O PODER E A LEI de Michael Connelly




Mickey Haller é um advogado diferente. Seu escritório é o banco traseiro de um sedã Lincoln, no qual ele roda Los Angeles visitando tribunais e farejando novas oportunidades para elevar seus honorários. Seu nome está estampado nas Páginas Amarelas, seu telefone está espalhado pelas mais perigosas áreas da cidade. Quando ele é escolhido para defender um jovem playboy de Beverly Hills, detido por tentativa de estupro e agressão contra a prostituta Regina Campo acredita estar diante do caso mais fácil e rentável de sua carreira. Mas a morte de alguém muito próximo o leva a se defrontar com o mal em sua forma mais assustadora.

Advogado de Porta de Cadeia é o título original deste livro, que foi mudado para O Poder e a Lei quando foi adaptado para filme, estrelado por Matthew McConaughey. O Poder e a Lei é um livro de tribunal, e o título original tem muito mais a ver com a história, pois, Haller é o típico advogado de Porta de Cadeia.


Haller tem como seus principais clientes: prostitutas, viciados, traficantes e os atende em seu Lincoln, dirigido pelo seu motorista ex-traficante. Ele não se preocupa se seus clientes são culpados ou não, pois, segue a máxima de seu pai, um famoso advogado de sua época: “Não existe cliente tão assustador quanto um inocente”.


Haller com o seu charme mantém suas duas ex-esposas como amigas e dedica seu tempo livre a sua filha de 08 anos. É um homem que mesmo defendendo a escória, sonha em ter o cliente nota “A”, aquele que o transformará num advogado de honorários gigantescos, e parece que isso acontecerá quando é contratado para defender Louis Roulet, acusado de tentar estuprar Regina Campo.


Mas, aí é que Haller enfrentará seu maior medo, terá que enfim fazer justiça. Pois, pode ter um inocente em suas mãos, e aí as brechas da lei talvez não sejam suficientes para livrar um inocente da cadeia. Nesta história acompanhamos Haller, na busca por justiça, afinal um crime acontece, e ele enfim conhece a maldade pura e simples. A maldade envolve a todos que o cercam, e ele terá que lutar não só por justiça, mas, também pela sua família que está em perigo.


O Poder e a Lei é um livro tribunal diferente, pois, neste livro o que importa não é o que acontece no tribunal, não é o caso jurídico o mote da questão, mas sim como Haller lidará com o “mal”. Dizer que gostei do livro é pouco, o devorei, e agora pretendo assistir ao filme, afinal, além de gostado bastante de Haller ele é interpretado pelo "gato" Matthew McConahghey.




‘O Poder e a Lei’, com Matthew McConaughey, vai ganhar sequência


11 comentários:

Gabi disse...

Nossa, que legal esse livro!
Adorei a resenha Patricia, parabens!

Gabi - Romances e Leituras

Paula disse...

Nossa deu uma vontade de ler e assistir urgente depois da sua resenha.
http://pitadabeauty.blogspot.com

Jeanne Rodrigues disse...

Paty,

depois dessa resenha fabulosa, só me resta ler o livro e assistir o filme, não necessariamente nessa ordem,claro!

Bjos,

Aline disse...

Já vi o filme, adorei! Ainda preciso comprar o meu livro... E agora fico sabendo que a telona terá sequencia! Maravilha!
Adorei a resenha, Paty.

Bjs

Medéia disse...

Eu gosto de livros policiais mas não gosto dos livros tribunais.

Porém para este livro (e sua resenha) deu vontade de dar uma chance.
E vou procurar o filme para exercitar mais uma das minhas paixões.

Bjs

Fábrica dos Convites disse...

Não lembro de ter visto este filme, mas vou procurar o livro para ler. Bjs, Rose.

Valéria Knopp disse...

livros de tribunal sempre me chamaram a atenção. Gosto muito, muito mesmo. Até porque, é interessante observar o ir e vir dos personagens diante de seus princípios e verdades. Não vi o filme, mas me interessei. Primeiro, o livro, para depois o filme, porque normalmente os filmes deixam a desejar quanto ao livro em si. ;)

Regina disse...

Eu adoro livros - e séries - de tribunal e esse me atraiu bastante! Vou procurar.

bjs

Driza disse...

waw

adorei a sua resenha, Paty.
Deu vontade de devorar esse livro tb.

bjs

Jordana Broering disse...

Ainda não li o livro, porém o filme é muito bom.

Beijinhos

Leninha - sempre romantica disse...

Só por essa capa eu já compro o livro, que homem lindo, kkkk

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top