Mil e mais um bocado

Queridos(as) amigos(as),

O blog Um Livro no Chá das Cinco entrou para a casa das 1000 postagens !!!

Não poderíamos deixar esse acontecimento passar em brancas nuvens, vamos comemorar da melhor forma que sabemos, falando de um livro.

Esse não é um livro qualquer, é uma unanimidade entre todas as meninas que fazem o Chá.

A Viajante do Tempo é um livro que além de ter nos reunido faz com que os suspiros sejam inevitáveis. Conheçam alguns dos trechos que nos fizeram embarcar numa viagem inesquecível só com a passagem de ida proporcionada pela Diana Gabaldon.

"-- Falo sério, Claire -- disse serenamente. -- Minha vida lhe pertence. E você pode decidir o que devemos fazer, para onde devemos ir. Para a França. para a Itália, até mesmo de volta à Escócia. Meu coração é seu desde a primeira vez em que a vi e você teve a minha alma e meu corpo em suas mãos aqui e os salvou. Faremos o que você disser."



“- Um voto de sangue? O que as palavras significavam?
Jaime segurou minha mão direita e delicadamente prendeu a ponta da atadura improvisada.
- Dizem o seguinte: Você é sangue do meu sangue e ossos dos meus ossos. Dou-lhe meu corpo, para que nós dois sejamos um só. Dou-lhe meu espírito, até o fim de nossas vidas.
Encolheu os ombros.
- Mais ou menos como os votos normais, apenas um pouco mais... ah, primitivos.”


"- Claire - disse, ansiosamente -, é a sua própria época do outro lado da... desta coisa. Você tem um lar, um lugar lá. Tudo com que está acostumada. E ... Frank.
- Sim, eu disse. - Frank está lá.
Jamie segurou-me pelos ombros, colocando-me de pé e sacudindo-me delicadamente numa súplica.
- Não há nada para você deste lado, menina! Nada, a não ser violência e perigo! Vá! - Empurrou-me levemente, virando-me na direção do círculo de pedras. Virei-me para ele novamente, segurando suas mãos.
- Não há realmente nada para mim aqui, Jamie? - Fitei-o nos olhos, não permitindo que se desviasse de mim.
Ele livrou-se delicadamente de minhas mãos sem responder e ficou parado, de repente uma figura de outra época, vista em alto-relevo sobre um fundo de colinas nebulosas, a vida em seu rosto apenas um truque da rocha sombreada, como que aplainada sob camadas de tinta, a reminiscência de um pintor de lugares e paixões esquecidas que viraram pó.
Olhei dentro de seus olhos, cheios de dor e anseio, e ele se tornou de carne e osso outra vez, real e imediato, amante, marido, homem."


"Descansando em seu peito, sentia-me mole como uma água-viva. Não me importava com os ruídos que andei fazendo, mas sentia-me incapaz de dizer uma frase coerente. Até ele começar a se mexer outra vez,com a força de um tubarão sob as águas escuras.
- Não - eu disse. Jamie, não. Não vou aguentar desta forma outra vez. - O sangue ainda latejava nas pontas dos meus dedos e seu movimento dentro de mim era uma deliciosa tortura.
- Aguenta, sim, porque eu a amo. - Sua voz chegava até mim abafada pelos meus cabelos encharcados. - E aguentará, porque eu a desejo. Mas desta vez, eu vou com você.
Segurou meus quadris firmemente contra ele, arrastando-me com força de uma contracorrente. Meu corpo amorfo bateu de encontro ao dele, como as ondas da arrebentação em um rochedo, e ele me recebeu com a força brutal do granito, minha âncora no caos das águas agitadas.
Lânguida e mole como as águas ao nosso redor, contida apenas pelo apoio de suas mãos, eu gritei, o grito engasgado, borbulhante, fraco, de um marinheiro tragado pelas ondas. Então, ouvi seu próprio grito, em resposta, e vi que havia lhe dado muito prazer."



