O HOMEM QUE QUERIA SER FELIZ de Laurent Gounelle


Imagine descobrir que tudo que você acreditava saber sobre a felicidade está errado. Ou pense como reagiria se lhe dissessem que os motivos por ter colocado de lado seus sonhos e suas paixões não passam de uma farsa. O que você faria?

Tentaria se informar, aprender, evoluir – certo?

É por isso que você precisa ler este livro. Julian, como muitos de nós, acreditava que estava vivendo da melhor maneira possível. Deixara de lado alguns sonhos por motivos lógicos, irrefutáveis. Mas logo descobre que sua lógica está equivocada e que noções pré-concebidas sobre como o mundo funciona o impedem de correr atrás da verdadeira felicidade.

O Homem que Queria Ser Feliz é a história de Julian e também de todos nós. É uma lição de esperança que irá abrir nossos olhos, para que possamos realizar nosso ideal de vida com confiança e clareza.


Julian é um jovem professor de férias em Bali que, por curiosidade, resolve se consultar com um velho curandeiro. Mas ele não estava nada preparado para o diagnóstico. Sua saúde está perfeita, mas sofre de um mal muito comum nos dias de hoje: não é feliz.

“Por quê?”, indaga o mestre.

Para encontrar a resposta a esta simples pergunta, Julian terá que cumprir uma série de tarefas a pedido do curandeiro, cada uma mais enigmática que a outra. Depois de sete dias surpreendentes, Julian aprende lições valiosas que irão transformar sua vida para sempre.

O Homem que Queria Ser Feliz é um livro de auto-ajuda romanceado, o que tornou para mim agradável a sua leitura, pois, não sou muito fã de livros de auto-ajuda. E me surpreendi acompanhando a história de Julian, e torcendo para que ele descobrisse uma forma de ser feliz.

Durante a leitura, me peguei fazendo certos questionamentos, mas, o que me tocou profundamente e acabei vendo alguns fatos da vida com outro olhar foi: QUERO REALMENTE SER FELIZ?

Recomendo a leitura deste livro como um romance, mas, com certeza ele o ajudará a refletir algumas coisas da sua vida.



8 comentários:

Leninha - sempre romantica disse...

Adorei! Leio auto ajuda sem problemas, mas um que é um romance me chamou ainda mais atenção!
Com certeza vai pra minha lista de desejados!
Beijinhos às meninas do Chá, sempre nos brindando com belos livros!

Driza disse...

Oi Paty,

tb não sou de livro auto ajuda. Mas seu comentário acendeu a luzinha da vontade de ler.

bjs

Driza

Adriana disse...

Oi Paty!

Interessante o ponto de vista do livro. Eu confesso que tenho um baita preconceito com livro de auto ajuda...sou avessa mesmo, mas tendo romance, provavelmente fosse me agradar!

Boa pedida, e ademais, quem não quer ser feliz, né???

Jeanne Rodrigues disse...

Paty,

Tá na lista.

Sua resenha ficou ótima,super incentivadora pra quem não curte mto auto ajuda.

Bjos,

Pamyz disse...

Eu já quero. Não gosto de auto-ajuda, alguns tipos, pelo menos, mas outros são muito bons, engraçados e bastante úteis. É aquela questão "o poder das palavras"

Michelle disse...

amei o livro..de verdade

BIciClEta disse...

alguém poderia me emprestar??

BIciClEta disse...

Alguém poderia me emprestar o livro? Eu devolvo depois intacto e dou um sonho de valsa de presente, kk beijos

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top