LAR DOCE LAR de Mary Higgins Clark

Aos 10 anos de idade, Liza Barton mata a mãe, ao tentar, num ato desesperado, protegê-la de seu padrasto. A Justiça julga a morte como acidental, porém, seu padrasto ajudado pela imprensa sensacionalista torna-se aos olhos da sociedade da época: a vítima, já que Liza atirou nele várias vezes, na tentativa de proteger sua mãe.

Os pais adotivos de Liza mudam o seu nome para Celia, a fim de apagar o terrível passado dela. Após 18 anos, Celia não tem mais as lembranças de infância, e torna-se uma bem-sucedida decoradora de Manhattan, casada e com um filho.

No seu leito de morte, seu marido a faz jurar que nunca revelaria seu passado, a fim de proteger o pequeno Jack. Dois anos após a morte de seu marido, Celia casa-se novamente, porém, sua felicidade é fortemente abalada quando seu marido Alex lhe dá de presente de aniversário a antiga mansão em que sua mãe foi tragicamente morta.

Quando a corretora de imóveis é morta, Celia é a primeira pessoa a chegar à cena do crime, e se torna a principal suspeita do assassinato. Outros assassinatos vão ocorrendo e ao que tudo indica, alguém conhece a identidade da nova moradora. Para Celia ter voltado à casa pode se tornar o maior erro da sua vida. Portanto, ela terá que provar que além de ser inocente nestes crimes atuais, ela não matou sua mãe deliberadamente.

Gostei do livro, não pelo suspense, pois foi fácil identificar o assassino (a) da história. E sim, pelo drama de Celia, em ter que conviver com o estigma de ter matado a própria mãe.

3 comentários:

Liliane Cristine disse...

Já ouvi falar muito desta autora em alguns fóruns. Mas nunca li nada dela apesar dos diversos livros lançados aqui no Brasil. o tema é bastante polêmico, o que me chama a atenção. Obrigada pelo comentário Paty, aguçou ainda mais minha vontade em conhecê-la.

Bjs

Regina disse...

Eu já li dois ou três livros dessa autora e gosto muito do estilo dela. As narrativas são ágeis e prendem a atenção da gente. Esse livro ainda não li, mas gostei do resumo.

Viviane Lima disse...

Eu já li alguns livro da autora. Só os achei muito finos, fato este, que contribui para alguns pontos das tramas ficassem soltos. Mas, essa história contada sob o olhar da Paty, atiçou minha curiosidade. O título já é bem aprazível.

Beijos

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top