Gatos Sortudos - Juliana Bussab e Susan Yamamoto




"As histórias dos Gatos Sortudos se aproximam de um conto de fadas. Têm, ao menos, um final feliz e muitas emoções no seu desenrolar. Descubra o que se passou com a Chica, que caiu do sétimo andar e tendo por isso ficado paraplégica e encontrado uma protetora que lhe deu ajuda e carinho e hoje compartilha muitos momentos felizes. Ou então com o Ozzy que teve dificuldades para aprender a andar, comer ou usar a caixinha, mas superou tudo isso, já foi até entrevistado em programa de televisão e está todo bonitão aqui na capa do livro.
Se além de belas histórias de gatos e gente, quiser também conhecer a história de gente que se mobiliza de verdade pelos gatos, é só ler o anexo do livro com o histórico da ONG Adote um gatinho. Ah, todos os direitos autorais se transformarão em recursos para que o trabalho não pare!"



"O menor de todos os felinos é uma obra de arte." - Leonardo da Vinci.






Vida de quem gosta de animais não é fácil, vida de protetor de animais é mais complicada ainda. Dê uma olhada nas meninas do blog aí em cima, nossas "bonequinhas" lindas. Pois é, eu sou a quem tem uma gatinha fofa. O motivo? Eu adoro animais. Mais que isso, eu sou voluntária num projeto de proteção animal atuante aqui em minha cidade. Dedico grande parte da minha vida a essa causa. E há defensores em todo o mundo, passando situações similares, vivendo a cada a dia a esperança de que a vida animal seja tratada com dignidade e respeito.

Ganhei esse livro de presente, embora já estivesse "de olho" nele desde o lançamento. Ver as histórias de resgates difíceis, casos revoltantes e a superação, especificamente dos felinos, é emocionante e estimulante. Apesar de tanta tristeza, há espaço para a felicidade. Resgatar, cuidar, amar, doar, adotar, todas essas palavras repletas dos sentimentos que os animais abandonados precisam para lutar e vencer. O livro ensina: é importante abrir os olhos para aquele que está na rua, além do seu quintal.


Nesse livro, as fundadoras da ONG Adote um Gatinho contam algumas histórias marcantes na existência da associação. Há histórias de gatos abandonados pela mudança de cidade, gatos maltratados, deixados por serem idosos, gatos vivendo nas ruas à merce da maldade humana. Tijoladas, chutes, quedas de apartamentos, reprodução sem controle, acumuladores de animais, tem de tudo um pouco na vida das voluntárias. Todas as batalhas vencidas, nem sempre com finais felizes, mas, ao menos, com a participação do amor e do cuidado daqueles que se preocupam com os felinos inocentes.

O gatão lindo da capa, Ozzy, foi encontrado com poucos dias de vida, ferido, jogado no lixo, e tem uma linda história de superação de lesões cerebrais e plena felicidade em família.

Como não falar de Emília, a gata tão doce, tão linda, que perdeu a visão por uma doença?

E você sabia que gatos sentem solidão? Tem um gato assim no livro.

Veterana na proteção animal, fiquei surpresa em vários momentos. Chorei, sorri e senti a emoção de salvar, de amar.  As autoras aproveitam seus relatos para dar várias dicas sobre como cuidar de felinos e o que é importante para o bem-estar animal. Confesso, algumas informações foram novidade para mim.

Embora tal estilo não seja o preferido da maioria, fazer um post sobre o livro, incentivar a compra e a leitura, também são parte do meu compromisso com a causa animal. Lendo e sentindo, certamente, algo em você mudará para sempre. Não são os gatos que são sortudos, sortudos são os humanos que tem o prazer da sua companhia.




Para saber mais, clique AQUI.


PS: mãe orgulhosa que sou, coloquei o meu "primogênito" aqui em cima, Joaquim, recolhido com 10 dias de vida, há 08 anos. E a gatinha com filhote lá no começo é a Zara, recolhida com uma ninhada enorme há 2 anos. Todos os gatinhos foram adotados, e ela permanece comigo.

15 comentários:

Valéria Knopp disse...

lindo livro.... isso me lembra de minha gatinha de infância, Mimosa. Ela ficou em este nome, porque a pegamos machucada de uma perna. Minha mãe, com muita relutância, mas com dó de nós, seus 6 filhos, aceitou cuidar dela, mas com a promessa de ela ser devolvida "à rua" assim que se curasse. Por incrível que pareça, assim que ela melhorou, quando a pegávamos para devolvê-la, ela começava a mancar. Sério!!! Então, ficamos com ela e a chamamos de Mimosa. Era muito fofa!!!! :)

Paula Prado disse...

Tenho certeza que vou chorar...
http://pitadabeauty.blogspot.com

Thata disse...

Mesmo não sendo apaixonadas por gatos, eles merecem um lar e respeito. Tudo bem uma pessoa não querer ter uma gato, mas joga-lo no lixo e dar tijoladas aí não! Ecuidar desse bichos abandonados e tenatr dar um lar é um trabalho de respeito! Parabéns pelo esforço e incentivo!

