Pássaros Feridos

"Existe uma lenda acerca de um pássaro que só canta uma vez na vida, com mais suavidade que qualquer outra criatura sobre a terra. A partir do momento em que deixa o ninho, começa a procurar um espinheiro-alvar e só descansa quando o encontra. Depois, cantando entre os galhos selvagens, empala-se no acúleo mais agudo e mais comprido. E, morrendo, sublima a própria agonia e despede um canto mais belo que o da cotovia e o do rouxinol. Um canto superlativo, cujo preço é a existência. Mas o mundo inteiro pára para ouvi-lo, e Deus sorri no céu. Pois o melhor só se adquire à custa de um grande sofrimento... Pelo menos é o que diz a lenda.”

Pássaros Feridos é um romance épico que retrata a vida no interior australiano, nas fazendas de criação de carneiros e conta a história de três gerações de uma família orgulhosa, porém singular, do início do século XX – os Clearys – que parte da Nova Zelândia para a Austrália em busca de uma vida menos dura. Baseada na lenda acima, a autora Colleen McCullough, nascida na Austrália e que é hoje considerada uma das melhores contadoras de histórias do mundo, conta de forma densa, simples e literalmente bem estruturada uma história de amor, ambição, bondade, ódio, insegurança, sentimentos reprimidos e momentos felizes vividos secretamente.

***

Há muitos anos atrás tive a oportunidade de assistir a série na tv, na época em que foi transmitido pela 1ª vez na televisão brasileira. Agora depois de tantos anos devorei o livro e me arrependo de não ter lido a mais tempo. Esse com certeza é um livro que ficará na memória durante muito tempo...

Colleen McCullough nesta obra em especial prova-nos com toda a sua magnitude o seu excepcional talento como contadora de histórias. A sensibilidade da autora em descrever tantos personagens, articulando-os em tantas gerações é digno de nota.

A temática do livro é o amor proibido entre Meggie e o padre Ralph. Focando um tema polêmico sem dúvida, mas que nos revela um amor puro, de entrega total de duas almas que se completam ao invés de um grande pecado. E para além do amor entre estes dois personagens existem ainda muitas histórias e revelações que nos prendem verdadeiramente a atenção ao ponto de só conseguirmos respirar fundo depois de termos acabado de ler o livro.

“Pássaros Feridos” sem dúvida nenhuma conquista o leitor, pela sua simples capacidade de produzir os mais variados sentimentos, transpondo-nos em mais de 600 páginas de pura emoção, fazendo-nos sentir quase que na própria pele o sofrimento e o destino dos personagens.

***

Agora, deixo um vídeo com as mais românticas cenas do filme, destacando-se ao fundo o tema musical da série The Thorn Brids a música Anywhere The Heart Goes composta por Henry Mancini e interpretada pela cantora Mônica Mancini.


video

9 comentários:

Driza disse...

Oi Lili,
Agora estou envergonhada, pq há alguns anos eu tive esses nas mãos, mas deu preguiça de ler por causa das letras pequenininhas e devolvi. Que mancada a minha....
Eu tb assisti a série, mas não sabia que o livro seria tão bom assim.
bjs

Driza

Liliane Cristine disse...

A série realmente é linda. Mas o livro tem tantos detalhes...E a maneira como a autora escreve dá todo o charme a história.

Beijos Driza ;)

Vivi Bastos disse...

Fui fissurada minissérie que passava no SBT...rsrs
A história é realmente muito bonita.

Jeanne Rodrigues disse...

Meninas,

não assisti a série e nem li o livro...

Já sei o quanto tô perdendo...

Pretendo me redimir....


Bjos

Aline disse...

Lindo o livro, já tive a oportunidade de ler na adolescência. Vale a pena! Um clássico moderno emocionante. Lili, obrigada por me fazer lembrar depois de tanto tempo...

Lyani disse...

*.* Gente, sou simplesmente apaixonada por esse livro e esse filme, perdi as contas de quantas vezes eu li ou vi o filme.
Lindo, lindo, lindo demais!
Dica maravilhosa de leitura!!!
bjossss

leila cristina disse...

Nossa, li esse livro quando era muito nova e devorei-o, agora me deu uma saudade!!! Vou achá-lo para uma releitura.
Ótima resenha, bj.

Unknown disse...

tenhu esse livro aki em casa.li a mais ou menos uns 6 anos,e agora estou relendo,ou melhor devorando...em dois dias já lí 87 paginas,e olha ki só leio a noite,depois ki minha filha de 5 messes dorme e depois ki acaba minha novela...
o livro é ótimo SUPERRECOMENDO!!!!

só uma curiosidade...o meu tem mais de 900 paginas,e a capa é diferente.na minha tem a foto do halph e da meggie abraçadoss...ms a historia é a msma...pq será ki a capa é diferente????

bjinhusssssssss :*

Laura Romao disse...

Eu li este livro aos 14 anos em 1988 acho que uns dois anos após ter assistido a minissérie de tv, este livro foi o que me ensinou que se um filme ou série e bonito o livro que o originou é mil vezes melhor. Até hoje me lembro de passagens do livro e que o grande diferencial é que a autora conta o porque os personagens agirem de forma tão estranha para quem apenas viu a série recomendo é de uma riqueza impressionante.

bjos

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top