A Arte de Correr na Chuva de Garth Stein



Enzo é um terrier que vive em Seatle com seu dono, Denny Swift, um piloto de corridas. Amigos inseparáveis, Enzo acompanha toda a trajetória de vida de Denny, desde sua luta para se tornar um piloto profissional bem-sucedido até seu encontro com Eve, o enlace de ambos e o nascimento da filha do casal.
Frustado por não poder falar, uma vez que não é humano, Enzo costuma acompanhar todas as corridas de Fórmula I pela teve, bem como tudo o que se passa à sua volta, até o dia em que uma fatalidade muda definitivamente a vida de todos.
Enzo é um cão com alma humana, que aprendeu tudo o que sabe assistindo aos programas de televisão e prestando atenção às palavras e ações de seu dono. É crítico, tem a postura típica de quem sabe o que quer e enxerga os problemas com muita clareza. E, além disso, tem uma missão essencial: ajudar Denny a superar as tragédias que assolam sua vida.
Como todo fiel escudeiro, Enzo é obstinado, mas não insensível ao mundo que o rodeia. Sofre com a dor dos humanos com os quais convive, e com a sua própria, decorrente de problemas de saúde que foram comprometendo sua integridade física. Apesar de tudo, guarda em seu íntimo um grande desejo: nascer humano em uma próxima encarnação.
Se você sempre quis saber o que se passa na cabeça de seu cão, este romance comovente e inesquecível de Garth Stein oferece a resposta.



Um livro maravilhoso! Apesar de alguns toques de auto-ajuda (tipo de literatura que não aprecio), é um livro que mostra como superar os obstáculos e como enfrentar a vida e as dores de uma forma consciente e heróica, usando metáforas de corrida. Nunca pensei na preparação e dedicação que um piloto deve ter, uma coisa que me surpreendeu mesmo e me fez olhar de forma diferente para esse esporte.

Já no primeiro capítulo, vemos um Enzo velho e doente, sofrendo dores e dificuldades para se locomover. Mas ele é muito amado por Denny, que cuida dele com carinho e atenção. Nem preciso dizer que chorei o capitulo inteiro. Logo depois ele começa a contar sua história e a de Denny, desde o dia em que foi comprado na fazenda, passando por toda a vida de alegrias, tristezas, indignação e traições e sempre juntos, uma equipe.

É interessante ver ele falando de quando Denny conheceu Eve. De como eles competiam pelo amor dele e se viam como rivais. Enzo é um narrador maravilhoso. Totalmente no domínio de sua função ele nos leva pelas passagens mais marcantes e consegue criar um certo suspense.Tem momentos em que ria e momentos em que chorava. A percepção de mundo de Enzo, seus comentários e explicações são fantásticos. Às vezes ele agia como um cão, mas na maior parte das vezes ele era um ser humano, com atitudes humanas.

Enzo viu um documentário certa vez que falava sobre os cães na Mongólia que “dizem que a encarnação seguinte do cachorro – um cão que está pronto para deixar suas qualidades de cachorro para trás – é como homem.” E esse era o sonho de Enzo. Voltar como homem e poder falar e ter um polegar e poder ajudar os outros e a correr.

Esse é um livro que fala de superação. Denny teve que superar inúmeros obstáculos e dificuldades para poder chegar onde queria. Enzo o ajudou e também teve seus obstáculos a superar. Um livro positivo, que fala do amor pelos animais e pela família e pelos amigos (Mike é o tipo de amigo a quem rezamos para ter sempre por perto, aquele que não te deixa na mão e está sempre pronto a te ajudar). Mostra que a vida pode ser difícil e cruel às vezes, mas é boa e deve ser vivida em plenitude.

Exemplos da fala de Enzo:

“…Para mim, é frustrante não conseguir falar. Sentir que tenho tanto a dizer, tantas maneiras de ajudar, mas que estou preso em uma caixa à prova de som, em uma cabine isolada a partir da qual posso ver e ouvir o que está acontecendo, mas é como se tivessem tirado meu microfone e não me deixassem sair. É o tipo de coisa que pode levar uma pessoa à loucura. Certamente levou muitos cães à loucura…

“…Quanto a mim, fui encontrando formas de contornar a loucura. Treino minha maneira humana de andar, por exemplo. Treino a mastigação lenta da comida, como fazem os humanos. Estudo os programas da televisão para descobrir dicas sobre comportamento e para aprender a reagir em determinadas situações. Na minha próxima vida, quando eu nascer de novo como pessoa, serei praticamente um adulto no momento em que sair do útero, por causa de toda a minha preparação…”

__________////____________

"Na Mongólia, quando morre um cachorro, ele é enterrado no alto de uma montanha para que as pessoas não possam andar sobre seu túmulo. O mestre do cachorro sussurra no ouvido do cão o seu desejo que ele volte como homem na próxima vida. Então, o seu rabo é cortado e colocado debaixo da sua cabeça, e um pedaço de carne ou gordura é colocado em sua boca para sustentar sua alma em sua jornada; antes de reencarnar, a alma do cão é libertada para viajar pelo país, para correr pelas planícies do deserto durante o tempo que quiser.
Vi isso num programa do National Geographic Channel, por isso acredito que seja verdade. Nem todos os cães voltam como homens, eles dizem; só os que estão preparados.
Estou preparado.”


Algo de Denny:

- Os pilotos tem medo da chuva – Denny nos contou – Com a chuva, os erros se amplificam, e a água na pista pode tornar o controle do carro imprevisível. Quando acontece alguma coisa inesperada, você precisa reagir; se reagir em alta velocidade, significa que está reagindo tarde. É por isso é preciso ter medo.
- Eu fico com medo só de olhar – Eve falou.
- Se eu fizer algo com o carro intencionalmente, posso prever o que vai acontecer. Em outras palavras, só é imprevisível se não tenho…o controle.
- Então você deixa o carro rodar antes que ele rode sozinho?
- Exatamente! Se eu inicio a ação, quer dizer, se deixo o carro um pouco solto, sei o que vai acontecer antes de que aconteça. Então posso reagir mesmo antes que o carro saiba o que está acontecendo.

5 comentários:

Natália Alexandre disse...

Também não sou muito fã de livros de auto ajuda.. Bem esse ainda não li, mas me parece algo do gênero Marley & eu que eu li e adorei. Bem..vou colocar esse livro na minha listinha de compras.
Ah...tem um livro de auto-ajuda q eu li o resumo e fiquei encantada...inclusive vou começar a ler (meu irmão tem): UM DIA MINHA ALMA SE ABRIU POR INTEIRO, de Iyanla Vanzant (http://iyanla-vanzant.comprar-livro.com.br/livros/1858679642/)

flicka disse...

Gostei ler a opinião. Também está editado em Portugal sob o titulo de Enzo. Hei-de lê-lo um dia! :)

Driza disse...

Oi Rê,
que linda indicação. Fiquei encantada.
bjs
Driza

Vivi Bastos disse...

Oi, Rê!
Essa é mais uma prova de que é preciso conceder chances para novos olhares e romper com a tradição dos rótulos. Tem muita ficção que se diz auto-ajuda e se torna uma agradável leitura porque tem enredo ao invés de regrinhas para uma vida de excelência, muitas vezes, inalcançável. Esse livro parece ser um bom exemplo do que talvez seja, como gosto de qualificar, um livro de alter-ajuda.

beijos

Jeanne Rodrigues disse...

Rê,

Esse é mto fofo !!!
Anotando a dica e pensando em comprar alguns lenços pois parece que irei derramar várias lágrimas...

Bjos,

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top