O guardião de memórias - Kim Edwards




Sinopse: Com mais de três milhões de exemplares vendidos nos Estados Unidos, O Guardião de Memórias é uma fascinante história sobre vidas paralelas, famílias separadas pelo destino, segredos do passado e o infinito poder do amor verdadeiro. Inverno de 1964. Uma violenta tempestade de neve obriga o Dr. David Henry a fazer o parto de seus filhos gêmeos. O menino, primeiro a nascer, é perfeitamente saudável, mas o médico logo reconhece na menina sinais da síndrome de Down.

Guiado por um impulso irrefreável e por dolorosas lembranças do passado, Dr. Henry toma uma decisão que mudará para sempre a vida de todos e o assombrará até a morte: ele pede que sua enfermeira, Caroline, entregue a criança para adoção e diz à esposa que a menina não sobreviveu. Tocada pela fragilidade do bebê, Caroline decide sair da cidade e criar Phoebe como sua própria filha. E Norah, a mãe, jamais consegue se recuperar do imenso vazio causado pela ausência da menina.


A partir daí, uma intrincada trama de segredos, mentiras e traições se desenrola, abrindo feridas que nem o tempo será capaz de curar. A força deste livro não está apenas em sua construção bem amarrada ou no realismo de seus personagens, mas, principalmente, na sua capacidade de envolver o leitor da primeira à última página. Com uma trama tensa e cheia de surpresas, O Guardião de Memórias vai emocionar e mostrar o profundo - e às vezes irreversível - poder de nossas escolhas.
 

*-*

Minha filha Yasmin tinha apenas 18 reais, mas queria porque queria me dar um presente no Dia das Mães. Então lá fomos nós no shopping garimpar. Numa loja de departamentos vi uma seleção de livros e é claro que fui parar lá. Tinha vários títulos de que já ouvi maravilhas, mas não cabia no orçamento dela. Daí vi esse com R$ 14,99 estampado na etiqueta e então, sem nem mesmo ler a sinopse, o escolhi porque era o que ela podia pagar. Mas que sorte a minha! Que livro maravilhoso, que história emocionante.

Parênteses: Se você pulou a sinopse, volte lá em cima para ler! Ela conta o essencial.

Ultimamente não encontro tempo de ler tanto quanto gostaria, mas como não queria largar esse livro, de tanta vontade de saber logo como a trama se desenrolaria, fiquei lendo-o até altas horas da madrugada. E valeu a pena cada minuto de leitura!

A história começa em 1964 e contará 25 anos da vida dos personagens. No passado, crianças nascidas com síndrome de Down eram tratadas como retardadas e suas famílias eram aconselhadas a abandonarem-nas em instituições que abrigavam pessoas assim. No livro, a enfermeira Caroline não deixou que Phoebe tivesse esse destino e a criou como filha, amando, educando e fazendo o melhor que pode para que a menina levasse uma vida normal.

Do outro lado está a verdadeira família de Phoebe: o pai, Dr. David Henry que ao ver que a filha era especial não a quis, então inventou e terá que viver com a absurda mentira de que ela morreu ao nascer; a mãe Norah que jamais irá superar a dor de perder uma filha; e Paul, o irmão gêmeo nascido saudável que se perderá um pouco devido ao lar desestruturado que tem.

O livro alterna as histórias dos dois lares. Dois universos diferentes que inevitavelmente hão de se encontrar. E é aí que o leitor se amarra na história e não quer mais parar de ler. David Henry contará a verdade para sua família? Como ele consegue viver com essa mentira, vendo a esposa se afundando na depressão do luto? E Caroline, como ela conseguirá criar Phoebe numa sociedade tão preconceituosa? Não conhecia a autora Kim Edwards, mas agora já virei fã!

E sabe quando foi que eu chorei com esse livro? Quando eu vi que ele tinha acabado. Eu queria ler mais dos irmãos Phoebe e Paul, das mães Caroline e Norah. Me senti abandonada com o término e ainda agora sinto falta desses personagens tão marcantes, de estar com o livro nas mãos, lendo avidamente suas palavras... Um presente inesquecível que a Yasmin me deu!

Encerro com uma pergunta e quem puder, por favor, me responda: Porque mesmo que livros bons tem que ter um final?

31 comentários:

elisangela disse...

adorei a sinopse, ja fiquei louca pra ler,amo ler ainda mais histórias assim que de alguma forma nos traz uma lição de vida!!!!!!
elisangela

Jeanne Rodrigues disse...

Driza,

que presentão! uma leitura que me parece ser deliciosa, sofrida e inesquecivel.

Colocando novamente na lista, ainda não li.

Parabéns, super mãe!

Bjos,

Unknown disse...

Marcas de nascença, de Nancy Huston e A menina de vidro, de Jodi Picoult.

Unknown disse...

Como faço para entrar meu nome e foto?

Driza disse...

Olá, não sei te dizer pq não aparece sua foto. Talvez seja pq sua conta de e-mail não seja do google (o gmail).
Tem meninas que reclamam que não conseguem nem comentar. Coisas do blogger, eu acho!

