Minha querida Sputnik - Haruki Murakami

Em MINHA QUERIDA SPUTNIK, Murakami nos apresenta um Japão urbano de bares de jazz, cafés, Jack Kerouac e Beatles, numa trama que combina com mestria romance de mistério e filosofia, em uma instigante história de amor que conduz o leitor a uma profunda reflexão sobre o desejo humano.
O livro, com mais de 600 mil exemplares já vendidos no Japão, conta a história de Sumire, uma jovem de 22 anos que se apaixona pela primeira vez. Uma paixão avassaladora que tem como alvo Miu, uma mulher casada e 17 anos mais velha. Mas, enquanto Miu é uma mulher glamourosa e bem-sucedida negociante de vinhos, Sumire é uma aspirante a escritora que se veste e se comporta como um personagem de Jack Kerouc mas que, em nome do desejo, é obrigada a dar outro rumo a sua trajetória.
Surpresa por afinal descobrir essa sua inclinação sexual, Sumire passará horas ao telefone com seu melhor amigo, "K", falando sobre as grandes questões da vida. "K" — o narrador da história —, por sua vez, cultiva uma paixão não correspondida pela colega de faculdade. Sumire desaparece misteriosamente e, depois de receber um telefonema desesperado de Miu, de uma ensolarada ilha grega, pedindo-lhe ajuda, "K" descobre que alguma coisa muito estranha aconteceu. Somente ao voltar para sua casa no Japão é que ele, finalmente, conseguirá decifrar sua amada e também uma real compreensão da solidão humana.
Murakami conduz a trama de uma maneira aparentemente simples, mas que o leitor, a cada página, vai descobrindo uma narrativa sofisticada — que permite ao narrador se dirigir diretamente ao leitor para se apresentar e colocar em discussão questões existenciais e filosóficas. Um livro recheado de nuances, recursos de estilo e reversão de expectativa que permitem ao romance transformar-se, de uma simples história de amor, em uma história de mistério, com um desfecho surpreendente.

A sinopse acima revela sutilmente a história. Apesar da linguagem simples, o autor Murakami no desenrolar da história, revela uma narrativa singular e surpreendente, que em nuances surreais, vai dando ao leitor uma visão muito mais ampla do verdadeiro propósito do livro...

O que mais me chamou a atenção foi o tema _ Os amores platônicos. O livro conta a história de um professor primário que é apaixonado por sua amiga Sumire que, por sua vez, se apaixonou por Miu, onde esta última nunca se apaixonou por ninguém... Além de tudo existe um mistério. Neste estranho triângulo, numa viagem à Grécia, Sumire desaparece. Miu, assustada, chama o professor K. para ajudar nas investigações e é a partir daí que tudo começa a se desvendar...

Após o desaparecimento de Sumire o livro cria outra linguagem. Talvez para alguns essa divisão não tenha sido muito coerente, mas a partir daí o livro se torna surreal... Numa realidade mágica, o autor explora com muita sutileza elementos místicos, onde um leitor menos atento não percebe suas divagações.

É um livro para ler e reler muitas vezes. Acredito que em cada leitura o leitor irá se deparar com outras respostas...
Apesar de ser um livro triste, pois afinal o tema revela o amor não correspondido e logo a solidão. Achei o livro lírico, com trechos inesquecíveis, numa narrativa intrigante e totalmente original que vale muito a pena ser apreciado. Recomendo!

8 comentários:

Fernanda disse...

Muito tempo que eu não visitava o Chá...

Eu também tenho um blog, e o Chá está lá relacionado entre os meus blogs favoritos... mas desde abril que ele não atualiza, e só percebi agora; a última atualização que aparece lá é: "A Sombra do Vento - Carlos Ruiz Zafon ~ 5 semanas atrás". Alguém sabe como consertar isso? :/

Beijo! :)

Lili disse...

Oi Fê, preciso ver se o problema não é do nosso blog... Vou ver se os outros blogs estão com o mesmo problema. Agora, se o problema é aí no seu, eu sinceramente não sei como arrumar. Será que a Vivi tem idéia? Mas vou ver a primeira hipótese primeiro...depois te falo.
bjs

Anônimo disse...

Lili escritores japoneses adoram drama,não só na escrita, teatro e tv.
Novelas e séies chora-se demais.
Esse ecritor tem bastante livros publicados.
Beijos
Angélica

Carla Martins disse...

Aiiiiiiiiii, agora to morta de vontade de ler!!! :)

Eu devia ter levado esse nome para os sebos que vivistei no fim de semana (ver ultimo post do meu blog para entender).

Beijos!

Driza disse...

Adorei a recomendação. Obrigada!
bj
Driza

Vivi disse...

Oiê!
Então...esse autor é muito bem recomendado. Seu comentário valida a sensação de que tenho que ler algumas de suas obras. Já sei por onde começar...thanks.

Fernanda disse...

Não era só no meu não, Lili, eu reparei que em vários outros tbm não estava atualizando.. mas, não sei o que aconteceu, agora está tudo certo.. ainda bem..! :)

Beijoos

Jeanne Rodrigues disse...

Lili,

Parabéns pelo comentário.
Irei colocar na lista mas irei demorar um pouco a ler, por ser triste e envolver amores não correspondidos.

Bjos,

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top