MAIS QUE AMIGOS de Barbara Delinsky


Mais do que vizinhos de porta, os Maxwells e os Popes são duas famílias cujas vidas estão profundamente entrelaçadas: as mulheres foram colegas de quarto na universidade, seus maridos são parceiros no mesmo escritório de advocacia e os filhos cresceram juntos, partilhando férias e feriados. Mas, quando suas vidas são abaladas por uma tragédia que nunca poderá ser apagada ou esquecida, a confiança de uns nos outros e, por que não, em si mesmos é posta em xeque. Michael, de 13 anos, filho dos Maxwells, assiste a mãe e Sam Pope fazendo amor e, ao fugir dessa cena angustiante, é atropelado por um furgão, entrando em coma profundo. Para piorar a culpa da mãe de Michael, o motorista do furgão é Grady Piper, seu namorado de adolescência. "Mais Que Amigos" é uma história que toca todas as pessoas, englobando as paixões universais que a vida tem a oferecer e mostrando que o acaso e a fragilidade são inerentes a nós.

Li este livro por indicação da Lili, após lê o seu magnífico post aqui no blog. E então embarquei nesta história que me deu deixou extremamente extenuada com a quantidade de emoções que tive durante a sua leitura. É uma história que nos prende do começo ao fim, nos enredando nos dramas das personagens. Estes dramas que estão guardados nos corações dessas personagens, somente vêm à luz, quando Michael encontra sua mãe Teke, transando com Sam, vizinho amigo da família. Em decorrência desse flagrante, Michael é atropelado por Glady, ex-namorado de sua mãe, e entra em coma.

Temos então o início dos dramas que afloram, pois Teke, seu marido J.D., Sam e sua mulher Annie, terão que reavaliar suas amizades, seus casamentos, o amor, a confiança, etc. As estruturas que mantiveram estes dois casais amigos desde a faculdade são abaladas com a traição, e sentimentos como o egoísmo, a intolerância, a mesquinhez, o ciúme, etc. são trazidos a tona de uma forma avalassadora e que não permite serem ignorados.

No meio de tantos sentimentos conflitantes e situações constrangedoras, as personagens enfrentam seus medos, e como lidar com o perdão.
Gostei muito deste livro, pois me despertou uma grande questão que ainda não consegui responder: O AMOR PERDOA TUDO?

8 comentários:

Lili disse...

Paty fico feliz que você também tenha gostado muito do livro!É realmente repleto de emoções. E nele está contido muitas questões polêmicas que nos faz pensar...

Adorei seu post!!
Bjssss
Lili

Regina disse...

Paty!!!

Amei seu comentário e agora sei que vou ter de procurar esse livro!!!

Nunca li nada dessa autora, apesar de ela ser super bem recomendada - acho que vou iniciar por esse...

bjs

Tathy disse...

Eu também já li! Esse livro parece uma novela do Manoel Carlos, cheio de babados, segredos e reviravoltas. bjs

Adriana disse...

Paty!
Engraçado, eu tento ler Barbara Delinsky, mas acho que ainda não dei sorte. Esse parece que é muito bom! Vou dar outro voto de confiança para a autora!
Ótimo post!

Driza disse...

Oi Paty,
parece uma história bem densa de emoções.

bjs

Driza

Aline disse...

OI, Paty,

É realmente um livro muito bom, bem ao estilo da Barbara Delinsky, que eu adoro.

BJS

Vivi disse...

Paty, no quesito emoção parece ser realmente uma boa escolha. Tá na lista. Obrigada pela dica!

Beijocas

Jeanne Rodrigues disse...

Paty,

Parece ser um daqueles que a gente lembra sempre.

Vou a caça dele.

Bjos,

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top