Qual é o seu livro favorito?

Quem mete a colher no chá é: Suellen Helena
Moro em: RJ

Meu blog é
http://suellenhelena.blogspot.com
Meu livro no chá das cinco é: A Hospedeira - Stephenie Meyer


Editora:
Intrínseca

Sinopse:
Stephenie Meyer, criadora da fenomenal série de vampiros adolescentes, Crepúsculo (Twilight), assume um romance paranormal em território alienígena, em seu primeiro romance adulto. Aqueles que suspeitam de ficção científica ou angústias adolescentes serão agradavelmente surpreendidos com este grau de maturidade e de imaginação investigativa, propulsionados por partes iguais de ação e emoção. Uma espécie de parasitas altruísta pacificamente assumiu o controle das mentes e dos órgãos da maior parte dos seres humanos, mas a delicada Melanie Stryder não vai entregar sua mente para a alma alienígena chamada Wanderer. Perturbada pelas memórias insistentes de Melanie do namorado Jared, Wanderer desiste do anseio do corpo dela e decide ir ao deserto para encontrá-lo. Provavelmente o primeiro triângulo amoroso envolvendo apenas dois corpos, é obviamente romântico, e os personagens (humanos e alienígenas) genuinamente adoráveis.

O livro conta: Adorei a história. É um livro razoavelmente novo, mas posso dizer sem dúvidas que é um dos meus favoritos. Li em dois dias. O livro conta uma história diferente e envolvente. Conhecemos a alma Wanderer, uma famosa hospedeira de uma pacífica raça alienígena que povoa mundos considerados fadados a destruição. Esse é o caso da Terra. A dominação do nosso planeta aconteceu, na esperança de que nós humanos fossemos salvos já que somos propensos a destruição. Mas existem rebeldes e Melanie Stryder, uma mulher forte, decidida e apaixonada é uma delas.  Após uma fuga desesperada Melanie tenta cometer suicídio, mas é resgatada e recebe uma nova alma em seu corpo: Wanderer. Melanie se recusa a ser dominada e apagada pela criatura que está em seu corpo e mente e a quem ela odeia. Essas duas mulheres tão distintas e diferentes começam a compartilhar além do mesmo corpo e mente, os sentimentos, emoções e o amor pelo mesmo homem, Jared, o namorado de Melanie.

O livro é danado de bom porque: Aqueles que podem desconfiar da profundidade do livro e da riqueza da história, por achar que Stephenie Meyer seria previsível, irão se surpreender. O romance entre três pessoas tão diferentes chama a atenção. Mas não é só o romance, o triangulo amoroso entre um homem, uma mulher e um alienígena que intriga, mas a autora aborda questões mexem muito com nossos conceitos e o que consideramos verdade. O livro nos mostra a complexidade do ser humano, a nossa capacidade de ter o bom e o mal, ser forte e fraco, ter alegria e tristeza, tudo isso dentro de nós e o segredo é manter o equilíbrio. Mas importante de tudo, a história de A Hospedeira ensina que se resistirmos a tendência de julgar as pessoas e as coisas antes de conhecê-las podemos ter uma maravilhosa surpresa. Por isso nós seres humanos, somos únicos. Stephenie Meyer, criadora da fenomenal série de vampiros adolescentes, Crepúsculo (Twilight), assume um romance paranormal em território alienígena, em seu primeiro romance adulto. Aqueles que suspeitam de ficção científica ou angústias adolescentes serão agradavelmente surpreendidos com este grau de maturidade e de imaginação investigativa, propulsionados por partes iguais de ação e emoção. Uma espécie de parasitas altruísta pacificamente assumiu o controle das mentes e dos órgãos da maior parte dos seres humanos, mas a delicada Melanie Stryder não vai entregar sua mente para a alma alienígena chamada Wanderer. Perturbada pelas memórias insistentes de Melanie do namorado Jared, Wanderer desiste do anseio do corpo dela e decide ir ao deserto para encontrá-lo. Provavelmente o primeiro triângulo amoroso envolvendo apenas dois corpos, é obviamente romântico, e os personagens (humanos e alienígenas) genuinamente adoráveis.

