A Saga das Ilhas Brilhantes II

Máscara de Raposa é a continuação de O Filho de Thor, primeiro livro da Saga das Ilhas Brilhantes. Juliet Marillier prossegue neste segundo e último volume a narrativa das aventuras desta vez de Thorvald, o filho de Somerled e Creidhe, filha de Eyvind. Quando atingiu a maioridade Thorvald descobre o que aconteceu com o seu pai e planeja com o seu amigo Sam partir numa perigosa viagem em busca de mais respostas na longínqua ilha do povo dos Facas Longas. Creidhe que desde criança amava Thorvald, não consegue ver o amigo partir sozinho sem ela e esconde-se no barco de Sam. Sendo descoberta tarde demais, sem chances de retorno, os três amigos partem para uma viagem perigosa que mudará definitivamente a vida de cada um...
O povo dos Facas Longas não é o que os cansados viajantes esperavam. Desconfiados, assustados e governados por um tirano cruel, não explicam por que Creidhe tem de esconder os cabelos loiros, ou por que há tão poucas crianças entre eles... Mas então nasce um bebê, e Creidhe descobre a terrível verdade sobre a maldição a que o povo dos Facas Longas está sujeito, e a única solução possível. Porque o futuro das ilhas depende de uma pessoa visionária: um poderoso vidente.
Mais uma vez, Juliet Marillier continua a me fascinar com a sua escrita e histórias. Pois assim que comecei a ler não conseguia mais parar. Apesar disso, não achei Máscara de Raposa o melhor livro dela. O tema é fantástico o que dificulta ao leitor largar realmente o livro. No entanto, na fase preparatória da "caçada" com Thorvald e seu exército de peles-de-lobo, achei um tanto casantivo. E principalmente o que mais me deixou frustrada e chateada foi a mudança de Creidhe e seu comportamento impróprio...
Achei o personagem Thorvald fantástico, independente de ser filho de Somerled (que a respeito do mesmo o leitor vai se surpreender) e com suas atitudes um tanto egocêntricas. Juliet fez dele um personagem mais real _ orgulhoso em não mostrar as suas fraquezas e emoções. Um verdadeiro líder nato, mas talvez pelas suas imperfeições era totalmente descrente de seu próprio talento. Além disso, como tal pai tal filho, é muito inteligente e estrategista, mas que o usufrui para o bem de todos. E finalizando tornando o personagem se possível até mais interessante, Thorvald era completamente cego e surdo pelo amor de Creidhe... Mas, em um momento trágico da história Thorvald 'acorda' e vê que a sua melhor amiga na verdade é o seu verdadeiro amor. Juliet Marillier mais uma vez dá uma lição de vida de forma até um tanto cruel mas bastante realista, nos deixando claro que certos momentos e chances passam em nossa vida uma única vez e que
a única constante em nossa vida é a mudança...

2 comentários:

Driza disse...

Oi Lili, tô achando esse livro interessante... melhor ainda é esse blog!!! bj

Liliane Cristine disse...

Oi Driza, leia os dois. São ótimos!! Vou enviar os ebooks para vcs pelo fórum Diana Gabaldon.

Bjs

Postar um comentário

Muito legal ter você aqui no nosso Chá das Cinco!
Quer deixar um recadinho, comentário, sugestão?
Faça valer a sua opinião! Seja educado(a). Gentileza aqui sempre tem vez. Portanto, mensagens ofensivas não serão publicadas.

 
UM LIVRO NO CHÁ DAS CINCO © 2010 | Designed by Chica Blogger. Personalized by Lili and Medéia| Back to top