Piedade - Jodi Picoult + Sorteio

Piedade – no dicionário significa “dó, pena, compaixão”, mas para Jodi Picoult essa palavra traz em si um sentimento muito poderoso, capaz de mudar o rumo de muitas existências.




Primeiro preciso agradecer à nossa parceira, editora Planeta, pelo envio do livro que é um lançamento. É por parcerias assim que a leitura pode se tornar um grande ponto de encontro.



Vamos ao livro:


Piedade conta a história de dois grandes amores.


O amor de Jamie e Maggie, que foi maculado por grande tragédia, e é entremeado pela discussão sobre o direito de abreviar o sofrimento de uma pessoa cuja vida se extingue em decorrência de uma doença grave. Preciso dizer que essa leitura foi para mim algo de muito difícil, pois por convicção filosófica e religiosa sou terminantemente contra a eutanásia, mas, por muitas vezes, me peguei com pena do Jamie e com desejo de que Maggie não tivesse agido com tanta determinação.


E o de Allie e Cam, que sofre uma grande traição, em que a confiança é fortemente abalada, ainda que o sentimento de amor permaneça, mostrando que todo relacionamento é como se fosse um cristal muito fino que precisa ser cuidado com todo carinho e delicadeza.


Jodi Picoult traça uma trama que inclui 4 personagens principais, apaixonados, que sofrem, com os atos da vida, traumas insuperáveis, sem que o sentimento deixe de existir, mesmo diante de toda a adversidade. É uma história interessante, intrigante, tratando de temas como traição, eutanásia, piedade, mas, sobretudo, de AMOR!


Agora, o que eu preciso confessar é que, além de tudo, essa história está cheia de escoceses...daqueles que ainda se lembram de seus antepassados que lutaram em Culloden...bom, se uma história trata de amor, e traz uns escoceses modernos ligados ao seu passado de Clãs, ela com certeza tem dois pontos muito fortes para me prender.


Brincadeiras a parte, eu gostei da história, que me fez pensar em como muitas vezes somos conduzidos por caminhos tortuosos e tomamos decisões que mudam as nossas vidas de uma forma radical. Livros assim que nos fazem refletir são um dos motivos pelos quais me apaixonei pela literatura. E uma obra que faz pensar precisa circular. E como o Chá adora receber presentes e, principalmente, presentear resolvi, junto com as outras meninas do Chá, e em comemoração à marca de 2.000 seguidores, sortear o exemplar que recebi da Planeta entre aqueles que responderem as duas perguntas abaixo:


Você já traiu?


Diante de um sofrimento físico insuperável abreviaria a vida de uma pessoa?

Repetindo as regras do sorteio:


a) Ser seguidor do Chá
b) Responder as duas perguntas
c) Deixar no post nome de seguidor e e-mail
d) Residir no Brasil
e) Responder até o dia 30/05/2011

BOA SORTE!!!
O Chá agradece a todos os seus seguidores. Vocês são muito especiais!


33 comentários:

erikaklerk disse...

Nunca trai, e nunca teria coragem de abreviar a vida de uma pessoa, se num ato de desespero eu fisse algo assim, não conseguiria ter paz na vida.Meu nome Erikaklerk , e o e-mail erikaklerk@yahoo.com.br.beijos

jenniferdlegal disse...

Nunca trai ninguem.

Sobre a vida de uma pessoa eu definitivamente nao abreviaria sob nenhuma hipotese, pois na minha opniao só DEUS sabe a hora de cada um de nós!

jenniferdlegal
jenniferdlegal@hotmail.com

Marta Ribeiro disse...

Já trai.
Não teria coragem, só Deus pode tirar a vida de alguem ,por mais que a ame, ficaria do seu lado até seu ultimo suspiro.

Marta Ribeiro
martaribeiro7666
E-mail:martaribeiro7666@gmail.com
Espírito Santo do Pinhal SP

Juliana Vianna disse...

Olá! Adorei a resenha, o livro parece trazer muitos ensinamentos. Não posso ficar de fora dessa promoção! Adorei! ^^

Vamos lá... Se já traí? Não, nunca. Nem um relacionamento amoroso, nem uma amizade.

