Branded by Fire de Nalini Singh

Embora Mercy, a sentinela durona dos DarkRivers, esteja sentindo a pressão de acasalar, ela resiste selvagemente quando Riley Kincaid, tenente do clã SnowDancer, tenta possuí-la. O problema não é simplesmente o fato de ele irritá-la; o problema é que ele é um lobo, ela um leopardo, e ambos estão acostumados a comandar.

Mas quando um brilhante pesquisador changeling é sequestrado no território DarkRiver, Mercy e Riley tem de trabalhar juntos para rastrear o jovem – antes que seus indeterminados captores decidam que ele não tem mais utilidade. No caminho, os dois dominantes podem perceber que submeter-se um ao outro pode revelar não só uma conspiração mortal, mas uma paixão tão crua que os deixarão marcados a fogo…

Nalini Singh e os Psy-Changeling estão praticamente empatados com J.R. Ward e Lara Adrian nas séries que sigo religiosamente. Livros que, quando chegam, não entram na fila, mas são lidos quase imediatamente.

Branded by Fire é o sexto da série e traz a história de Mercy e Riley. Já tinha sentido um clima entre eles nos outros livros – principalmente uns comentários de Mercy, já que Riley é super fechado.

Os clãs DarkRiver e SnowDancer são aliados e estão enfrentando juntos as ameaças do Conselho Psy e da Aliança Humana. Apesar disso, a animosidade natural entre lobos e leopardos é motivo constante de provocação entre os eles. Mercy e Riley são escolhidos pelos alfas como chefes da equipe de ligação e estão em contato constante. Eles vivem às turras e se provocando, mas são quentes juntos. No site de Nalini tem um trecho (pode ser lido aqui, em inglês) que mostra a primeira vez deles – isso já no primeiro capítulo.

Nalini tratou o relacionamento deles de forma muito bonita. O problema da dominância – Mercy e Riley ocupam a mesma posição nos respectivos clãs – e da diferença entre eles – lobo e gato – não impediu o surgimento do amor, apenas complicou as coisas. Os irmãos dela não gostaram muito do fato de um lobo estar saindo com a irmã e deram um certo trabalho (Riley então entendeu o que Judd passou quando começou a sair com Brenna – livro Caressed by Ice, meu favorito na série até agora). O que gosto nos changelings é esse sentimento de família, onde um cuida do outro. E tem também a questão do mating (penso que mate é uma palavra meio que intraduzível para mim, pois é muito mais que um casamento e do que simples companheirismo). É uma união muito mais profunda e não apenas física. Nos livros de Nalini há como um “cordão” que une o casal, mantendo-os ligados, mesmo quando distantes.

Gosto do estilo de Singh. Ela construiu um universo muito rico e está conseguindo manter o suspense da trama e a tensão nas relações entre as raças que o habitam. Os Psy são os vilões – principalmente o Conselho em que um trai o outro e não se sabe quem é honesto ou não. Claro que tem Psys bons – ou que acho que o são, como o Fantasma que até agora não sei o que pensar dele ou quem ele é.

Nalini tem uma certa predileção para retratar os leopardos – os lobos são sempre personagens secundários, menos em Caressed by Ice e Branded by Fire. Mas tenho enorme curiosidade em ler sobre Hawke, o alfa dos SnowDancer. Nesse, mais um pouco sobre ele foi revelado e minha curiosidade aumentou ainda mais. No entanto, ela ainda não vai escrever sobre ele e infelizmente ainda vou ficar na vontade.

7 comentários:

Dani disse...

Hum... Essa série é tão boa qto BDB? Mesmo? Tenho os e-books baixados a um bom tempo, mas nunca li, talvez esteja na hora... Ô meu Deus... tantos livros legais por aí, tão pouco tempo livre ma correria do dia-a-dia... *suspiro*
Dani

Regina disse...

Dani,

Essa série é completamente diferente do BDB, mas sou tão viciada nela quanto na J.R.

O mundo de Nalini é dividido entre Psy (pense no Sr. Spock - eles são assim, aboliram toda e qualquer emoção), os Changelings (eles têm um animal interior, podem ser predadores ou não e já apareceram diversos tipos - os heróis são os leopardos e os lobos) e os humanos. Há muita intriga, suspense e romance. Os personagens tem muita profundidade e as histórias são bem amarradas e consistentes. Acho que vale a pena sim investir na leitura.

E vc tem razão - tantos livros bons e tão pouco tempo!!!

bjs

Carla Martins disse...

Essa série parece ótima, hein? Adorei seu post!

beijos!

Lili disse...

Achei tb interessante Rê! Ótima dica ;)

bjs
Lili

Vivi disse...

Adoro quando eles se provocam...fiquei hiperinteressada.

Beijos

Jeanne Rodrigues disse...

Rê,

Mais um pras editoras abrirem os olhos...
Dica quentissima...

Bjos.

Anônimo disse...

A serie da Nalini - Psy, só tem em inglês? Gostaria de ler,

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top