The Darkest Hour de Maya Banks


Kelly Group International (KGI): um negócio familiar de soldados de super-elite, ultra secreto. Qualificações: Alta inteligência, corpo forte, formação militar. Missões: resgate de vítimas de sequestro/reféns, coleta de informações, fazer trabalhos que o governo americano não pode…

Já se passou um ano desde que o ex-SEAL Ethan Kelly viu, viva, pela última vez sua esposa, Rachel. Dominado pela dor e pela culpa por seus fracassos como marido, Ethan se afasta de tudo e de todos.

Seus irmãos vem tentando trazer Ethan para a KGI, tentando penetrar as barreiras que ele construiu ao redor de si, mas Ethan se recusa a responder… até que recebe um bilhete anonimo dizendo que Rachel está viva.

Para salvá-la, Ethan terá de enfrentar balas, atravessar uma selva e arriscar a ser preso por um perigoso cartel de drogas que o ameça de morte. E, mesmo que seja bem sucedido, ele terá de forçar Rachel a recuperar memórias que ela não quer reviver – cada minuto de terror de sua hora mais sombria – porque o amor e a vida deles podem depender disso.

Com esse livro, Maya nos apresenta a família Kelly. E que família! Seis irmãos – todos com formação militar, sendo que os caçulas ainda estão servindo o exército no Afeganistão – pais super compreensivos e participantes e uma união familiar que se abre para acolher quem precisa.

Ethan está sofrendo! É aniversário da morte de sua esposa Rachel e ele está bêbado e desesperado e completamente triste… Maya consegue passar bem esse desespero, essa nuvem sombria que é a alma de Ethan. Quando ele está saindo para ir ao cemitério, recebe um envelope, mas nem dá bola para isso. Mais à noite, ao finalmente abrí-lo, leva um susto! Passa de totalmente zangado com uma brincadeira sem graça a convencido de que sua esposa realmente está viva e vem sofrendo por um ano inteiro nas mãos de narcotraficantes num acampamento na selva.

Ethan busca então a ajuda de seus irmãos. Eles são a organização KGI – um grupo militar que presta serviços ao governo e a particulares quando o assunto requer coleta de informações e resgate de reféns ou vítimas de sequestro. Sam, Garret e Donovan primeiramente tentam fazer Ethan compreender que tudo pode ser uma armadilha. Rachel morreu em um acidente aéreo… impossível ainda estar viva! Mas, como já disse, eles são super unidos e, claro, que partem para uma missão de resgate.

Rachel não apenas está viva, mas com problemas muito graves: amnésia (ela só se lembra do próprio nome e do rosto de Ethan, a quem considera seu anjo da guarda) e viciada em drogas. Esse vício é uma das crueldades que fizeram com ela e algo com que ela vai ter de lutar – e muito – quando voltar a seu lar.

Ethan é um marido maravilhoso! Está sempre presente ajudando e apoiando Rachel em tudo que ela precisa, mas ele esconde algo muito grave e teme o dia em que Rachel finalmente se lembrar de tudo. Eles estão se re-conhecendo, se reencontrando. Rachel ama o marido, mas teme dizer isso a ele. Ela não sabe quais instintos a impedem de se declarar, quais os receios que a fazem temer se lembrar como eles eram juntos… E veremos que ela realmente tem motivos para isso! Com o passar do tempo, vamos vendo que Ethan não era tão perfeito e isso pode colocar tudo o que eles vem vivendo em risco!

A história é maravilhosa e os irmãos Kelly são verdadeiros heróis alfa! O suspense está na medida e a ação é de tirar o fôlego – claro, com militares sempre tem muito tiros e perseguições e perigos. Por enquanto vi que é uma trilogia – mais dois livros vão sair agora em 2011: as histórias de Sam e Garret. Mas quem sabe não vire uma série? Os outros irmãos com certeza merecem, fora os soldados que trabalham para a KGI. E além disso, a mãe deles recolhe uma adolescente das ruas que, em minha opinião, merece ter sua história também.

4 comentários:

Lulu Sempre Romantica disse...

Oie tudo bem?

Eu gostei da sua resenha, mas esse livro não tem publicado aqui no Brasil não é?

Beijos

Beli disse...

Adoreiii essa história! Adoro soldados, resgates... me fez lembrar um pouco dos Mackenzie da Linda Howard...
To curiosa com esse livro! Deve ter em e-book, eu acho!
Adorei a resenha!

bjuss

Jeanne Rodrigues disse...

Rê,

se com a capa me fascinou, imagina meus olhinhos ao ler o nome da autora...

kkkkkk

Bjos,

Juliana Vianna disse...

Bem, é claro que eu tinha que vir aqui ler a resenha do primeiro livro, hahah.
Nossa, eu fui conquistada antes mesmo de ler esses livros! rs
Vou procurar por eles e assim que puder estarei com meus olhinhos bem entretidos! heheh

Adorei a sua resenha! - E, agora, eu sei o que quer dizer KGI. rsrs

Beijos, Ju

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top