Sobre a eutanásia... Bem, eu sou vigorosamente contra abreviar a vida de uma pessoa, mesmo ela sofrendo terrivelmente. Pra mim ninguém, exceto Deus, tem o direito de tirar a vida de alguém. Nem a pedido da própria pessoa.

Seguidora/e-mail: Juliana Vianna / juzinha_bdb@hotmail.com
Beijos, Ju

Evelyn Chen disse...

- Não traí, acho que vc não deve fazer aos outros o que não gostaria que fizessem para vc, e se caso fizesse isso, acho que ficaria que ficaria muito mal comigo mesma.

- A segunda pergunta é muito complexa, pois as vezes não há salvação para determinado caso, mas mesmo assim vc nunca está preparado para deixar alguém que vc ama partir, simplesmente minha opinião aqui será nula quanto a esse fato, milhares de pensamentos passam em minha cabeça e ao invez de trazerem uma resposta, só me geram mais confusão, qualquer que seja a escolha traz muita dor.

Esse livro tem muito drama, como não sou muito fã desse gênero, acho injusto eu participar da promoção, mesmo tendo respondido as perguntas, prefiro que o livro vá para as mãos de quem realmente gostará de lê-lo, sendo assim prefiro não participar do sorteio.

Leninha - sempre romantica disse...

Você já traiu?
- Traição pode ser vista de várias formas, mas a traição carnal é a que doi, nunca trai, mas sinto que já fui traida em pensamento e posso garantir, doi da mesma maneira!

Diante de um sofrimento físico insuperável abreviaria a vida de uma pessoa?
- Só passando por uma situação assim a pessoa é capaz de tomar essa decisão, mas acho que sim, eu ajudaria a pessoa a diminuir seu sofrimento.


Aurilene Vieira
Leninha
lenasem@uol.com.br

Boa sorte a todos!

Adriana disse...

Infelizmente já, mas aprendi com meu erro! Perder uma grande amizade por culpa minha foi a pior lição que já tive na vida. A traição é um erro mortal!

Não acho honesto brincar de Deus, cabe a ele saber a hora que começa e termina a vida de uma pessoa, mesmo que essa vida seja só sofrimento!

Adriana
drianasantos_@hotmail.com

Adri Ramalho disse...

Eu nunca trai.

E sou a favor de que ninguém deve sofrer para descansar.

Adri Ramalho

adriana70_1@hotmail.com

Guarapuava - Paraná.

Fábrica dos Convites disse...

Quanto a primeira pergunta, já trai sim, infelizmente. Em relação a segunda, para falar a verdade, eu não sei, acho que depende muito da situação e da pessoa, mas devo acrescentar que sou sim a favor da eutanásia.
Rosemary Souza
fabricadosconvites@hotmail.com
Bjs, Rose:D

Gessy disse...

Até o presente momento, não.

Não. Mas falar é fácil. Quem nunca passou por uma situação assim, não tem a menor ideia da contradição que se passa na cabeça dessas pessoas. Mas no momento, minha resposta é não.

Géssica Ferreira
Gessy
ghessyka.ferreira@gmail.com

Juliana Rodrigues disse...

Nunca traí ninguém.
Nunca teria coragem de fazer isso.

Juliana Rodrigues
julianaprv@hotmail.com

Andréia disse...

Nunca trai
e não teria coragem de tomar essa decisão

Andréia
Andréia Carine Bianchi
deia-bianchi@hotmail.com

=*

Mônica de Oliveira disse...

Olá meninas!!

A primeira resposta é fácil, nunca trai!

A segunda, me fez de cara responder: Não! Mas aí comecei a imaginar alguns cenários e meu "não" perdeu um pouco da certeza inicial.. de qualquer forma, eu acho que não teria coragem e que jamais deixaria de ter esperança de que esse sofrimento acabasse e tudo pudesse terminar bem!

Nome de seguidora: Mônica de Oliveira
E-mail: monicadeoliveira_02@hotmail.com

Beijos!!

RUDYNALVA disse...

