A Filha da Minha Melhor Amiga - Dorothy Koomson

"Kamryn Matika é uma jovem executiva de marketing independente e bem-sucedida, no entanto, sob sua aparente felicidade, ela esconde a dor de ter sido traída. Adele Brannon, mãe da doce Tegan, enfrenta o momento mais trágico de sua vida, o de aceitar a morte e planejar o futuro de sua filha, ao mesmo tempo que convive com a culpa de ter magoado alguém muito especial. No passado, Kamryn e Adele foram inseparáveis, melhores amigas, até que uma atitude leviana de Adele e Nate, o noivo de Kam, foi revelada, causando o rompimento tanto dos noivos, quanto das duas amigas. Alguns anos mais tarde, porém, certas barreiras precisam ser rompidas, em nome do; amor e do bem-estar de uma criança, Tegan. Kam perceberá, definitivamente, que Adele reservou a ela o melhor presente que poderia receber."

Há tempos que esse livro aguardava para ser lido. Com tantos comentários positivos, a vontade só ia crescendo, até que arrumei um exemplar para mim. A doçura da história é surpreendente, pois é um tema forte e triste. A relação entre amigas, a maternidade, e os relacionamentos amorosos, são tratados com delicadeza por esta autora que merece ter mais obras publicadas aqui no Brasil.

Passado e presente se entrelaçam durante o livro. No presente, Adele está muito doente, ela vai morrer. Não lhe sobrou ninguém no mundo a quem confiar a pequena Tegan, sua precoce garotinha. Adele então tenta fazer as pazes com Kamryn, sua melhor amiga. Mas, não é fácil. Ryn tem mágoas profundas, e não deseja mais a amizade de Adele em sua vida, quanto mais a responsabilidade de criar uma criança, desejo que não tinha nem mesmo às vésperas do casamento com Nate. O destino acaba decidindo por Ryn, e Teagan vai viver com ela.

Nas reminiscências do passado, entendemos a amizade de Adele e Kamryn, suas personalidades completamente opostas, formadas por histórias de vida diferentes. Enquanto Kamryn conhece a felicidade em família, Adele é um estorvo para os seus pais. Mas, o que Adele tem em beleza e simpatia, Kamryn tem em sobriedade e exigência consigo mesma. Essa mistura de pessoas formou uma dupla de amigas inseparáveis, até que Nate apareceu. Noivo de Kamryn, tendo que lidar com a introspecção da noiva, num ato isolado, ele busca um pouco de alegria em Adele, e a engravida por acidente. Isso destrói a vida de todos.

Agora, Kamryn tem que ser mãe. Vencer os desafios não será fácil, mas ela pode contar com alguns ajudantes, em especial, o atraente Luke. Há muitas barreiras para uma negra adotar uma garota branca, loira de olhos azuis. Mas, mamãe Ryn é determinada e pretende vencer até mesmo o pai de Tegan para permanecer com ela.

Trata-se de uma história bem próxima à realidade, onde não há bons ou ruins. Os personagens não estão fechados nos clichês românticos e, à medida que o tempo passa, percebemos que as suas atitudes não podem ser analisadas isoladamente para formar opinião. Acompanhando a narrativa, vê-se que as mudanças da história são rápidas, promovendo o amadurecimento forçado das relações ali apresentadas. Assim como na vida, a história do livro evolui para mostrar que há momentos para perdoar, para entender, para reencontrar, e para amar.

14 comentários:

Driza disse...

Oi Aline,

Nas suas palavras fiquei interessadíssima nesta história.
Obrigada pela dica.

bjs

Driza

Jeanne Rodrigues disse...

Aline,

Desde a primeira vez que vi a capa fiquei tentada...

E parece que vale a pena, mesmo.

Bjos,

Maria Manuela disse...

Desta autora li, em 2008, este livro e o "Pedaços de Ternura". Adorei os dois e recomendo a sua leitura.
Na minha estante, da mesma autora, já está a aguardar para ser lido "Bons sonhos, meu amor".
Para mim, esta é daquelas autoras que nos consegue "prender" da primeira à última página.

Continuação de boas leituras.

Fernanda disse...

Nunca tinha ouvido falar deste livro, mas amei a resenha, parece ser ótimo... coloquei na minha lista..! :)

Beijo!

Dee disse...

Pois é, as resenhas da Aline me fazem querer ler os livros. Mesmo que raramente faça isso, assumo. :P

Adriana disse...

Aline,
Vou guardar essa indicação. Parece que a autora tem o dom de escrever boas obras...pelo seu post e pelos comentários...
Parabéns!

Regina disse...

Aline,

Boa indicação! Não conheço essa escritora, mas pelo resumo e seu comentário deve valer muito a pena.

bjs

Carla Martins disse...

Adorei a dica! Vai pra minha lista!

Beijos!

Lili disse...

Faz um tempinho que esse livro está na minha lista de leitura! Com seu comentário, aguçou ainda mais a minha vontade em lê-lo.

Obrigada ALine!!
Bjs
Lili

Stefania disse...

Lindo Livro!

História muito bem escrita, com muita sensibilidade, sem vilões, sem mocinhos, somente pessoas com sentimentos reais, carências e responsáveis pelas suas escolhas.

Um livro, que por indicação da Aline, li, gostei, aprovei e recomendo!!

Claro, um lencinho a mão tbm ajuda!! hehehe mas isso é somente um detalhe!!! Afinal, mesmo quando choramos, é pq a história nos envolveu a ponto disso! eheheh

beijão a todas as meninas do blog!

Vivi disse...

Uau pelo o grau de apreciação Aline e os demais já fui convencida a entrar em contato com essa história. Estou pedindo para me emocionar...bjs

Patricia Cardoso disse...

Vai direto pra minha lista!

Beijos,

Paty

Aline disse...

Meninas,

Obrigada pelos comentários. Esse livro é um tesouro.Para quem deseja emoção, é um prato cheio!

BJS

Telma Salvador Rodrigues disse...

Este livro é maravilhoso, a prova de que o amor se constrói e que se é feliz quando se luta por tal!

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top