PEQUENA ABELHA de Chris Cleave


Não queremos lhe contar o que acontece nesse livro.


É realmente uma história especial, e não queremos estragá-la.

Ainda assim, você precisa saber algo para se interessar, por isso vamos dizer apenas o seguinte:


Essa é a história de duas mulheres cujas vidas se chocam num dia fatídico. Então, uma delas precisa fazer uma escolha que envolve vida ou morte. Dois anos mais tarde, elas se reencontram. E tudo começa... Depois de ler esse livro, você vai querer comentá-lo com seus amigos. Quando o fizer, por favor, não lhes diga o que acontece. O encanto está sobretudo na maneira como a narrativa se desenrola.


Não poderia contar o fim do livro, pois, ainda não o digeri. Está entalado em minha garganta, e só posso dizer que em todas às vezes penso numa maneira diferente em que terminaria esta história. A forma em que o autor nos conta a história de Sarah e Abelhinha nos obriga de uma maneira até cruel a parar pra pensar em problemas como a imigração, governos déspotas e sanguinários, mas, sobretudo na nossa insatisfação do dia a dia.


A insatisfação com a sua vida levou Sarah a Nigéria, e conseqüentemente conhecer Abelhinha. Abelhinha, uma moça simples, que está envolvida em uma situação aterradora que culmina, com Sarah tendo que tomar uma decisão que impactará sua vida para sempre.


Acredito que às vezes queremos tanto ser felizes, termos uma vida produtiva e marcante que acabamos criando situações que tornam as nossas vidas um caos. E é exatamente isso o que acontece com Sarah, inglesa e jornalista, casada com Andrew, mãe de Charles de quatro anos, que ao buscar insanamente a satisfação em sua vida, vai tecendo uma gama de situações que acaba levando a um encontro cercado de crueldade e terror com Abelhinha na Nigéria.


Dois anos depois, elas se reencontram em Londres, porém, suas vidas estão completamente transformadas devido ao evento que as marcaram no passado. Abelhinha é uma refugiada foragida do Centro de Detenção de Imigração e Sarah, novamente se encontra envolvida em uma tragédia, e então com muita dor e honestidades, elas terão que enfrentar seus medos, o passado, suas mágoas, e principalmente o que o futuro lhes reserva.


Achei extremamente criativa o jeito que o autor nos conta a história, nos envolve em assuntos cruéis e extremamente terríveis com certo lirismo, e como nos mostra como as pessoas, mesmo as desconhecidas podem mudar completamente as nossas vidas.


Destaco que mesmo o livro sendo denso e com uma história forte, tem passagens muito divertidas, com o pequeno Charles, obcecado pelo Batman.


Como disse no início ainda estou criando outros finais para o livro, então isso me mostra o quanto gostei do livro, pois, me envolveu a tal ponto, que ainda me vejo pensando na história.

Leia o primeiro capítulo aqui.


11 comentários:

Leninha - sempre romantica disse...

Acho que esse livro acaba de entrar na minha lista de desejos, adoro um livro profundo, que nos deixa com depressão depois de lido.
Adorei!

Regina disse...

Nossa, Paty!

Só essa sua resenha me deixou louca de vontade de ler o livro!

Já estou colocando na lista de desejos...

bjs

Adriana disse...

Paty!

Quero ler esse livro!

Sua resenha me deixou muito curiosa a respeito dessa história e da forma em que ela é contada!

Vou providenciar um exemplar para mim!

Bj e Parabéns!

Adriana

aurelia disse...

Estava aguardando sua resenha, vou providenciar meu exemplar.
Bjs

Amanda disse...

Poxa fiquei curiosa, mas não sou chegada a dramas.
Vou pensar se incluo na minha lista.
Adorei o post

Vivi disse...

Hmmm...cheirinho de texto impactante. Tá na lista!

Beijocas

Aline disse...

Oi, Paty,

Acabei de ler o livro agora mesmo. Ainda estou profundamente impactada pela escrita do autor, pungente, sincera, verdadeira. Recomendo o livro para quem gosta das histórias tocantes da vida real.

Ótimo post.

Bjs

Aline

Anônimo disse...

Acabei de ler o livro, e confesso que o final me chocou não consegui dormir e chorei boa parte da noite.
Há muito tempo que não me sinto deste jeito com a leitura de um livro e não sei qual foi a mensagem mais forte se foi a de crueldade ou a de esperança e também não tenho como dizer se amei ou odiei porque a história mexeu profundamente comigo.
Mas de ima coisa tenho certeza é um livro inesquecível.

Fabricia disse...

Também acabei de ler o livro mas não consegui entender bem o final... Achei vago...

Camila Cristina disse...

Eu li e me apaixonei pelo livro, é uma história que quando começamos a ler, não queremos parar até o fim. Apesar que no fim eu esperava mais dele, mas fale a pena ler.

Li, Gostei e Recomendo.

Beijos

Driza disse...

Li, amei, recomendo!

Essa é uma história ímpar. Obrigada pelo livro, Aline! É um maravilhoso presente.

bjsss

Driza

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top