Você já traiu?= Não, nunca trai, não sei se teria coragem também, mas pensar pode, né?kkkkkkk

Diante de um sofrimento físico insuperável abreviaria a vida de uma pessoa? Isso é uma questão tão relativa... Acredito que ninguém tem o poder de tirar a vida de outra pessoa, mas quando meu pai esteve bem mal para morrer de câncer de pulmão, juro que pedia todos os dias para que ele fosse logo, assim não sofreria. E se acontecer comigo, já avisei aqui em casa que podem abreviar a minha vida.

Rudynalva Correia Soares
rudynalva@yahoo.com.br
@rudynalvasoares
João Pessoa/PB
Cheirinhos
Rudy

Mari disse...

Nunca traí. Sempre parto do princípio de que não devo fazer com outros o que não quero que façam comigo. "Os espinhos que colhi são da árvore que plantei…"

A segunda pergunta é difícil de responder. Não importa quão delicada seja uma situação, sempre existem dois lados. Eu nunca poderia dizer que faria ou não sem vivenciar a situação. Falar é fácil quando não se vive o momento e o desespero que o acompanha. Mas mesmo sabendo que somente Deus pode tirar uma vida, não sei se conseguiria viver sabendo que alguém que eu amo está sofrendo. Faria minha escolha e viveria com as consequências.

Marina Waski
mariwaski@hotmail.com

andreia bombardi disse...

não pra 1° pergunta e não pra 2° pergunta também.
Andréia Bombardi
andreia.vanesa@yahoo.com.br

Débora Lauton disse...

Nunca trai, quando um relacionamento meu chegou perto desse ponto vi que não era mais para mim... espero continuar agindo assim sempre... com honestidade e respeito...
Quanto a segunda pergunta, eu diria não... mas é uma resposta racional, não sei como responderia se uma pessoa querida estivesse nesse tipo de sofrimento...

beijos,
Dé...
Débora Lauton
d.lauton@bol.com.br

O Mundo escuro de Morringhan disse...

Nunca traí. Sou mais fiel ao meus sentimentos do que gostaria.


Quanto a segunda pergunta, eu não sei...Dependeria do estado da pessoa, até mesmo do posicionamento dela quanto a isto, agora eu por mim mesma tomar a decisão, não. Não sou contra a eutanásia em certos casos.




"uma obra que faz pensar precisa circular" ----->Concordo plenamente ^-^

paula maria disse...

Nunca traí,sempre prefiri terminar um relacionamento qdo percebi que meus sentimentos mudaram.

Quanto a tirar uma vida,mesmo a pessoa estando muito doente não conseguiria,só Deus pode fazer isso.

Paula Maria Marques
paula_adamopoli@hotmail.com

Flávia Kelly disse...

Nunca traí, sempre preferi falar a verdade, levo mto a sério meus relacionamentos.

Eu não abreviaria a vida de uma pessoa pq por mais que a pessoa esteja doente, sofrendo, é mto difícil dizer adeus.

Flavia Kelly
flaviakellyr@yahoo.com.br

Sabrina Locatelli disse...

Nunca trai, pois também não gostaria de ser traida, e acho um total desrespeito com a pessoa traida.
Não abreviaria jamais a vida de alguém, isso só cabe a Deus e a Ninguém mais, não iria conseguir, seja por ser dificil dizer adeus ou por consciência.. mas não faria não.

Sabrina Locatelli
sabrilocatelli@yahoo.com.br

Carola K disse...

1. Nunca traí, isso seria uma falta de caráter de minha parte.
2. Se eu visse que nada mais cabia a mim, por mais que saibamos que Deus é a pessoas certa, sim, eu abreviaria o sofrimento de todos.


Carola K
sorteiosbykaka@gmail.com

Divulgando:
http://sorteiosbykaka.blogspot.com/2011/05/212-sorteio-no-um-livro-no-cha-das.html

rafersom disse...

Não trai jamais;
Não acho justo abreviar a vida de uma pessoa se Deus quer que ela vá, pra mim, Deus tem o controle de tudo e conquanto é sofredor ter que esperar a pessoa morrer

rafersom disse...

Não trai nenhuma pessoa nunca;
Acho que uma pergunta muito dificil, mas sei que não abreviaria a vida de uma pessoa, porque Deus quer assim, e assim sucederá, não podemos atenuar a vida de alguem que amamos e que sabemos que está por estar morta, conquanto há ainda a dor em ver a pessoa sofrendo, se Deus quer ele leva logo, o sofrimento Deus não permite pq não é dele

Rafael Fernandes
rafersom@hotmail.com

bjs

Anônimo disse...

