controle e deu para perceber isso nesse livro. Fiquei mais sossegada! Ufa! Vamos ver ano que vem rsrsrsrsrs.

Driza,

Foi difícil escolher uma cena, pois adorei as cenas deles dois. Mas essa deu para ver como ele é sedutor...

bjs

Regina

Patricia Cardoso disse...

Rê,

obrigada pelo post, ficou maravilhoso. Fiquei muito feliz em saber que a história de REVH não decepcionou.

Beijos,

Paty

Vivi disse...

Que trecho, Rê? Pontaria certeira. Agora, faço meu protesto. Essa capa deveria criar vida aqui em casa, né?

Deixe eu correr atrás de qualquer coisa que me abane!

Beijos

Anônimo disse...

Regina

O seu post está lindo, só nos deixou mais animadas para ler sobre a história do Rehvenge.
Por enquanto vamos sonhar com esses irmãos que são TUDO DE BOM.
Beijos
Angélica

Carol disse...

Eu lí Lover Avenged e... me apaixonei! Eu amo² a série The Black Dagger Brotherhood, principalmente o livro do Zsadist e do Wrath.
Tomare que tenha o livro do Tohr!! Eu AMO ele (apesar de ele não aparecer muito e ter perdido sua mulher e filho).
Bjssssss

Dani disse...

Aff.. Acabei de ler o livro nesta madrugada... Ainda estou naquela estoporação em que a gente fica lembrando a todo momento dos personagens e das passagens do livro.
Agora é encarar a síndrome furiosa de abstinência que me ataca cada vez que termino um livro dos Brothers.
Desta vez tentei não me atirar tão desesperadamente na leitura, ir mais devagar, saborear mais, mas é dífícil, depois que as coisas começaram a encrespar pro lado do Rehv eu não consegui mais largar o livro, ou melhor o meu notebook, já que li por e-book.
Acho que com este volume J R Ward, dá uma guinada na forma como ela vinha escrevendo os livros dos Brothers. Já no livro do Phury ela tinha tentado descentralizar o livro do casal principal, mas naquele não funcionou tão bem quanto neste.
Em Lover Avenged a gente tem a impressão que o livro é sobre a irmandade, e sobre os problemas que se abatem sobre eles neste determinado momento. Voltar a ler sobre o Wrath e a Beth foi uma delícia. Espero que a autora continue trazendo os outros casais para dentro dos próximos livros.
Fiquei aflita com a quantidade de obstáculos que a autora conseguir arquitetar no caminho do casal principal, chegou um momento em que pensei que ela não ia conseguir desfazer um nó tão grande, sempre ficou chocada pensando em como os autores conseguem organizar suas idéias de forma que nada se perca e tudo se encaixe no final.
Minha crise de abstêmia está no seu auge, de forma que não quero começar nenhum livro novo hoje para não perder esse encantamento ainda, para aplacar minha situação fui dar uma espiada no site da autora e vi um vídeo de uma entrevista dela falando pelo 1º livro da série nova que sai em setembro,a dos anjos caídos... Ah, que notícia boa...
- Spoiler -
Obs: Amei que o Wrath tenha um cachorro, eu sou completamente fissura em todo o tipo de animal, mas os cães... Ai, tô amando o Wrath loucamente depois disso... rs... =) Desculpem o comentário imenso, é que esse livro... ai ai
Dani

Regina disse...

Dani,

Sei bem que é isso. Depois que terminei fiquei dois dias relendo passagens do livro e me "acalmando" para poder me entregar a outra leitura rsrsrsrsrs.

E agora esperar até 2010 por Lover Mine (dizem abril ou novembro) vai ser muiiiiiiiiiito estressante. Apesar de ainda ter reservas quanto ao casal desse futuro livro.

bjs

Dani disse...

Ai Regina, que bom saber que não sou só eu que não estou convencida pelo casal Xhex e Jon... Acho que os dois não combinam e não tem química nenhuma. Além de achar cedo demais pro Jon estar encontrando sua prometida.
- Spoilers -
Vi nos salas de discussão do Amazon que o Muhrder estaria vivo e bem e que vai voltar para disputar o coração da Xhex com o Jon, vamos ver... Minha impressão é que a JR já não lembra que o Jon é o Darius, ele quis reencarnar para ficar perto da Beth, mas ele ignora ela completamente, eles não tem qualquer tipo de relação... O caminho do Jon devia ser outro, ainda tenho esperança que ela arrisque um final alternativo no livro, veremos. Estou bem mais ansiosa pelo livro do Thor, e não sei pq me coço de curiosidade sobre o médico humano que era colega da Doc Jane, Manuel não é? Acho que esse sim promete...
Um abraço,
Dani - ainda em tremores abstêmicos...

Anônimo disse...

Meu nome é Anne e u quria tanto, tanto, tanto ler esse livro. As colegas bem aventuradas que já leram poderiam me indicar onde posso baixar ou comprar o livro? Bjs a todas.

Anônimo disse...

Eu também gostaria muito de ler este livro. Ele já foi publicado em portuguÊs? Tem algum lugar onde eu encontre ou possa baixar?

Ana disse...

Olá meninas,
O blog de vcs é maravilhoso!
Sou viciada em livros e suas indicações me ajudam muito...
Esse livro de JR Ward "Nas sombras da noite é a versão brasileira de "Dark lover"?
Acabei de ler a série Crepúsculo e estou desesperada para novas leituras relacionadas...
Obrigado...bjos

Anônimo disse...

Gente descobri os "irmãos" no mes passado, vcs. acreditam que li os livros de uma só vez? Não posso crer que só ano que vem tem outro. Vcs. sabem se estes livros já foram publicados no Brasil?

Mary disse...

Boa noite meninas! Sou estreante nos livros da JR, e peguei Lover Avenged para ler nas férias bem por acaso. Desnecessário dizer que vidrei na história, e mal posso esperar para ler os outros 6 anteriores. Me sinto tãooo bem em saber que não sou a única maluca na face da terra a se apaixonar pelos personagens e viciar em pocket books de urban ficcion. Adorei o post, Regina, o blog já está na minha listinha de favoritos. E curti muito ler os comentários das leitoras tb. Se alguém tiver alguma dica a mais sobre essa série ou outra, outras autoras, please, vou adorar as indicações! Beijocas a todas!

Danii disse...

Oii..
eu comprei os 3 primeiros livros e li com tanto gosto que de proposito resolvi lê-los novamente, mas quero mto saber AONDE(o endereço exatamente) voceis conseguem ler o livro na internet ou em qual livraria voceis compram,porq eu ainda estou empacada no livro do zsadist esperando pelo próximo( que seria no caso o livro do Buch O'Neal e da Marissa)..
please girls!
me ajudem!..
minha curiosidade aumenta a cada livro, estou entrando em desespero..
qualquer coisa que me forneça as páginas o 4° livro!
bjooo
P.S.Valeu pelo resumo do livro do Rev,adorei ele é incrivel, e a vc autora(as) do livro no chá das cinco,Parabéns adorei o site!

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top