Mas obrigada pela presença.

bjss

Driza disse...

Elisangela,

esse livro é daquelas para ler e reler.

Inesquecível!

bjão

Driza disse...

Jê,

fiquei super feliz com o presentão, se vc tiver a oportunidade não deixe de ler esse livro. É emocionante mesmo!

bjk

Patty disse...

Driza, eles terminam pra que nós tenhamos a oportunidade de conhecer outros livros tão bons quanto ele, pois se não terminassem ficariamos lendo o mesmo pra sempre!

kika disse...

ja assisti o filme..... é muito bom..... se o livro for igual com certeza irei ler........ não sabia que era um livro....... muito bom saber.......

kika disse...

vcs tem que assistir o filme tbm........^^

Thata disse...

No meu caso, não sabia do filme! Bom saber, vou pesquisar!

Driza disse...

Whaaaat? Tem filme? Que tudo, necessito ver!

obrigada pela dica Kika

bjão

Driza disse...

Oi Patty, é verdade, se o livro não tivesse final, acho que ficaria lendo-o para sempre... rssss

bjss

Leninha - sempre romantica disse...

Driza, comprei esse livro já faz alguns anos e sempre fico protelando em ler. Já me disseram que ele parece muito com uma novela que passou na globo tempos atrás e isso sáo atiçou minha curiosidade.

Lendo sua resenha me faço a mesma pergunta sobre finais de livros bons, com um ressalto.
Por que eu ainda não li esse livro?

Diga a Yasmim para sempre procurar nos sebos livros para a mamis dela, pelo jeito ela tem faro, kkkk

Beijos!

Regina disse...

E pensar que tenho esse livro faz tempo e ainda não li! Depois dessa resenha, já vou procurar...

bjs

Driza disse...

Oi Leninha e Re,

Leiam esse livro sim, ele é bom.

Pode deixar que falo pra Y, Leninha, vou dar essa dica pra ela rssss

bjão

Juliana Vicente disse...

Que resenha linda! Fiquei emocionada com suas palavras, já vi esse livro no sebo e nem olhei direito, mas vou voltar lá e procurar por ele, quero muito me emocionar também.

Alguns livros nos marcam profundamente, tenho a sensação que é o caso desse livro.

Beijos

Driza disse...

Oi Juliana,

que bom que gostou da dica. Quando vc ler e se emocionar com esse livro, volta aqui para dizer o que achou, quero saber a sua opinião.

bjão

Paula Alves disse...

Esse não é o tipo de livro que me atrai.
Mas vi o filme e gostei bastante. Quem sabe eu não leia pra complementar a história.

Cali disse...

Driza, vc me conquistou com a sua resenha, rsrsrs. Tb me pergunto sempre pq livros bons tem q ter um final. Me sinto assim quando termino um livro q gosto e fico esperando mais...já peguei este livro várias vezes para ler, e já assisti um pedacinho do filme, só q de início não me chamou a atenção. Agora depois de ver seus comentários, vou colocar no próximo da lista. um bj. Parabéns pela resenha!!!!

Vall Knopp disse...

Esse livro sempre me chamou a atenção por n fatores, principalmente por ser muito divulgado na mídia! Com esta resenha ficou mais empolgante ainda! Chorar nos livros faz parte de meu cotidiano. Acabei de ler "O resgate do tigre" e chorando! então... sou emotiva ao último! até assistindo noticiário na TV choro! ehehheh mais um. Valeu a dica meninas! ♥

Driza disse...

Meninas,

obrigada pelo comentário de vcs! Espero que curtam bastante a leitura. bjsss

Marcia disse...

Olá, Driza!

Resenha maravilhosa! Eu estou com esse livro na minha pilha de próximas leituras e nem tinha pensando em começar a ler... Depois de ver os seus comentários, ele vai para o topo!

Bjs,

Marcia

Ivi disse...

Eu, particularmente não gostei deste livro. A história se desenvolve de uma maneira lienar, sem grandes surpresas e eu confesso que esperava q o pai fosse punido pela maldade que fizera.

Marcitz disse...

Já li este livro!!
Também gostei muito!
Bj
Márcia

Driza disse...

Meninas,

tudibom a visita e as palavras de vcs!!! Obrigada.

bjss

Driza disse...

Ivi,

eu tb esperei por uma punição. Mas, quer mais punição do que a vida medíocre de amor que ele teve? Achei quem, de uma forma ou de outra, ele pagou em cada minuto da vida.

bjss

Patricia Cardoso disse...

Oi Driza,
esu assisti o filme e me emocionei bastante. Um dia espero lr tb o livro. òtima resenha. Beijos...

carolina disse...

Parabéns pela resenha e espero ler ele em breve...
beijos!*-*!
http://blog-everygirl.blogspot.com.br/

Leninha disse...

Sinceramente eu esperava mais desse livro, achei a leitura muito cansativa e desinteressante.

Driza disse...

Que pena, Leninha.

beijos

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top