"- Isso nunca para? O desejo de ter você? - Sua mão acariciou meu seio. - Mesmo quando acabo de sair de você, eu a desejo tanto que sinto um aperto no peito e meus dedos doem querendo tocá-la outra vez.
Segurou meu rosto no escuro, com as duas mãos, os polegares acariciando os arcos das minhas sobrancelhas.
- Quando a seguro com as duas mãos e a sinto tremer assim, esperando que eu a possua...Meu Deus, quero lhe dar prazer até você gritar sob mim e abrir-se para mim. E quando tiro de você meu próprio prazer, sinto como se tivesse lhe dado minha alma junto com meu corpo."


"- Houve uma outra razão. A principal.
- Razão? - perguntei, tolamente.
- Para eu ter me casado com você.
- E qual foi? - Não sei o que eu esperava que ele dissesse, talvez alguma nova revelação sobre os assuntos emaranhados de sua família. A seu modo, o que ele disse foi um choque.
- Porque eu a queria - Virou-se da janela para encarar-me. - Mais do que eu jamais desejara alguém na vida - acrescentou em voz baixa.
Continuei fitando-o, abismada. O que quer que eu esperasse, não era isso. Vendo minha expressão boquiaberta, continuou despreocupadamente:
- Quando perguntei ao meu pai como se sabia quem era a mulher certa, ele disse que quando chegasse a hora, eu não teria nenhuma dúvida. E não tive. Quando acordei no escuro debaixo daquele carvalho na estrada para Leoch, com você sentada no meu peito, xingando-me por estar esvaindo-me em sangue, disse a mim mesmo: "Jamie Fraser, por menos que saiba a respeito dela e por mais que pese tanto quanto um bom cavalo, esta é a mulher."
Parti em sua direção e ele recuou, falando rapidamente:
- Disse a mim mesmo: "Ela o consertou duas vezes em poucas horas, rapaz; a vida entre os MacKenzie sendo o que é, parece ser uma boa medida se casar com uma mulher que sabe curar um ferimento e arrumar ossos quebrados." Então, disse a mim mesmo: "Jamie, meu rapaz, se o toque da mão dela é tão suave em sua clavícula, imagine como deve ser mais embaixo..."
Desviou-se de mim contornando uma cadeira.
- Claro, achei que podia ser o efeito de ter passado quatro meses em um mosteiro, sem o benefício de companhia feminina, mas depois daquela viagem no escuro juntos - parou para suspirar teatralmente, esquivando-se da minha tentativa de agarrá-lo pela manga da camisa - , com aquele traseiro grande e adorável encaixado entre minhas coxas - agachou-se evitando um golpe na orelha esquerda e tirou o corpo fora, colocando uma mesinha entre nós - e aquela cabeça dura como uma pedra batendo no meu peito - um pequeno ornamento de metal balançou-se e caiu no chão com estardalhaço - , disse a mim mesmo...
Ele ria tanto a essa altura que tinha que parar para respirar entre uma frase e outra.
- Jamie... eu disse... embora seja uma maldita Sassenach... com uma língua de uma víbora... com uma bunda daquelas... que importa se ela tem uma cara ce c-c-carneiro?
Eu o fiz tropeçar e aterrisei sobre seu estômago com os dois joelhos quando ele se estatelou no chão com um barulho que sacudiu a casa.
- Está querendo me dizer que se casou comigo por amor? - perguntei. Ele ergueu a sobrancelhas, lutando para conseguir respirar.
- E não foi... exatamente isso... que acabei de dizer?" (pag. 515/516)


"Você está a salvo - ele disse com firmeza. - Tem meu nome e minha família, meu clã e , se necessário, a proteção de meu corpo também."



16 comentários:

Thata disse...

Uhuuuu!!! Mil postagens!!!
Não são todos que chegam com essa marca tão bem assim!!!

Esses trechos dessa grande história...Aí,aí...
Aquela da Aline! Assim a gente morre de romance! rsrs
Ri com a da Regina! rsrs
As outras me fizeram pensar tristemente que eu ainda não li esta história

A todas, os parabéns e sempre por aqui!

Bjs

Juliana Vicente disse...

Jê, você sabe que te devolvi os livros sem ler né. Mas depois disso, eu fiquei louca para ler.

Adorei os trechos escolhidos e vou participar da promoção com fervor, assim quem sabe eu ganhe.

Beijos

Medéia disse...

