Príncipe Sombrio de Christine Feehan


Mikhail Dubrinsky é o Príncipe dos Cárpatos, o líder de uma sábia e secreta raça ancestral que vive na noite. Tomado pelo desespero, com medo de nunca encontrar a companheira que iria salvá-lo da escuridão, a alma de Dubrinsky gritava na solidão. Até o dia em que uma bela voz, cheia de luz e amor, chegou a ele, atenuando sua dor e seu anseio. Raven Whitney possui poderes telepáticos e os utiliza na captura dos mais cruéis serial-killers. Desde o momento que se conheceram, Raven e Mikhail foram incapazes de resistir ao desejo que faiscava entre eles. Mas, forças sombrias tentarão destruir esse frágil amor. E, mesmo que sobrevivam, como poderão – Cárpato e Humano – construir um futuro juntos? E como o Príncipe dos Cárpatos poderia trazer Raven para seu mundo sem extinguir sua vida?

Os Cárpatos # 1

Eu li essa história – em inglês – lá pelos idos de 2007/2008 e fiquei absolutamente encantada! Christine Feehan trazia uma história de vampiros com ares quase clássicos, com homens altamente arrogantes e nobres e antigos que estavam buscando suas companheiras verdadeiras e correndo o risco de se entregar ao mal, ao vampirismo, se essa busca fosse infrutífera. E, o mais interessante, é o fato de essas companheiras serem mulheres humanas, modernas, independentes e que quase os levam à loucura!

É o caso de Mikhail e Raven. Raven é uma americana com grande poder psíquico – uma forte telepatia que a faz ajudar a polícia a caçar serial-killers, mas com um grande custo para sua saúde e mente. Ela decide ir a região dos Cárpatos para descansar e lá entra em contato mental com um homem muito deprimido e solitário e que está pensando em suicídio. Esse homem é Mikhail, líder do povo Cárpato, uma raça ancestral cujos homens perdem a capacidade de sentir quaisquer emoções e de ver em cores com o passar do tempo que ficam sem encontrar sua verdadeira companheira. É devido a essa falta de sentimentos e vazio de cores que muitos homens cárpatos não resistem ao chamado do mal e se voltam para a maldade e a morte, tornando-se seres poderosos e violentos: os verdadeiros vampiros assassinos das lendas!

Raven e Mikhail são de raças e mundos diferentes, mas há atração e encantamento e os dois decidem explorar isso. Claro que, com a arrogância que lhe é peculiar, Mikhail às vezes força a barra, porém Raven não fica atrás com sua teimosia e dá muito trabalho a ele. Além do casal central há vários outros personagens que cativam e já nos deixam esperando por sua própria história.

Uma coisa que adoro nessa série é a predestinação! Cada homem cárpato tem uma única mulher, sua companheira verdadeira, aquela que é a luz para sua escuridão. E eles percebem isso logo que as encontram, pois voltam a sentir e a ver em cores. O duro é convencê-las disso – e é uma delícia ver um homem antigo e arrogante "sofrendo" nas mãos de mulheres independentes e modernas.

De acordo com o blog da Tonks, a versão nacional desse livro foi baseada numa edição comemorativa, o que trouxe um aumento de páginas e cenas. Eu achei a tradução boa – não excelente, veja bem. Achei que faltou um pouco de paixão, de conseguir causar o envolvimento do leitor com a obra. Pode ser que isso tenha ocorrido exatamente por esse acréscimo de páginas ao livro, o que causou muitas repetições e acabou cansando um pouco a leitura.

Mas ainda assim é uma leitura altamente recomendada para quem gosta de livros com vampiros e cenas HOTs e muito romantismo.

12 comentários:

Carolina Lopes disse...

Vou correr para comprar.
Adorei a resenha!
Bjos, Carol.

RUDYNALVA disse...

Regina!
Se tivesse um filho homem, um dos nomes que colocaria era Mikhail, forte e imponente.
Em relação ao enredo do livro achei interessante e diferente. Gosto quando tem telepatia no meio, dá um ar de poder mental.
Bom final de semana.
Cheirinhos
Rudy
http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com/

Tonks disse...