Bjs

Fábrica dos Convites disse...

Se tem um animal que nunca me chamou atenção é o gato. Não sei porque mas nunca gostei de gatos, talvez por isso não me interesse com livros com este tema.
Bjs, Rose.

Regina disse...

Eu sou cachorreira de carteirinha, mas adoro gatos! Tive uma vizinha que acolhia gatos de rua e eu sempre estava no portão dela brincando com os bichinhos! Mas como sempre tive cães, gatos não são uma realidade em minha casa... Eu não consigo entender como gatos podem ser tão maltratados, pois são animais tão carinhosos e companheiros e espertos. Tenho uma vizinha que tem uma gata persa - Melissa - e quando ela foi viajar me deixou a chave da casa para cuidar da bichana. Acredita que eu nunca vi a gata por lá? Toda vez que eu ia, ela se escondia kkkkkkkk. Só sabia que ela estava por lá porque a comida sumia e a caixinha estava usada... Quando minha vizinha voltou, falei que cuidei da gata invisível kkkkkkkkk. E eu estava louquinha para ficar carregando a danada!!! Eu tenho grande admiração por gatos e acho que esse livro vai entrar na minha lista de desejados.

Parabéns pelo trabalho voluntário, Aline!

bjs

Aris disse...

Promoção nova no Mistério das letras. Sorteio de 5 livros. Aparece por lá.
http://arismeire.blogspot.com/2012/02/sorteio-promocao.html

Driza disse...

Aline, fiquei tocada com sua resenha. Achei o livro interessante e informativo, mais que um lazer, acho que esse ler esse livro seria um prazer.

bjão e obrigada pela dica valiosa.

Driza

Juliana Vicente disse...

Eu sou apaixonada por animais, não conhecia esse livro. Fico com o coração pequeno sempre que vejo um animal abandonado, é tão difícil aceitar as maldades que o homem comete contra seres indefesos.

Eu já tive gatos e cuidei de cada um. Hoje tenho cachorro e já está velhinho, ele faz parte da família até o dia que Deus lhe levar.

Vou colocar esse livro entre os desejados.

Jeanne Rodrigues disse...

Aline,

Admiro bastante o seu trabalho.
Que livro especial é esse...

Parabéns pela dedicação, compromisso e claro, pela resenha.

Seus filhos são lindos.

Bjos,

Aline disse...

Olá, meninas,

Obrigada pelos comentários.
Quem puder, compre o livro, pois ajuda a ONG Adote um Gatinho.
E quem puder mais, abra seu coração para um felino, ou um canino, abandonado. :)

Bjs

eva disse...

Gatos enfrentam muitos preconceitos. As pessoas tem mania de dizer que são traiçoeiros ou que não se apegam ao dono e esse livro mostra justamente que isso não é verdade. Qual a diferença entre um cão e um gato? Existem várias, mas a verdade é que ambos são animais de estimação que trazem muito amor ao dono.
As pessoas antes de dizerem que não gostam de gatos deviam rever seus conceitos e dar uma chance de conhecer o animal antes de falar. Respeito quem nào gosta de animais e não queiram um na sua vida, agora falar que não gosta pq o animal é traiçoeiro ou não é amoroso, é pura falta de conhecimento e burrice. Abram o coração e a mente para os animais e em troca vai receber carinho e amor.
O livro é ótimo e um belo presente para quem gosta de animais e quer ajudar a resgatar mais gatinhos de uma vida sofrida.
beijos

Marcia disse...

Olá, Aline

Parabéns pela resenha!!!
Eu adoro livros relacionados a animais e com certeza vou gostar muito desse...

Bjs,

Marcia

Heloisa Nogueira disse...

Parabéns pela resenha, ficou maravilhosa. E parabéns também pela sua dedicação e compromisso.
Amo animais e só de imaginar que tem tantas pessoas nesse mundo maltratando, de formas horríveis, esses animais indefesos, me dá um enorme aperto no coração. Os animais merecem um lar e muito respeito.


Beijos.

Patty disse...

Eu não tenho nenhum animal, não tenho muito jeito; mas admiro muito quem gosta e faz trabalhos tão bonitos como esse. Parabéns!

Gabriel Lougon disse...

Eu nunca havia tido experiencias com gatos, todos a minha volta diziam que não gostavam, pois eram traiçoeiros, ingratos. Uma vez apareceu um gatinho na porta de minha casa, perna quebrada(um vizinho contou que viu outro vizinho chutando-o com muita forca)meus filhos insistiram que ele ficasse e eu porem firme disse assim que ele melhorasse encontraria um lugar para ele ficar. Ele foi melhorando cada dia e mostrando todo o charme que só um felino consegue, e como diz a musica "foi chegando sorrateiro, antes que eu dissesse não, se instalou feito porteiro, dentro do meu coração". Deus o levou depois de 4 anos de convivência, fiquei deprimida. E hoje estou no processo de adoção com as meninas do Adote um gatinho. Vale a pena!!

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top