De volta para casa - John Grogan


Em seu livro de estreia, Marley & Eu, John Grogan mostrou como os cachorros podem se tornar muito presentes na vida de uma família. Agora, em De Volta para Casa, Grogan conta sua história de vida muito antes de conhecer seu cachorro travesso. Repleto de revelações emocionantes e de muitas passagens divertidas, este livro irá envolver seu coração, mas, mais ainda, fará com que você faça a própria jornada de volta para casa, passando a ver com outros olhos aqueles que você realmente ama.

Se você, assim como eu, gosta de biografias e as considera fascinantes, esse livro é uma excelente pedida. Independente das intenções que motivaram John Grogan a elaborar suas memórias, o que se tem é a trajetória única, original e intransmissível de sua biografia afetiva. Parece-me que Grogan literalmente sentiu-se em casa ao escrever esse livro. O sentimento de pertença à sua história familiar está gravado em alto-relevo; assim como a noção do amor que, com todas as suas saliências e reentrâncias, se apresenta como que a apontar tantos os momentos felizes como os mais dolorosos.

Durante todo o tempo que durou a leitura, tive contato com uma narrativa refrescante, sincera e vívida assim como aconteceu com Marley e eu . Por falar nisso, é possível notar que, sob perspectivas distintas, ambos os livros exploram os momentos derradeiros de vidas bem amadas e vividas.

È um livro que evocou também muitas de minhas lembranças ao lado de minha família dado o senso de empatia que a história gerou em mim.

De volta para casa talvez não seja o título que melhor se encaixe nessa história. Porque partindo do princípio de que a distância do ser amado é muito mais uma questão afetiva do que geográfica, creio que Grogan nunca esteve afastado de seu lar. Afinal, casa não é só a estrutura material. Casa é sobretudo a família que nela reside. Portanto, por mais longe que você ou eu estejamos de casa, ela sempre estará conosco pelos laços consaguíneos, afetivos e espirituais criados pela convivência. De modo que não se pode precisar se somos nós quem nos movemos em direção aos nossos familiares queridos ou se são eles que vêm até nós, mas de algum modo sabemos que eles estão sempre conosco e vice-versa.

Alguém já experimentou dessa sensação ou eu estou falando água?

Bem, essa é razão pela qual De volta para casa me tocou profundamente. E, claro, eu recomendo a leitura efusivamente.

Saiba mais pelo mini-site que está muito fofolete! Com aquele jeitinho de casa da mamãe:

http://www.devoltaparacasa.com.br/home.as
p

10 comentários:

Julianna Steffens disse...

Estou doida para ler "De volta para casa", parece que em todo lugar que vou tem alguem dizendo que ele é maravilhoso..

Driza disse...

Oi Vivi,

dica boa heim?! Não sou muito afeita a biografias ou memórias, mas tô bem curiosa com relação a esse livro.

bjs

Driza

Jeanne Rodrigues disse...

Vivi,

Colocando na lista.
Ainda nao li nenhum livro dele, ainda que tenha Marley e Eu na estante.
Preciso mudar isso, pois só a otimas criticas desse autor.

Bjos,

Carla Martins disse...

To com ele em casa e dei outro exemplar na promo que fiz lá no blog! mas ainda não li! Esta na fila!

Beijos!

Erica Ferro disse...

Ai, adorei a dica.
Tenho 'Marley e eu', mas ainda não o li.
Tenho tantos na fila, mas tô ansiosa para o ler.
Beijo.

Aline disse...

Oi, Vivi,

Depois de ler Marley e Eu, o autor me pareceu uma pessoa bem sentimental. Seu comentário reforçou essa imagem. Vou catar esse livro assim que puder. Adoro histórias de família.

BJS

Mariane disse...

Nossa..cada dia que passo por aqui coloco tantos livros na fila, hahaha!!! Ainda não li Marley e Eu, esse final de semana vou optar pelo filme... já coloquei ele na lista e esse De volta para casa também...

Parabéns pela qualidade das resenhas que fazes...

Beijos...

CAROLINA disse...

Tem um selinho no meu blog pra você.
BjOss

Juliana Vianna disse...

Adorei esta resenha! Apesar de não ter lido o livro, acho que você conseguiu passar a sensação que ele dá. Conforme ia lendo seus comentários ia ficando encantada pela história. Assisti ao filme Marley e Eu, mas depois disso não quis ler o livro. Amo cachorros, sei que me emocionaria demais.
Contudo, acho que esse eu vou arriscar. :)

Beijos, Ju

Ivi disse...

Tem um tempo q li Marley&Eu e depois, fiquei caçando os textos do Jonh, crônicas que ele escrevia enquanto estava morando na Flórida. Agora, quero muito ler este livro. Tenho quase certeza que deve ser ótimo!!!

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top