This Man And Me - Alison Jameson


O romance conta a história de uma jovem à procura de viver um grande amor na Irlanda contemporânea.

Narrado na primeira pessoa, This man and me apresenta a vida de Helen desde sua infância até a idade adulta dos 30 anos. O ponto central da trama está sempre na vida amorosa de Helen; com as alegrias e dissabores que dela advém. Helen discorre sobre sua vida como quem troca confidências com o melhor amigo. No caso, o leitor. Extravasa quando narra os momentos intensos e dramáticos de suas vivências, mas, ao mesmo tempo, regateia em muitos momentos chaves. O livro está repleto do recurso da pausa: um corte inteligente na narrativa com o intuito de criar suspense.

Destilando tiradas inteligentes e divertidas, Helen segue a procura de seu amor até chegar, por sua própria conta, à conclusão de que esse amor é impossível de ser encontrado. A maioria de seus amigos a aconselha a sondar o coração e reconhecer a batida acelerada que sinaliza “Essa é minha alma gêmea”: Tum-tum, Tum-tum, Tum-tum. E à medida que agrega distintas e tão semelhantes experiências amorosas, Helen chega a conclusão de que em um relacionamento amoroso, acima de tudo, é preciso amizade. Mas, seu raciocínio mais acertado acerca das coisas do coração se dá quando percebe que o seu grande amor esteve o tempo todo ao seu lado a espera de ser notado e de ser fazer acontecer.

Os pontos fortes do livro são as caracterizações dos personagens, os excelentes diálogos entravados e a própria Helen. A Helen é muito divertida. A sensação que tive foi a de receber as boas-vindas para entrar nos pensamentos de Helen e acompanhar cada detalhe de seus dilemas internos. Tudo isso confere veracidade ao enredo e oferece base de aproximação com essa ficção revestida de contornos reais e precisos.

A mensagem que fica é que amar envolve riscos. Tudo o que Helen quer, com toda gana, evitar. Esse sentimento de reserva encontra vestígios no passado, quando Helen era apenas Hélène. Antes de seu pai francês a ter abandonado. No transcorrer da leitura insere-se a dúvida: È Helen quem procura por amor? Ou é Hélène? Ela conseguirá seguir seus passos sob a sombra da perda de seu pai?

Destaque para a percepção acurada da autora acerca das relações humanas tanto familiares quanto amorosas.

Recorrente à obra lida, foram os meus pensamentos que insistiam em resgatar às sábias palavras de Mario Quintana que tudo tem a ver com a história:

"Amor é síntese


É uma integração de dados


Não há que tirar nem pôr


Não me corte em fatias


Ninguém consegue abraçar um pedaço


Me envolva todo em seus braços


E eu serei o perfeito amor."

4 comentários:

Liliane Cristine disse...

Humm, esse definitivamente é o tipo de romance contemporâneo que me atrai demasiadamente...

Valeu Vivi, adorei o comentário e a dica ;)

Bjs

Jeanne Rodrigues disse...

Vivi,

Adorei o comentário...

E a poesia então.. Lushowww...

Bjosssssss

Regina disse...

Adorei seu comentário. Esse livro parece ser muito interessante - buscar o amor e encarar os riscos de se amar. Obrigada por mais essa dica.

bjs

Driza disse...

Oi Vivi,
como se não bastasse seu comentário, que é sempre gostoso de ler, ainda nos presenteia com essa mágica poesia... obrigada!
bjs

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top