Regina, também senti mais lenta essa versão.

Mas o que me deixou mais triste foi a troca de personagens em determinadas cenas. A narrativa ficou confusa mudando a interpretação do texto. Vou citar dois exemplos abaixo:

>> Página 432, linha 30 - O original “I am sorry for what Alexander did to you. He is mad with anger and fear for us” virou "Sinto muito pelo que André fez com você. Ele está louco de fúria e medo por nós". André é outro personagem, o vilão cruel, uma pessoa que nunca teria "medo por nós". O leitor mais desatento vai ficar com a sensação de que a autora só pode ter bebido ao escrever algo assim. Só que ela não o fez. Mas o pior vem a seguir.

>> Página 435, linha 10 - "Mikhail se agarrou ao marido e conseguiu conter um grito enfiando a mão na boca". Não sei se rio ou se choro. O que vocês achariam dessa frase? Mikhail, o macho alfa dominante, se agarrando a um marido? O texto original é "Monique clutched her husband and managed to stifle a scream by jamming a fist in her mouth."

Existem mais erros. Eu tenho a versão Dark Prince: Author's Cut Special Edition e assim pude comparar os textos. Fiquei tão triste. :(

bjokas

Regina disse...

Oi Tonks,

Realmente acho que o que faltou foi uma revisão melhor! Eu vi numa frase: "estamos juntamos"... Esses que você comentou, eu devo ter passado batido, pois como disse tinha horas que a leitura se arrastou um pouco devido as inúmeras repetições.

A história em si é muito boa, só não entendi porque a Christine quis enfeitar algo que já estava perfeito.

E eu acho super válido a gente apontar essas coisas e dizer o que pode ser melhorado, assim os livros futuros podem sair com qualidade melhor! Quando as editoras perceberem que somos leitores muito conscientes e antenados, vamos receber o respeito que merecemos!

bjs

Thata disse...

Eu não gosto muito de romances sobrenaturais, sem contar que estou enjoada da vampiromania. Mas eu respeito e pelo que li, a história parece ser forte e bem construída. Mas acho que não leria, não me conveceu.

bjs

o.b.s.também gostei do nome Mikhail!

Adriana disse...

A história realmente parece boa, e como eu amo uma história hot e cheia de romantismo! Pena que na versão nacional o aumento de páginas tenha prejudicado um pouco o andamento da história que ficou um pouco repetitiva e cansativa, mas mesmo assim, eu leria com certeza!

Fábrica dos Convites disse...

Hot + Vampiro uma combinação muito boa, uma série que eu pretendo conhecer.
Bjs, Rose.

Jordana Broering disse...

O estilo de livro me atraia, uma pena que a tradução não ficou muito boa e que a história acaba se repetindo. Mesmo assim o livro parece ser bom, e vampiros e cenas mais quentes ajudam.

Beijinhos

Leninha - sempre romantica disse...

Medo desse livro!

Morrendo de vontade de comprar, mas morrendo de medo de odiar!

Leninha pensando no assunto!

Valéria Knopp disse...

Como sou fã incondicional de Bram Stocker e tudo o que veio após, essa é uma história intrigante. Até me lembrou o livro: Glimmerglass em que se fala de dois mundos: das fadas e dos humanos. Essa força arrogante dos aristocráticos contrapondo-se com a mulher moderna. A caça e o caçador. Emocionante, no mínimo. Adorei.

Ro Arias disse...

Gente eu li esse série inteirinha,22 livros no total,foi meu primeiro sobrenatural,eu amei a série,li em ebook,portanto não posso falar pelo livro físico. Mas é muito bom,tem muita ação,emoção e cenas quentíssimas,ao meu ver um pouco demais em alguns livros. Mas vale a pena cada linha,cada livro é praticamente uma continuação do outro. Recomendadíssimo.

kika disse...

li a serie inteira.... totalmente maravilhosa.......

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top