Oi Juliana
Infelizmente esta não é uma promoção.
Esta postagem é para comemorar nossas 1000 postagens.
E escolhemos A Viajante do Tempo para comentar pois este é o livro que nos reuniu e que é unanimidade entre nós.
Todas adoramos Jaime (e a Claire também)!

Beijocas

Débora Lauton disse...

Parabéns meninas... vocês merecem todo o sucesso do mundo...

Ah, esse livro é lindo, né?? Consegui completar a minha série semana passada (ainda estou dando pulinhos de alegria por isso) e comecei a reler tudo... e o engraçado é que a história é tão maravilhosa que parece que é a primeira vez, fiquei deslumbrada de novo!!!
Preciso de agradecer a vocês, pois foi aqui que li sobre essa série pela primeira vez...

beijos,
Dé...

Leninha - sempre romantica disse...

Esse livro um dia vai enfeitar minha estante, sonho com ele, desejo ele, ainda vou ter "ele"
Mas por enquanto o preço ta caro, achar é complicado e pagar o preço ainda mais!

Então fico aqui degustando o post e sonhando!
Amei!
parabéns pelas 1000 postagens, não poderiam comemorar de forma melhor!

Christina disse...

Não resisti e qd recebi o email, tive q vir aqui.

Primeiro para dar os parabens a toda equipe do Chá pelo milesimo post.

Para agradecer as dicas e resenhas maravilhosas, a grande maioria de minhas aquisições sairam daqui, inclusive esta serie.

O que dizer de Outlander? Sem palavras. Jamie é o sonho de consumo de qq mulher.

É certo q depois q li o ultimo lançamento - Ecos - fiquei um tanto triste com a Gabaldon mas nada tira o merito da grande autora que ela é.

Parabens à toda equipe do Chá.

Adri Ramalho disse...

MORRI!!!

Parabéns, meninas! Um trecho mais lindo que o outro.

Se eu pudesse eu colocaria aqui o trecho que Jamie diz a Claire que ele gosta de vê-la com cabelos brancos.
A mãe dele morreu sem um fio sequer de cabelo branco.

Aiiiiiiiiiii, que coisa mais lindo esses personagens.

Vocês me emocionaram.
Vou chorar no meu canto.

Bjksssss

Marcia disse...

Meninas,

Vou ter que largar tudo que estou fazendo para reler esse livro... Ele é simplesmente maravilhoso!!!
São tantas passagens que não tenho nem como escolher uma preferida. A seleção de vocês está ótima!!!

Bjs,

Marcia

kika disse...

parabens.............adoro o blog....... vcs fazem um grande trabalho...... o livro parece ser muito bom mesmo........

kika disse...

vcs poderiam sortear um exemplar de comemoração né......^^

RUDYNALVA disse...

Jeane!
Um livro que seja unanimidade entre todas as resenhistas é porque é bom de verdade!
Parabéns pelas 1000 postagens.
Bom final de semana!
Luz e paz!
Cheirinhos
Rudy
http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com/

Mey disse...

Parabéns meninas! O melhor livro da série!

Vall Knopp disse...

Esse livro é no mínimo... delicioso! Que vontade de ler! Mas a citação da Jeane.. Uau!!! quem não quer ouvir isso!? beijocas e pipocas!
Me desculpem a ausência, mas estou numa jornada literária e publicando no meu blog: ideologia.blogspot.com.br (ler as 412 obras de Francisco Cândido Xavier em 2 anos e resenhá-las e publicar no blog) ufa!! Mas sempre que posso dou uma passada por aqui!!! entre um chá e outro, vou me deliciando com as dicas e anotando para ler posteriormente!

Cali disse...

Parabéns!!!!!!!!!!!!!Bjs!!!

Jeanne Rodrigues disse...

Meninas,

obrigada pelos comentários, pelo incentivo e amizade.

Esse livro é mais que especial..

Bjos,

Patty disse...

Conheci o livro aqui no blog, li e gostei bastante. Também vou deixar minha contribuição com uma frase do livro: "Porque onde todo o amor existe, não há necessidade de palavras. É tudo. É imortal. E se basta." Lindo demais!!!

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top