Não posso esquecer de comentar que:
Creio que as palavras da própria autora definem tudo: "É um livro de ficção científica que não parece ficção científica - é sobre um triângulo amoroso com apenas dois corpos. O que mais gostei nesse livro foi de explorar o amor de ângulos tão diferentes. O amor pela comunidade, pelo próprio ´eu´, pela família - o amor romântico e o amor platônico." - Stephenie Meyer

O livro é uma palavra: Surpreendente

O que achou de ser o(a) convidado (a) do chá?
Estou muito contente de ser convidada para o chá. Adoro ler e leio muito, principalmente romances e acho que participar do chá vai me incentivar e estimular meus hábitos de leitura, além de conhecer novos livros e autores.

Como conheceu o blog?
Sites de buscas

Com que frequência você vem tomar um chá conosco:
Ao menos uma vez por semana








Ficou com vontade de aparecer aqui no blog? Então, clique no link e mande para nós um comentário sobre seu livro favorito. Vamos ter imenso prazer em publicar!

11 comentários:

Vivi disse...

Olá, Suellen! Agradecemos a sua participação como Convidada do chá. Volte sempre!

A definição da autora acerca da obra é intrigante pacas, hein? "É um livro de ficção científica que não parece ficção científica - é sobre um triângulo amoroso com apenas dois corpos". Menina do céu, isso parece o enigma da esfinge...rs

Beijocas

Beli disse...

Esse livro está na minha listinha de leitura... a história parece ser bem diferente do que temos visto por ai... preciso ler!!!

Mirelli Lohaine disse...

A Hospedeira está na minha estante, mas estou enrolando um pouco para lê-lo já que ouço sempre que ele é AME OU ODEIE. [Estou com medinho]

Beijos e parabéns pela resenha Suellen!

Amanda disse...

Não minto que fiquei com um pouco de preconceito quando li sobre o que era o livro, mas gostei de sua descrição. Vou incluir na minha lista de futuros livros a comprar e ler.

Jeanne Rodrigues disse...

Suellen,

Ainda não li esse livro mesmo com todas as ótimas recomendações.

Vou tentar lê-lo ainda esse ano.

Obrigada pela participação.

Bjos,

Dani disse...

Oi Suellen,
Eu também gostei bastante do livro, li logo que foi lançado lá fora e me surpreendi com quase tudo. O livro é daqueles que a gente tem que dar uma boa arrancada, ler numa tocada os primeiros capítulos e não se deixar assustar pelos nomes inusitados etc... Vale muito à pena perseverar!
Também achei incrível como a história meio que vai se reiinventando durante todo o livro, apaixonante! Também recomendo.
OBS: <3 o Ian!

Toalete disse...

Eu nunca li esse livro, mas já ouvi mt gente dizendo q ele só melhora depois da metade rsrs
Mas pretendo lê-lo um dia com certeza
bjss,

Karina Crsitina

Driza disse...

Olá Suellen,

arrasou na participação...

bjs

Leninha - sempre romantica disse...

Esse livro ta na minha estante esperando leitura, uma hora vou ler ai volto aqui para comentar!
beijão meninas!

alex c. disse...

A Hospedeira é um dos melhores livros já escritos, e o melhor virar filme, caso você queira saber mais sobre a possivel  futura  triologia The Host, entre no meu blog de noticias dedicada ao livro e futuro filme:  http://focusthehost.blogspot.com/

nivia carla disse...

eu li e AMEI mas...
o que dizem do livro ser melhor depois de alguns capitulos é verdade, eu li em 3 dias, depois vc fica viciada pra saber o que acontece com peg, eu fiquei meio chocada em ver com a stephenie descreveu a atitudes humanas tão bem, que de cara vc pensa eu nunca faria isso, depois pensa melhor e chega a conclusão que faria sim! agora eu gostei mais por causa desse dilema de SER humano e tal , mas o triangulo amoroso mesmo não vi nenhum, achei muito fraquinho essa parte, (por exemplo ele nem liga pra ela) mas tudo bem, a autora compensa no final que é completamente genial, amei e recomendo

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top