CRY WOLF de Patricia Briggs


Anna nunca soube da existência de lobisomens até a noite em que sobreviveu a um violento ataque...e se tornou um. Depois de três anos de abusos na matilha, ela aprendeu a manter a cabeça baixa e nunca, jamais confiar em um macho dominante. Então Charles Cornick, o defensor – e filho – do líder dos lobisomens na América do Norte, surgiu em sua vida.
Charles insistia que não apenas Anna era sua companheira, mas que ela também era um tipo raro e valorizado de lobo Omega. E será a força interior de Anna e sua presença tranqüilizadora que se provará inestimável quando ela e Charles têm de caçar um lobisomem descontrolado – uma criatura cercada por uma magia tão negra que poderá ameaçar toda a matilha...



Quando comecei a ler esse livro, a história já estava no meio. Pensei, como??? Fui pesquisar e descobri que, apesar de ser descrito como – Romance Alfa e Omega, livro 1, havia um conto na antologia On The Prowl que narrava praticamente a primeira parte do resumo do livro. Procurei e li esse conto (cujo nome é Alpha e Omega), mas dava para acompanhar a história muito bem sem ele. Outro fator: esse livro faz parte do mesmo universo de uma outra série da autora (Mercy Thompson Novels). Mas isso também não influencia muito com a narrativa, apenas faz com que se sinta vontade de acompanhar a outra série também, pois às vezes cita os personagens dos outros romances. (Desse jeito, nunca vou acabar com minha montanha de livros a ser lido).

Bom, a história começa com Anna e Charles partindo de Chicago, que era a cidade onde Anna vivia. No conto, vemos que a matilha da qual Anna fazia parte estava com problemas – o alfa estava escondendo o fato de que sua companheira havia enlouquecido com a idade e estava atacando os próprios parceiros. Ela já havia matado as quatro fêmeas da matilha por causa de ciúmes e estava forçando a mudança em homens que ela considerava bonitos. A mudança não pode ser forçada. A pessoa tem de ter consciência da escolha que está fazendo e dos riscos que está assumindo quando escolhe se transformar em um lobisomem.

Anna, sendo Omega, embora não saiba, também é transformada à força e brutalizada pelo alfa e outros machos dominantes. Ela não confia em ninguém e é extremamente amedrontada. Mas, quando vê os erros do alfa, ela liga para o Marrock. O Marrock é o alfa dos alfas, o lobisomem que controla todas as matilhas da América do Norte. Ele manda seu assassino e defensor e filho – Charles – para descobrir o que está acontecendo e resolver o problema. É quando Charles e Anna se encontram e os lobos de ambos se reconhecem como companheiros.

Depois de resolvido os problemas em Chicago, Anna muda-se com Charles para Montana. Charles havia sido ferido com balas de prata durante o conflito em Chicago e está se recuperando quando um lobisomem descontrolado começa a matar num parque montanhoso da região. Bran (o Marrock) então manda Charles e Anna para investigar e resolver essa situação. Anna é enviada, pois sendo um lobo Omega, pode ajudar a acalmar o lobisomem rebelado e evitar assim sua morte. Um lobo Omega, depois é explicado, é aquele que tem todos os traços de um alfa, sem a agressividade. Um lobo capaz de acalmar e trazer a paz a todos que o cercam.

Além desse problema, Charles e Anna precisam resolver os problemas que Anna tem em relação à proximidade física de ambos. Tendo sido tão severamente abusada, é difícil para ela esconder o medo e realmente não temer as reações de Charles a seu comportamento. Charles, por sua vez, teme assustar e afastar Anna, pois sente a fragilidade dela em relação a ser um lobisomem e descobrir que não é submissa (a antiga matilha não a educou e tentou destruir a personalidade dela). Charles é um homem super compreensivo e carinhoso e não sabe como agir para fazer com que Anna deixe de temê-lo e o veja como seu verdadeiro companheiro.

O livro apresenta outros personagens igualmente fascinantes: Asil, também conhecido como o Mouro, um lobisomen de 1300 anos, Bran, o Marrock, Sage, uma lobisomem muito esperta e simpática, entre outros. A história do lobisomem desgarrado é muito mais profunda e interessante do que parece e o livro vai num crescendo que é impossível por de lado.

Um livro com muita ação, lutas, e aventuras. O romance existe, mas é bem diluído na história. Acho que por ser uma série em que os protagonistas serão sempre os mesmos (pelo menos penso assim), haverá espaço para crescer, e muito, o romance entre eles. E será interessante acompanhar esse crescimento e ver como as funções de ambos se complementarão, afinal ele é o defensor e ela aquela que ajuda a trazer a paz. Muito bom.

5 comentários:

Jeanne Rodrigues disse...

Regina,

Esse universo lobo-vampiro tem uma expert: você!!!
Cada livro melhor que o outro.

Bjos,

Jeanne Rodrigues disse...

Ah! Esqueci de comentar que essa capa é incrível.

Bjos

Driza disse...

Oi Rê,
Se o livro é o que a capa promete, então só pode ser bom.
bjs

Vivi Bastos disse...

Esse universo lupino muito me interessa a julgar pelos Wulfs. Até assisti por esses dias um filme sobre lobisomens que está passando na sky: Sangue e chocolate... pensei que prometesse mais...rsr

Anônimo disse...

ola, gostaria de saber se ha em algum sitio em portugues ou se ha ja o livro

obrigada

um bjo

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top