Os Filhos do Imperador

"Marina, Danielle e Julius se conhecem na universidade e se tornam amigos. Todos têm algo em comum: estão certos de que em muito pouco tempo estarão fazendo algo extremamente importante para o mundo. Porém, quando chegam perto dos 30, as coisas não estão do jeito que devem estar. Danielle está se matando para produzir documentários para a televisão, Julius mal consegue sobreviver como jornalista autônomo e Marina, a deslumbrante filha de um famoso ativista social, Murray Thwaite, ainda vive com seus pais, sem conseguir terminar o livro que está escrevendo sobre como as mudanças na moda infantil refletem as mudanças sociais. Para piorar, duas pessoas chegam e desestabilizam a amizade dos três: Ludovic, um australiano ambicioso que tenta usar Marina para destruir a reputação de seu pai e entrar em seu fechado grupo social, e Frederick Tubb, sobrinho de Murray, um rapaz imaturo e idealista que largou a faculdade para viver como um intelectual nova-iorquino. Tendo como pano de fundo a sociedade atemorizada após o 11 de Setembro, Claire Messud faz, em Os filhos do imperador, um retrato bem-humorado de toda uma geração com seu estilo direto e envolvente, construindo uma magistral comédia de costumes. Considerado pelo New York Times e Publishers Weekly um dos melhores livros do ano em 2006 nos Estados Unidos. "

Terminei de ler esse livro ontem. Não se tem dúvidas do grande talento de Claire Messud em desenvolver com muita fluência e de forma direta um pungente retrato da sociedade pós moderna americana. Um tema atual em que se destacam personagens que se fazem de importantes, mas que na verdade são totalmente substânciais, ainda que tentem demonstrar o contrário... Em seu mundinho totalmente fechado, "os filhos do imperador" apresentam suas prioridades totalmente egocêntricas, querendo ser muito mais que comuns _ querem ser os verdadeiros donos do mundo. Assim que vamos conhecendo mais afundo seus personagens, logo percebemos que o mundo que Claire Messud nos mostra, está além de presente, está em todos os lados, para qualquer parte do mundo onde estivermos.

Apesar da escrita e do tema terem sido bem desenvolvidos, foi penoso ler tantas pormenorizadas descrições e suas banalidades. Pessoalmente confesso que não gostei do livro... Ví tantas cotações positivas que estou até estupefata por agora estar contrariando a maioria, mas infelizmente é a pura verdade: Eu detestei!

Sinceramente para mim a sinopse acima descreve uma outra história, num outro mundo demasiado cor de rosa para o contexto. Marina, Danielle e Julius amigos? Que nada, eles são os seus próprios vilões, em busca somente de seus próprios desejos narcisistas, usando-se para adquirí-los.
De forma direta e crua a autora imprimiu somente um grupo social cínico de protagonistas amorais, sem qualquer arrependimento de seus atos. E aí pergunto, o que ganhei com isso? Infelizmente ganhei uma bela dor de cabeça, se minha mãe não tivesse me chamado à atenção perguntando, por quê estava fazendo tanta careta enquanto lia, não teria agora uma noção adequada de meus próprios sentimentos em relação ao livro...

Perda de tempo? Não diria isso, afinal a autora narrou e descreveu mesmo que demasiadamente cansativo um mundo infelizmente real. Apresentando imperfeições bastante acentuadas em protagonistas que já passaram dos trinta, mas que ainda vivem com toda a sua insegurança, banalidades e falta de maturidade.

Resumindo, terminar Os Filhos do Imperador, depois de ter lido Juliet Marillier, mesmo que sendo em épocas e histórias distintas, com uma literatura mais fantástica; é como tomar de cheio uma boa marretada de Thor na cabeça literalmente!

***

3 comentários:

Driza disse...

Oi Lili,
parabéns por ter terminado o livro, só isso já é uma vitória, dada as circunstâncias.... rsss
Esse está fora da lista!!
bj
Driza

Vivi Bastos disse...

Ai, que alívio por não ter comprado esse livro!

Jeanne Rodrigues disse...

Lili,

Depois do seu comentário, esse não vai nunca pra lista..risos...

Obrigada, viu?

Bjossssss

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top