Não traí. Não abreviaria o processo natural do viver, com mais ou menos sofrimento.

Simonis Uzum
asimshot@hotmail.com

Carla Fernanda disse...

Você já traiu?

- Nunca traí, mas vejo que a traição da forma que for, é muito dolorosa e traz muitos sentimentos e questionamentos conflitantes!


Diante de um sofrimento físico insuperável abreviaria a vida de uma pessoa?

- É difícil expressar com palavras, é uma decisão difícil! Acredito que faria, mesmo se essa pessoa fosse alguém muito querido e não suportando a dor de uma despedida, eu ajudaria-a aliviar o seu sofrimento.


Carla Fernanda dos Santos
Carla Fernanda
sonhodereflexao@uol.com.br

Beijos.

Rafa Almeida disse...

Sim, já trai e me arrependi amargamente.
Não, pois acredito na vontade de Deus, e às vezes é necessário a pessoa passar por uma grande provação ou sofrimento para poder conseguir entrar no Reino dos Céus.

Rafa Almeida disse...

Sim, já trai e me arrependi amargamente.
Não, pois acredito na vontade de Deus, e às vezes é necessário a pessoa passar por uma grande provação ou sofrimento para poder conseguir entrar no Reino dos Céus.

Rafaela Santos
Seguidora: RafaGirl
rafa.girl18@hotmail.com

ariane disse...

Olá Meninas do chá.

Posso dizer que essas duas perguntas, exigem repostas que implicam diretamente nos nossos valores morais.

Você já traiu?
Sim, já trai e Traição para mim não é apenas algo carnal,mas sim um laço de confiança rompido. Seja ele mental ou físico, fato de você querer trair já começa com a falta ou a perda de algo que antes era primordial, como a própria confiança,respeito, dedicação e principalmente amor.

Diante de um sofrimento físico insuperável abreviaria a vida de uma pessoa?

Perguntas, que giram em torno de um mesmo sentimento, implicados de formas diferentes, ao meu ver, a traição é a falta de amor e para matar alguém por pura piedade ou compaixão você deve estar cheio dele.

Sim, lembraria todas as noites, mas teria coragem de dar fim a dor de uma pessoa amada.
Muitos responderam que não gostaria de brincar de Deus, mas acredito que ele mesmo faria com que você tomasse a decisão correta.
Ninguém merece sofrer, ninguém merece definhar até o fim. E quando isso é visto em alguém que você ama a indecisão do ato se torna temporário.


Ariane Blumberg
ariane.blumberg@gmail.com

Ananda disse...

Olá meninas!
Já traí e me arrependi muito depois
Jamais tiraria a vida de alguém, só quem deu a vida tem esse direito
Fernanda Chaves Santos
Seguidora: Fernanda Santos
Twitter:@anandinha27
fern_dinha2@hotmail.com
bjos

Michelle disse...

Olá,
Sim já traí, mas me arrependo até hoje por ter feito isso com uma pessoa que não mereceu!
Não, não abreviaria a vida nem de um animal, pois acredito em milagres e só quem pode tirar a vida de um ser é que a deu!
Michelle Rosado
rosadomichelle80@hotmail.com
Itu- São Paulo

J.sk =) disse...

Jamais trai alguém, porém creio que traição esteja ligada a caráter e oportunidade, além, claro, do quanto você valoriza o relacionamento que tem com a outra pessoa.

Só sabe o que é sofrimento quem passa por ele, mas, não creio que alguém tenha o direito de tirar a vida de outra pessoa, mesmo que seja para aplar uma dor.

Jéssika Clementino
jsk_eml@hotmail.com
@jskeml

Adriana disse...

PROMOÇÃO ENCERRADA PROMOÇÃO ENCERRADA PROMOÇÃO ENCERRADA


PROMOÇÃO ENCERRADA PROMOÇÃO ENCERRADA PROMOÇÃO ENCERRADA


PROMOÇÃO ENCERRADA PROMOÇÃO ENCERRADA PROMOÇÃO ENCERRADA

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top